Anúncio Black Friday: Assine a NordVPN com 72% de desconto

LibreOffice 7.2 traz melhorias na compatibilidade com arquivos da Microsoft

A The Document Foundation (TDF) liberou, nesta quinta (19), o LibreOffice 7.12 Community. O maior destaque é o trabalho de compatibilidade com os formatos de arquivos proprietários da Microsoft — mais de 60% dos “commits”, ou mexidas no código, foram por este motivo.

No comunicado publicado em seu blog oficial, a TDF explica que “os arquivos da Microsoft ainda são baseados no formato proprietário descontinuado pela ISO em abril de 2008, e não no padrão aprovado pela ISO, então eles [a Microsoft] incorporam uma grande quantidade de complexidade oculta artificial”. E depois acham ruim quando levam processos antitruste.

Outra novidade legal da versão 7.2 é a inclusão de um buscador interno para os menus do LibreOffice, acessível pelo atalho Shift + Esc, muito parecido com o recurso nativo e universal do macOS (Command + Shift + /).

Mais detalhes do que há de novo no link ao lado. Via The Document Foundation (em inglês).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 comentários

  1. O LibreOffice é uma suíte de escritório sensacional, sem dúvidas; mas devido a essa questão de compatibilidade decidi não usá-lo, minha faculdade exige arquivos .docx e na hora que eu utilizava o formato ao salvar e fazia o teste as coisas nunca ficavam no lugar, optei pelo OnlyOffice pela compatibilidade, pela possibilidade de edição na nuvem com muito mais recursos que o Google Docs e Word Online juntos e também por ficar mais fácil se algum dia eu optar por ter o servidor próprio, quem sabe.  

  2. Tem um app que eu usava que era um clone do office, inclusive a compatibilidade com arquivos era estranhamente perfeita. Tinha pra mac, linux e windows, e era muito bom: WPS Office. Mas depois começaram com aquela palhaçada de assinatura e tinha que piratear o pirateiro. Aí não dá. Se é pra piratear, melhor ir direto no original.

    1. Usava esse também, mas o que me fez largar eram as propagandas. Também senti que foi ficando meio “entupido de recursos” quando eu queria só fazer o básico. Hoje não uso nada. Nas raras ocasiões que preciso editar algo faço no office online.

    2. É o mesmo que tem aplicativo? Se for, eu usava pra ver pdf, mas ficou tão carregado de anúncios (e a assinatura era tão cara, convertendo), que eu preferi baixar o visualizador da Google.

      Eu tenho um Office no meu notebook… 2007? (que tenho o serial) e uso mais pelo Excel. No dia que trocar o sistema operacional, mudo também.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário