Intuit compra Mailchimp por US$ 12 bilhões

A Intuit comprou o Mailchimp por US$ 12 bilhões. Em 20 anos de história, o Mailchimp jamais levantou capital externo nem distribuiu participação entre funcionários — hoje, 1,2 mil pessoas trabalham na empresa. Segundo o comunicado à imprensa, o Mailchimp tem 13 milhões de usuários, 2,4 milhões deles ativos, e 800 mil pagantes.

Pouco conhecida fora dos Estados Unidos, a Intuit é bastante presente na vida dos norte-americanos. Estão sob seu guarda-chuva o QuickBooks, uma referência em software contábil para pequenas e médias empresas, e o TurboTax, principal aplicativo para declaração do imposto de renda. A Intuit também é famosa por seu lobby agressivo e táticas no mínimo questionáveis para ocultar dos norte-americanos alternativas gratuitas ao TurboTax. Bom para os donos do Mailchimp, não muito para os funcionários (sem participação, eles dividirão um bônus de US$ 300 milhões, ou 2,5% do valor do negócio, cerca de US$ 250 mil cada) e algo inquietante para os usuários do serviço. Via BusinessWire (em inglês).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 comentários

    1. Nossa, não é fantástico nem de longe. Parece uma grana boa, mas deve ser colocada em contexto. US$ 250 mil representa 0,002% do valor do negócio. E, talvez mais importante, esse bônus deve chegar nem a dois anos de salário, ou seja, não é uma grana que muda a vida deles.

      Se eles tivessem uma participação mínima no negócio, digamos de 0,1%, isso equivaleria a US$ 12 milhões. (Não sei como é a divisão de equity em aquisições do tipo, mas enfim, só fiz umas contas de padeiro para apontar que, acho eu, eles saíram praticamente de mãos vazias.)

      1. Mas eles não foram demitidos, foram? Pelo menos não entendi isso.
        Continuam no emprego e recebem um bônus de mais de 1 milhão de reais.

        Em que situação isso não seria bom? Juro que não entendi. Dizer que “poderia ser melhor” me parece irreal.

        Também não entendi o seu “saíram de mãos vazias” para quem nunca teve direito a nada. Não é nada comum funcionários terem participação nas empresas em que trabalham; muito menos que tenham direito a algo em caso de venda. Por isso achei super legal que a empresa tenha dividido parte da grana com os funcionários! É digno de aplausos, não de críticas.

        Abração, Rodrigo!

        1. Em empresas de tecnologia, principalmente em startups, é bem comum os funcionários terem participação. Por isso esse negócio do Mailchimp chamou a atenção — é algo fora da curva nesse meio.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário