Primeiras impressões do novo Moto G (2014)


7/10/14 às 16h29

Um ano depois de ser lançado e cair no gosto do público, o renovado Moto G chegou para mim hoje. Poucas mudanças à primeira vista, mas estou curioso para usá-lo por mais tempo a fim de ver se o seu reinado entre os intermediários continua.

Detalhe da câmera.

Gostei: Embora maior, a ergonomia do novo Moto G continua muito boa. Era um dos pontos altos do original e, aparentemente, se manteve nessa atualização. Além da boa empunhadura, o design é bonito e discreto, e agora há TV digital, slot para microSD e alto-falantes estéreo. Essa versão vem também com uma capinha extra, verde/azul, na caixa.

Não gostei: No visual, a única parte esquisita são os frisos cinza na frente. Eles são fechados, não opacos e se destacam de uma forma meio errada. Embora a empunhadura continue boa, de cara a preferência pela tela menor de antes, que eu tinha comigo antes de ter o novo Moto G na mão, se confirmou. Era melhor antes.

Deste detalhe do novo Moto G eu não gostei.

O que mais? As configurações internas do novo Moto G, como SoC e memória, continuam iguais, bem como outros detalhes (fones de ouvido, carregador de parede e até a antena, a mesma do Moto E).

Você tem alguma dúvida sobre o novo modelo? Pergunte aí nos comentários. Tentarei responder todas e, também, fazer um comparativo com o modelo da geração passada.

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 comentários

  1. Semana passada minha irmã pegou o Moto G novo e eu peguei o G Pad 7″, procurei seu review e não tinha ainda… Hehe Paciência, me antecipei em umas semanas aí.

    Quanto ao modelo, eu achei a empunhadura ótima, inclusive dá a sensação que ele é muito mais leve que o Moto G antigo ou o Nexus 4, que eu tenho aqui. Muito bom. Única coisa é que os frisos na frente poderiam ser pretos mesmo. Mas o som em si é uma ótima mudança, comparar com o som do Nexus que eu tenho realmente me mostrou que vale a pena essas saídas de som gigantes.

  2. Rodrigo, faça um comparativo nos dois modelos de coisas como usar apps de rede social e navegador e veja, por favor, se há grande ganho na área visual ou se, ao contrário, tudo ficou apenas maior mas não necessariamente mostrando ‘muito’ mais do que antes.

  3. 1. Foi a Motorola que te repassou o modelo para review? Há planos para review do Moto X 2014?
    2. Considerando que o Android L está próximo, você pretende testá-lo após receber a atualização (que parece trará mudanças em relação a câmera e consumo de bateria)?

  4. Comprei um, em substituição ao meu antigo Lumia 720. Um ponto que me chamou a atenção positivamente é a qualidade das fotos. O que não gostei muito foi o tamanho da tela. Pra mim, acho que tá grande demais. E olha que tenho as mãos grandes. Acho que não precisava. Enfim..

    1. Pergunto ao Rodrigo e a você: em quê necessariamente a tela maior fica ‘ruim’ mesmo para quem tem mãos grandes? É que hoje todos os modelos tem 5′ ou mais polegadas. Há algum modelo similar que mesmo tendo tela grande, teria uso mais amigável, confortável?

      1. Não é porque hoje é padrão que é melhor. Mesmo pra mãos grandes, não tem o mesmo conforto no manuseio que um com tela um pouco menor. Neste, o atual, você se pega usando as duas mãos com muito mais frequência. Ou, no mínimo, você se pega escorregando a mão pelo aparelho pra poder tocar um canto mais afastado. E tem o impacto na bateria. Um impacto maior por uma propagandeada vantagem duvidosa (a tela maior).. Quanto à última questão, não sei dizer.