Post livre

Post Livre #125

Post livre é um post sem conteúdo, apenas para abrir o espaço de comentários onde conversamos sobre quaisquer assuntos até a noite de domingo. Valendo!

Acompanhe

Newsletter (toda sexta, grátis):

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

142 comentários

  1. Alguém está vendo Cobra Kai, no YouTube? É uma série continuação direta de Karate Kid, com os mesmos protagonistas — Ralph Macchio como Daniel Larusso e William Zabka como Johnny Lawrence.

    Vi o primeiro episódio e fiquei com uma sensação forte de que aproveitaram o lance da nostalgia (e as participações do Zabka em How I Met Your Mother) para faturar uma atenção fácil, mas a série cresce bem e se justifica ali pelo terceiro e quarto episódios (estou no sexto). Tem algumas coisas bem legais, como certos anacronismos derivados do perfil meio chucro do Johnny e o status do Daniel Larusso — quem imaginaria que ele viraria um republicano milionário dono de concessionária?

    Esses “revivals” de filmes dos anos 1980 costumam dar meio errado ou apelar muito para a nostalgia para funcionarem, mas ali parece que a coisa encaixou bem e com uma abordagem bem 2018.

  2. Na quinta feira comprei jornal para embalar um copo quebrado. Resolvi obviamente ler antes de descartar o conjunto e redescobri que é chato ler jornal

  3. À galera tech dos smartphones atuais: qual o melhor telefone atual, até 1200 temers?

    1. Esses dias tava refletindo que eu mentalmente eu falo FÊ DÊ PÊ e nao EFE DÊ PÊ

      Mentalmente falo pawnes tb, mas se pá é powned com o po quae impronunciável

    2. POWNED … mas eu nunca tinha pensado nisso até então …

  4. Comprei o jogo Doom (o “novo”) no fim de 2016 achando q ia dar pra jogar no meu pobre notebook… e não deu. Agora finalmente pude jogá-lo! Q baita jogo. É o mesmo espírito daquele antigão.

    1. Um dos melhores FPS em anos. Resgatou o espirito do velho Doom.

    1. E diz que jogador vai bem porque tem uma estrutura “empresarial” por trás dele, esse cara é desonesto demais. Inacreditável.

      1. Pior que ele toma ferro sempre nos comentários desse tipo mas segue fazendo-os. Deve dar muito marketing ser babaca no Twitter/Facebook.

        Como indicam ali no resto da thread, se ele fizesse uma média harmônica (com desvios) ia dar uma discrepância absurda, o problema é que pra esses liberais desonestos não importa a verdade, importa a narrativa de “vencer na vida” e de que a saída é todo mundo ser empresário.

    2. essa ”curiosidade” não diz muita coisa

      no fim nem entendi o que ele quis dizer com isso kk mas prefiro acreditar que ele chegou numa conclusão melhor do que essa haha

      1. Se você ler a thread vai perceber que ele quis dizer exatamente isso.

    1. “Ter a chance de trabalhar numa startup” é a nova versão do velho e bom “faz esse job de graça dessa vez que vai ser bom pro seu portifólio!”

  5. Nas cidades de vcs, principalmente para quem mora fora de capital ou do eixo RJ-SP, houve tb um crescimento de PADARIAS ARTESANAIS com ingredientes selecionados?

    1. SC Interior. Ainda não, mas se tu tá falando, imagino que que seja uma questão de tempo.

    2. Não percebi nada por aqui, ainda. Por aqui, ainda tá na moda das “delicatessens”. Mas isso pode ser um indicativo que apareça no futuro como próximo “negócio gourmetizado”….

    3. Tem uma linha tênue que separa uma padaria artesanal de uma padaria gourmet. Muito cuidado com o bolso!

      De nada adianta se auto-intitular padaria artesanal e usar fermento royal, farinha renata e água da torneira.

      1. Aqui o movimento especifica as farinhas e fermentos
        Acho que tem até visite cozinha

      2. Qual o problema? O que distingue a manufatura do artesanato não são os materiais. É possível uma boa manufatura (o que, no fundo, toda padaria é) com esses materiais gourmetizados.

        1. Não sei se é tão simples assim. A qualidade da matéria-prima afeta o produto final. Não sei se, no caso das padarias, uma farinha diferente afetaria tanto o pão a ponto de ser percebido pelo paladar, mas duas farinhas diferentes geram dois produtos diferentes. (Minha mãe, que faz doces deliciosos, tem as suas marcas preferidas, como a de achocolatado em pó para fazer brigadeiros, por exemplo.)

          Claro, nesse universo gourmet tem muita conversa para boi dormir (e deslumbrado pagar mais caro), mas, dependendo do comprometimento e da idoneidade de quem faz o preparo, considerar os ingredientes é uma etapa importante do processo.

    4. falando em comida….
      meu cunhado está cansado de trabalhar e viajar o tempo todo.
      Está pensando em abrir um ponto de hot dog. Ele inspirou-se muito no hot dog do Arnaldo, em Londrina.
      Você acha que ainda tem espaço para esse tipo de investimento?
      Aqui já está saturado de food truck, a modinha já está passando.

    1. Impressionante como as pessoas se livram de HDs (e outras mídias de armazenamento) sem a menor preocupação com o destino que esses dados terão!

      1. e não é, cara!? eu uso aquele recurso do ccleaner pra sobrescrever diversas vezes o hd e tal e espero q tenha dado certo. vale o mesmo para celulares… deve dá pra encontrar muita coisa. parece q as memórias no futuro, de um modo geral, vão virar isso mesmo: um grande mosaico digital…

        1. Eu faço zero fill sempre que vou vender ou repassar um HD, mas, confesso que até hoje só coloquei no lixo um HD (de 8GB) na vida toda. O resto tudo está guardado comigo ainda (meu PC hoje tem 4 HDs).

          Telefone eu sempre repasso (as vezes involuntariamente). Porque sempre tem alguém precisando de um telefone novo.

          1. Também não costumo me desfazer dos meus HDs. Geralmente só os que estragam mesmo, mas nesse caso eu sempre desmonto o a unidade para retirar os ímãs, rolamentos, etc. Costumo guardar as placas lógicas deles também. Nunca se sabe quando vou precisar recuperar os dados de um disco igual.

            No entanto, o zero fill só não é suficiente para tornar todos os dados irrecuperáveis. Tem um outro recurso que grava um monte de dados aleatórios na superfície do disco. Eu geralmente uso esse recurso em 7 passos. Fiz o teste uma vez tentando recuperar os dados e não achei nada.

            Há também os paranóicos: Dei suporte a uma empresa uma vez que tinha o hábito de pegar os HDs velhos e, usando uma furadeira, abrir pelo menos 4 buracos que atravessavam a unidade. A explicação deles é que mesmo que retirem os discos do HD e tentem ler em equipamentos para recuperação de dados, os 4 furos vão gerar deslocamento de ar, o que impediria qualquer cabeça de leitura de permanecer estável durante o processo.

            Também já vi computadores sucateados por bancos em que os HDs eram marretados.

          2. umas boas marretadas resolvem a questão e ainda permitem uma bela sessão de relaxamento. hehehe

          3. Essa de furar é conhecida. Não sei a eficácia, contudo.

            Eu nunca dei nenhum HD pra desconhecidos, por isso o zero fill era mais do que suficiente. Provavelmente jamais darei/venderei HD’s para quem eu não conheço, mas é bom saber que tem essa outra técnica.

        2. eu até já imaginei que uma situação assim poderia fazer parte de um filme pós apocalíptico….
          o personagem têm como hobby procurar músicas e dados de antigamente no lixo eletrônico.

          1. Eu adoraria fazer isso por pura diversão! rs… Tenho alguns computadores antigos (o mais velho é um Macintosh Plus, de 1986) e já achei algumas pérolas em discos antigos assim.

          2. Eu fiz isso na FABICO (comunicação/UFRGS) quando eu tive que procurar uma série de textos que os professores e técnicos administrativos achavam que estavam no HD’s pré-Mac da faculdade.

            Foram uns seis meses de muita rinite e HD velho sendo fuçado.

            O que eu achei de filme pirata e “nu artístico” …

          3. As que eram de projetos semi-esquecidos ficaram no acervo da FABICO mesmo.

            As pessoais que as pessoas eram reconhecidas por alguém, a gente entrava em contato e enviava antes de apagar o HD.

            As outras foram todas perdidas mesmo (uns 50%) porque ou as pessoas não queriam as tais fotos ou eram pessoas que jamais retornaram o nosso contato.

            Como era um projeto pra resgate de textos (corpus) da UFRGS, as fotos importavam muito pouco.

          4. e assassinar as pessoas q ele vai encontrando a depender do código hexademial q a imagem delas gerar. psicodigital

          5. Foda do apocalipse é ter energia elétrica pra fazer isso rodar …

          6. Achar placas boas vai ser complicado (não será mais fabricadas).
            E precisa de baterias (pra armazenar).

          7. Mad Max tem suas incoerências e ninguém se importou. Então podemos fazer nosso filme sem problemas hahhaha

          8. no de volta pro futuro o combustível era lixo e não vi reclamações…

          9. Não meu, calma. Eu te explico.
            Em alguns filmes abre-se mão da lógica em prol da narrativa. Tipo mad max ou dark Knight.
            No primeiro temos veículos rodando em um mundo devastado. Um mecânico acharia aquilo tolice, não basta só ter motor, gasolina e 4 rodas.
            No filme do Batman (ou até Spiderman) há maneiras efetivas de descobrir a identidade dos protagonistas.
            Mas ignoramos isso em prol da história.

          10. Suspensão de descrença.

            Quase todo o filme precisa ter isso. Eu sempre digo que cada filme precisa ser analisado no que se propõe a ser (entretenimento, drama, ação, aventura etc.). Não podemos, por exemplo, julgar o Velozes e Furiosos com os mesmos critérios que vamos julgar Dunkirk ou A Vida É Bela, são propostas e, principalmente, metas diferentes em cada obra.

            Mas tem coisas que eu não consigo passar por cima, justamente, em filmes que se propõe a serem sérios, como é o Mad Max (principalmente o novo) porque ele quer ser sério, quer ser cinema de academia, de Oscar. Daí não dá mesmo.

          11. cara, é ficção. não precisa ser um documentário do jacques cousteau… relaxa.

        1. não sei descartar nada eletrônico que não posso dar para outra pessoa usar

    1. twitter eu já atualizei, github eu to com preguiça hahaha mas logo mudo

    2. Ixe, noticiei o do twitter ontem no grupo mas esqueci de fazer, vlw por lembrar

  6. Vocês tiverem dificuldades para usar lente de contato? venho testando ultimamente, mas a partir do segundo dia parece que ela não fica tão boa como no primeiro, será cansaço? falta de adaptação? e a marca é confiável (acuvue* obrigado Ana, kkkk).

    1. No meu caso, prefiro as da Johnson. Uso uma descartável, da linha Acqua que é muito boa. E é bem melhor que usar óculos.

    2. Tentei usar as rígidas uma vez. Pareciam dois caquinhos de vidro nos olhos! rs… Mas era questão de tempo até acostumar. O problema é que descobri que em um dos olhos eu tenho, além do astigmatismo na córnea, um resíduo dele no cristalino. Como eu queria usar as lentes para deixar de usar óculos, acabei desistindo da ideia.

    3. nao fica tao boa como? pode ser falta de lubrificaçao
      compra um lubrificante pro olho

      eu tive dificuldade no início, já uso faz uns anos… agora nao uso todo dia, mas quando coloco é tranquilo.
      E já experimentei marcas as quais a princípio não me adaptei (como Johnson), anos depois experimentei de novo e serviu…
      uso a sotfview, comprei a acuvue agora pq nao achei.

    4. nao fica tao boa como? pode ser falta de lubrificaçao
      compra um lubrificante pro olho

      eu tive dificuldade no início, já uso faz uns anos… agora nao uso todo dia, mas quando coloco é tranquilo.
      E já experimentei marcas as quais a princípio não me adaptei (como Johnson), anos depois experimentei de novo e serviu…
      uso a sotfview, comprei a acuvue há pouco tempo tb

      eu ri do ”evacue” rs

    5. nao fica tao boa como? pode ser falta de lubrificaçao
      compra um lubrificante pro olho (nao sei se eh bom usar com frequência… se continuar só um médico para ajudar, haha. Mas de vez em quando acho que nao tem problema e pode ser o suficiente)

      eu tive dificuldade no início, já uso faz uns anos… agora nao uso todo dia, mas quando coloco é tranquilo.
      E já experimentei marcas as quais a princípio não me adaptei (como Johnson), anos depois experimentei de novo e serviu…
      uso a sotfview, comprei a acuvue há pouco tempo tb

      eu ri do ”evacue” rs

    6. não fica tao boa como? pode ser falta de lubrificação
      compra um lubrificante pro olho (não sei se é bom usar com frequência… se continuar só um médico para ajudar, haha. Mas de vez em quando acho que não tem problema e pode ser o suficiente)

      eu tive dificuldade no início, já uso faz uns anos… agora não uso todo dia, mas quando coloco é tranquilo.
      E já experimentei marcas as quais a princípio não me adaptei (como Johnson), anos depois experimentei de novo e serviu…
      uso a softview, comprei a acuvue há pouco tempo tb

      eu ri do ”evacue” rs

      1. Não pensei nisso do lubrificante, vou pesquisar, e isso seria da nitidez, ela não fica como no primeiro dia, parece que é descartável.

        1. hm, isso aconteceu comigo já… mas em outro contexto: depois de um mês de uso intenso/dois meses. Aí nessa hora eu troco (uso descartável).

          e no início acho que isso aconteceu quando eu sem querer danifiquei a lente, ou quando meu olho estava ressecado

          mas pode ser só adaptação mesmo…
          não é normal ficar assim por muito tempo, só esperando pra ver se melhora, rs

    7. Eu venho usando lentes de contato desde setembro do ano passado, e me adaptei bem.
      Nas primeiras semanas a dificuldade era grande para tirar e, principalmente, colocar as lentes. Mas isso foi melhorando aos poucos (bem aos poucos mesmo, hahaha), e hoje eu já manuseio com facilidade.
      A marca Acuvue é confiável sim, é uma das melhores.
      Sobre o cansaço, eu tento respeitar meus olhos. De forma geral, eu aguento usar as lentes de boa por 2 turnos seguidos (manhã e tarde, ou tarde e noite), mas não o dia todo. Os olhos começam a ficar muito incomodados, e preciso tirá-las. Então pra mim elas não substituem totalmente os óculos. Em casa, onde minha preocupação estética é menor, eu prefiro usar os óculos, pra descansar os olhos. Mas pra sair (incluindo trabalhar) eu uso sempre as lentes.

      1. verdade, no início era um ”evento” colocar a lente…
        até pegava toalha pra botar na pia, botava protetor no ralo pra não cair… lavava três vezes as mãos rsrs

        agora consigo botar ate no escuro, no seco (sem líquido), sem espelho… [claro que não é recomendável, mas já aconteceu]
        Essa é a vantagem de lente descartável. Se acontece algo com a lente é só trocar por outra… e se já usa há um tempinho aquele par, o desperdício de dinheiro não é tão grande.

        ah, não é recomendável usar as lentes sempre de qualquer jeito… é bom ter óculos em casa mesmo. Mas lente é incrível, nem sinto quando to com elas, amo

        1. Oloco, e precisa mais uma fintech, mais uma só se for para pedir musica no domingo rsrsrs

    1. Esse vazamento do Inter é polêmico, vai perder credibilidade fora o perigo com os dados dos clientes circulando, pq não adianta nem alterar a senha, segundo o hacker ele continua coletando os dados novos

      1. Segundo o banco Inter não houve nenhum vazamento de dados de clientes, diz que foi fake news.

    2. Fiquei preocupado, apesar de ter pouca grana lá. Mas meus dados tão circulando por aí né

      1. Exato a grana transfere para outro banco, fecha conta… o problema são os dados circulando

      1. infelizmente entendo nada, mas o outro sujeito na trhead falou que o banco é burro e nisso acredito

        1. Alardearam que tinha falhas de 2014 no banco e eles cagaram e andaram (como estão fazendo atualmente). Ao que parece já corrigiram essa falha em específico, mas, contudo, todavia, entretanto … como confiar num BANCO que tem falhas GRAVES de segurança com 3 anos de idade e que, ao que tudo indica, cagam e andam pra elas?

          Essa é a questão.

    1. Filme excelente!
      Algumas cenas tolas no meio, tipo o Drax falando como ele é invisível…..
      E a motivação do Thanos é bem fraca…. Mas a ação compensa.

      1. ah, se não tiver humor não é Marvel né, infelizmente

        1. O humor faz parte, mas muitas vezes eles exageram.
          Detestei guardiões da galáxia 2 justamente pelo excesso de piadas.

          1. Sim, concordo que eles exageram. O último Thor foi sofrível pra mim, só faltou as risadas de fundo.
            Guardiões da galáxia eu gostei, não entrei esperando um filme de herói. Na verdade, acho que eu deveria parar de comparar os filmes com Dark Knight haha

          2. Eu não gostei de nenhum do Thor, porém fica legal nos filmes dos vingadores.
            Gostei muito do primeiro Guardiões, bem legal mesmo.

          3. Dark Knight foi épico. Vai levar anos para DC ou Marvel conseguirem algo no nível.

          4. A Marvel jamais vai fazer algo nesse nível (poderia chegar perto com o Homem de Ferro que tem uns arcos bem mais pesados) porque nunca foi a pegada deles. E vai ser menos ainda com a Disney.

            Mesmo a DC vai levar décadas pra conseguir criar um novo Batman igual ao do Nolan.

          5. só corrigindo, pois estava escrevendo no smartphone antes e é um parto.
            eu detestei Guardiões da Galaxia 2.
            O 1º filme é perfeito.

          6. nossa, geral pagava pau pra guardiões
            o 2 tentei ver no cinema, mas dormi (segundo filme na vidda que faço isso)

            o 1 agora tá no netflix, tentei ver já 4x e não consigo avançar

            dizem que a trilha sonora é excelente, então só baixei a trilha msm e ignorarei o filme

          7. O problema não são as piadas. São as piadas sem graça, forçadas. Parece que rola uma necessidade de fazer piadas como se estivessem fazendo um filme puramente de comédia.

      2. Também achei. Acrescento também que souberam utilizar todos os heróis no filme (e não são poucos), sem ficar algo estranho ou dessincronizado e sem deixar algum de lado.
        No mais, a minha cena foi a melhor, confessa

        1. Certo que vão fazer uma maneira de todos eles voltarem, até por que alguns ainda têm filmes já encaminhados….
          vai ser interessante descobrir o que aconteceu e qual será a relevância do Gavião e o Formiga.

    2. Não vi e não pretendo. Vi os dois anteriores em casa e não me agradaram. E, considerando os outros filmes de heróis que vi (e que também não curti), acho que não é muito o meu perfil.

        1. De uns anos para cá, passei a torcer o nariz para filmes muito agitados, frenéticos. Os da Marvel são o ápice desse gênero/estilo que não me apetece mais. Tenho preferido dramas com ritmos mais lentos e filmes antigos (até citei isso, na última newsletter; é bem legal ver, neles, pessoas reais, com dentes tortos e amarelados, por exemplo, e não os bonecos de cera que viraram os atores do cinema mainstream nas últimas décadas).

          Para dar uma ideia mais palpável: já vi 18 filmes em 2018. Desses, gostei muito de Laços de Ternura e Dunkirk. Estendendo a lista para o final de 2017, colocaria também Encontros e Desencontros (repeteco; é um dos meus filmes favoritos) e mãe!.

      1. Eu fui vendo os filmes de herói até Vingadores 1 e sempre achei relativamente forçado, mas, era entretenimento e eu relevava. Depois disso não deu mais. Ficou “teen” demais pro meu gosto pessoal.

        E a verdade é que esses filmes são PG13, ou seja, são pra adolescentes (inicialmente) e não para adultos infantis. Calha de ter os dois como público-alvo mas garanto que se a Disney/Marvel for escolher um público, serão os adolescentes. A FOX fugiu disso com o Logan (que é um bom road movie) e a DC com o Batman do Nolan (principalmente o segundo que é um bom filme policial) mas isso são pontos fora da curva no universo de filmes de heróis.

        O meu grande problema com esses filmes é que eles estão ditando o ritmo das novas produções a ponto de todo o filme ter esse ritmo frenético de Vingadores. E isso é um problema pra mim quando eu quero ver entretenimento e não “cinemão”.

        1. É o novo estofo cultural da molecada… o q resultará disso pouco sabemos.

          1. Acho que uma hora eles melhoram. Espero. Quando passar essa onda nerd/geek de ser (ou eles perderam o poder financeiro).

    3. Eu assisti, gostei bastante. Apesar de todo o humor inserido no filme, gostei de ser um filme mais “centrado” no Thanos e acredito que agora foram abertas n possibilidades de final. Infelizmente pra isso vou ter que assistir Homem Formiga hahaha

        1. A cena de luta no trenzinho de plástico foi épica. Uma das melhores pra mim, hahahahaha.

    4. Eu ainda não, mas consegui finalmente assistir o Homem-Aranha: De Volta ao Lar, e quase morri de desgosto hoje ao descobrir que Dedézra Milho tem um primo distante no MCU, que é o “Homem”-Aranha do Tomto Holanda.
      Também consegui assistir o remake O Dia em que A Terra Parou, e até que ele é bacana. Claro, nunca terá a profundidade do original, mas serve como “mordida de bichinho”.

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!