Anúncio 15% de desconto no Sh*ft Festival com o cupom MANUALDOUSUARIO

Parece um roteador, mas é um computador

 

Foto de divulgação do Asus Fanless Chromebox, com duas antenas levantadas atrás, lembrando um roteador wireless.
Foto: Asus/Divulgação.

Ainda na série “coisas legais que aparecem na CES”, a Asus anunciou este computador que passa fácil por um roteador. O Asus Fanless Chromebox roda Chrome OS e, como o nome sugere, dispensa ventoinhas para manter o processador (de Celeron até Core i7) e a carcaça em alumínio frios. Sai nos Estados Unidos em fevereiro, a partir de US$ 399. Via The Verge (em inglês).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 comentários

  1. Na categoria mini, estou até com um nettop Asus a
    Parado aqui… A última instalação de SO nele foi Linux zorin , se não me engano…vou tentar por o chormeOS da neverware… Agora que eles foram comprados pelo Google, virão novidades com certeza.

  2. micreiro raiz gosta de fan. qto mais melhor!
    torço o nariz para fans com leds, mas há quem goste.
    por mim pode rebatizar pra asus FUNless.

    1. Nada como ter que aumentar o volume no máximo durante uma videochamada no Google Meet porque o barulho das ventoinhas fica tão alto que dificulta ouvir quem está falando 😌

      1. muito triste com essa sua visão, ghedin… depois q vc passou pro ecossistema apple (celular, tv, computador, relógio, air pods etc etc etc) abandou tudo de bom q tinha nos pcs: aqueles fios bagunçados dentro da cpu, as ventoinhas enormes, o prazer de ditrar a poeira daquelas placas etc…
        assim, tem um negócio chamado water cooler. é caro? é… mas tem fan!
        e tem air cooler q faz menos barulho.
        fora q tem zoom, microsoft team e outros.
        enfim, é triste demais.

  3. Só provocando: mini pcs com tamanhos que confundem com roteador já existe há tempos – e nem tou falando do Raspberry, mas sim de i5 mesmo.

    Tenho visto a venda mais para empresas computadores de pequeno porte, que cabem na mão mesmo. Vem com processadores Core i (geralmente i3 e i7, mas já ouvi falar de i7), e armazenamento via m2 /nvm, sem usar disco.

    Bom ver a Google tentando trazer isso para o mundo doméstico.

    1. Ligeiro,

      Interessante! Já tive um raspberry pi, porém um mini-pc desse provavelmente abre mais possibilidades devido ao maior poder de processamento.

      Conhece ou recomenda algum desses mini-pcs para um uso causal (ex. Aplicações web, Streaming, Jogos leves / emuladores)?

      1. O problema com os NUC são os preços e a dificuldade em encontrá-los, mas são muito interessantes.

        Uma alternativa similar são aqueles computadores empresarias, tipo Dell OptiPlex para colocar no VESA do monitor. Os novos são caros, mas os usados quebram um galho e são mais acessíveis…dá para achar na Santa Ifigênia aqui em São Paulo. Se for uma opção, Ligeiro poderá te ajudar certamente.

        Aproveitando o ócio da quarentena, optei pelo caminho complexo, caro e de vantagens questionáveis: montar um sffpc (small form factor pc) usando um gabinete ITX. Nem ficará tão pequeno, mas um Raspberry Pi não me atende e recorrer a um NUC seria um pior custo/benefício. Sem ironias, me entretendo a beça pesquisando peças/benchmarks/resfriamento e chegar em algo ideal para meu uso haha

          1. Durante a pandemia eu passei por uma série de configurações diferentes, comecei usando um MAcbook air 2013 que já não tava segurando a onda antes da pandemia, passei para um Chromebook que havia comprado para usar exclusivamente em aulas (O Macbook tinha virada um “desktop”), ele começou a engasgar, saquei um Notebook Acer que comprei durante as aulas do doutorado em Portugal em dez/2019 por 200 euros (celeron, 4gb de RAM e um SSD (eMMC) de 64gb), me salvou até julho/agosto de 2020, mas começou a engasgar depois do aumento de aulas online e uso do Zoom, aí resolvi partir para um desktop.

            Como não queria uma torre na minha mesa e vivo lutando contra os cabops espalhados comecei a procurar por All-in-one e NUCs, mas as opções eram poucas e as informações mais escassas ainda.

            Acabei descobrindo a série Tiny-in-one da Lenovo, eles tem gabinetes minúsculos, menos de 20cmx20cm, e vendem também um monitor que vem com uma baia para encaixar a CPU unificando fonte e incluindo mais uma porta USB e caixa de som.

            Foi uma santa solução para mim, não ficou mais barato que montar um PC mas a organização foi imbatível, a máquina é relativamente boa (AMD, 8gb, SSD de 256), funciona redondinho, tem poucos cabos e voltei a ter duas telas de tamnho razoável (o macbook e o chromebook tinha 11″), sem contar a assistência on-site da Lenovo com 3 anos de garantia.

            Depois da Apple eu assumi a velhice (precoce kkkkk) e só quero coisas que funcionem sem me dar dor de cabeça, o trabalho e a criação do filho já me garantem dores de cabeça o suficiente! kkkkkk

      2. O Arruda falou tudo, mas infelizmente o fator que hoje pesa e foi citado por este é os valores. Um mini PC, mesmo usado, é em torno de 1500,00 facadas.

        Até 2017/2018, parecia que os preços de PCs estavam caíndo. Mas na verdade estavam estagnando-se. Para cada geração nova da série Core, os preços aumentavam. O preço da penúltima geração então abaixava uns 50-100 reais, mas como há um consenso que a série Core não tem muita diferença entre cada geração (na verdade há mais diferença a cada duas gerações), então os preços fazem uma escadinha bem pequena, e o mais barato fica em torno de R$ 800,00 / 700,00 (um de 2ª ou 1ª geração). Isso vale para memórias e placas de vídeo também: apenas placas de vídeo com uns 10 anos (tipo as 5xxx da AMD ou as 9000 da NVidia) estão na faixa dos R$ 100,00.

        E qualquer miniPC seja Dell, Lenovo ou HP – que tenha origem empresarial são boas escolhas. Interessante como os PCs voltados às empresas são bem mais acabados, e até duráveis dependendo do modelo. Isso foi o que também estagnou os preços – com os PCs de empresas tem maior durabilidade e são bem rápidos mesmo com muito tempo de vida, eles acabam bem mais caros mesmo usados.

        É comum ver lojas de “salvados” venderem estes equipamentos, muitas vezes oriundos de leilões, diga-se de passagem.

    2. A Intel tem um padrão desses mini PCs, o NUC (de Next Unit of Computing). São minúsculos mesmo!

      O que me chamou a atenção nesse da Asus, e que o deixa com cara de roteador, são as antenas Wi-Fi. Eu já tive um roteador wireless da Asus que era parecidíssimo com esse Chromebox!

    3. vejo muito um canal no youtube chamado ETA Prime e ele fala muito de pequenos computadores. alguns parecem muito bons e bons o suficiente para substituir grandes gabinetes.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário