Dois homens, em poses diferentes, usando cuecas pretas da Insider, um em cada canto da imagem. No centro, a frase: “A cueca mais confortável com 12% Off. Cupom MANUALDOUSUARIO12”
Estamos levando o Instagram a um lugar onde o vídeo é uma parte maior da experiência principal, onde o conteúdo é mais imersivo — ele ocupa mais espaço da tela —, onde uma parte maior do feed é de recomendações, coisas que você talvez ame, mas que ainda não conhece, e onde você tem mais controle sobre a experiência.

— Adam Mosseri, head do Instagram.

Mosseri deu a declaração acima ao anunciar um teste para o feed do Instagram que exibe fotos e vídeos que ocupam a tela inteira, bem parecido com o… TikTok.

Esse lugar aonde estão levando o Instagram é estranho e, sei lá, não parece um bom lugar. Via @mosseri/Twitter (em inglês).

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

17 comentários

  1. “Esse lugar aonde estão levando o Instagram é estranho e, sei lá, não parece um bom lugar.”

    Como me identifico… rsrsrs

  2. Ao caminhar para o estardalhaço, outra rede silenciosa irá surgir.
    Impossível ser psiquicamente saudável com esse volume de estímulos. Instagram estava no nicho das revistas, uma experiência segmentada, imagética, com um fluxo controlado de informação. Deslizar a tela era folhear.

    Estar em silêncio faz parte do processo de se compreender e compreender o mundo. Aguardo o que preencherá esse nicho. Não irá demorar. É humano.

  3. Todo mundo quer fazer igual aos outros em vez de pensar q algumas pessoas podem querer outras experiências.
    Eu vejo o Instagram justamente qdo quero scrollar sem som e ver imagens, não vídeos. Se ficar igual ao TikTok, melhor ver o original então qdo quiser ver videozinhos.

  4. “parte maior do feed é de recomendações” “você tem mais controle sobre a experiência”

    Nada contraditório, hein?

  5. O finado CEO de uma empresa de tecnologia também não se importava para o que o usuário queria e todo mundo o idolatrou, fez escola.

    1. Se vc estiver falando do Jobs, vale lembrar que ele criou a maior revolução das últimas décadas.

      1. que revolução? a de extrair o máximo possível de mais-valia dos trabalhadores a ponto de os fazer considerar até o suicídio?

        1. Tirando a critica valida, acho que ele quis dizer a revolução do iPhone, antes dele todo smartphone tinha uma usabilidade de um Nokia N95.

          1. Se não fosse o Jobs, seria outro. Simples. “A natureza se encarrega de tudo”.

    2. Oq?! Esse cara (se é quem estou pensando) estava além da nossa compreensão, ele sabia oq os usuários queriam antes msm deles desejarem.

      Existe toda uma revolução gráfica que só foi possível graças a ele.

      Cada detalhe, cada curva, o design segue a função. Nada mais poético e belo! Como alguém pode querer algo diferente de uma experiência sublime?

      Faça um favor e volte para seu terminal!

    3. Esse CEO tmb deixou de legado uma pá de gente justificando pisar nas pessoas (física ou metaforicamrnte) em nome de uma alegada “genialidade” todo o mundo quer fazer cosplay do cara, mas ser gênio de verdade aí eh outra história, e eu já suspeito de qlq um q levante essa bandeira como sendo uma pessoa ruim

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário