Executivo é contratado e demitido da Apple em dois dias

Não durou dois dias a passagem do executivo Antonio García Martínez pela Apple. Um grupo de dois mil funcionários da empresa protestou contra a contratação devido a declarações consideradas racistas e misóginas que Martínez, que trabalhou com publicidade no Facebook, fez no passado — algumas delas em seu livro de 2016, Chaos Monkeys. Via MacMagazine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 comentários

  1. Eu acho ridículo essa palhaçada de fazer a galera perder o emprego pelo que falou em algum momento. Certeza que entre os que protestaram há quem fale coisa até pior.

    1. Pode até ser verdade o que tu tá falando, mas “o buraco é mais embaixo”.
      Eu sugiro a seguinte leitura sobre o tema: https://medium.com/startup-da-real/o-teorema-da-passada-de-pano-877cdff143d3

      Ali a reflexão é sobre isso, num contexto um pouco diferente, mas vale pra qualquer caso. Se você for vítima de um comportamento abusivo e nocivo, certamente não vai passar batido os comentários de quem o defende. Como se diz por aí, pimenta no c* dos outros é refresco.

    2. Ele poderia se retratar, ele poderia tirar o livro de circulação em reconhecimento ao erro….

      Mas ele teve falas inequivocavelmente misóginas. Não é um tweet de adolescente de uma década atrás que foi tirado de contexto.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário