Hey World, sistema de blogs baseado em e-mail, está em testes

O pessoal do Basecamp está testando uma novidade: o Hey World, um sistema de blogs baseado no Hey, o serviço de e-mail pago que eles lançaram em 2020. Basta escrever o post dentro do Hey e enviá-lo para um endereço de e-mail especial e pronto, o texto será publicado em um site simples e leve. No momento, funcionários do Basecamp estão testando o recurso; se tudo correr bem, ele será liberado a todos os usuários do Hey. Via @jason/Hey World.

O Hey World lembra muito o Posterous, vendido ao Twitter em 2012 e fechado logo em seguida, e o Posthaven, seu sucessor espiritual. Escreva um e-mail, publique na web. Tomara que isso cole.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 comentários

  1. Até me esqueci que tinha criado uma conta no Hey pra ver como funcionava (100 USD por ano por um email não é um bom negócio, definitivamente) e agora fui ver isso e me deparei com o pedido de pagamento.

    De qualquer modo, mais um sistema de publicação? Essa semana – ou semana passada – o EduF falou sobre o “monopólio” do WordPress no mundo dos CMS/publicações. Acho que, por mais que tenha mesmo, o que falta é um sistema simples de publicação do tipo: escreva e publique, sem usar markwdown, sem ter que instalar uma plataforma, sem ter que colocar cartão de crédito, sem ter que lidar com temas, conteúdo pago etc.

    Sinto falta da internet à carvão onde você poderia fazer isso de forma mais simples do que atualmene, sem precisar de 10 serviços, 4 contas e 17 emails de confirmação (e mais R$500 por ano).

    1. O WordPress ainda funciona como funcionava há 15 anos: um servidor compartilhado com PHP e MySQL, e boom, você sobe um site em dois minutos.

      E, sim, concordo que embora hoje existam mais opções, elas são mais complexas de instalar e manter. Os ditos sistemas estáticos, que poderiam ocupar esse espaço, são muito complexos para quem não é da área de tecnologia — eu sofri para instalar o Jekyll e não saberia fazê-lo hoje novamente, cinco anos depois de migrar meu blog para ele.

      Talvez aí o Hey World se justifique, ou encontre um espaço. Ele parece dispensar configurações, temas e custos extras; escreva um e-mail e publique, e só. Não tem como ser mais simples que isso.

      1. Tirando o preço de mais de R$500 por ano, é um bom produto, ainda que seja mas uma plataforma.

    1. eu nunca tinha ouvido falar

      e vc escrever um e-mail e ao mandar para determinado destinatário virar post em blog é novidade pra mim

      1. acho que vários serviços de blogagem nos anos 2000 tinham uma ferramenta parecida — o próprio posterous se vendia justamente a partir dessa premissa

        lembro por exemplo que em meados dos anos 2000, com uma internet meio ruim, valia mais a pena enviar para um e-mail especial do Flickr as fotos que eu queria postar no meu perfil que usar o próprio uploader no site

    2. Sim. Como apontado, vários serviços davam e ainda dão essa maneira de publicar. Acho que o diferencial aqui é o e-mail ser a única maneira de postar. Simplifica muito.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário