Bloglovin’, Chrome e Yo dão à web algo que lhe faltava: notificações push

Os textões no Facebook e o Medium vieram às custas de algo que, acho eu, era mais genuíno, mais íntimo: os blogs. Eles ainda existem (você está lendo um!), mas perderam o papel de megafone do cidadão médio (como eu) para plataformas mais fáceis, engessadas e horizontais.

Para quem escreve à moda antiga, hoje é mais difícil chegar a quem possivelmente gostaria de nos ler. A concorrência é pesada e os recursos de que dispomos, comparados aos das grandes empresas de tecnologia, incomparáveis.

Apesar da hegemonia das redes sociais, e de uma ou outra meio que autossabotar o papel de disseminadora de blogs (é, você mesmo, Facebook), algumas ferramentas têm aparecido para  resgatar ou manter o apelo desses. Como parte interessada, acompanho de perto essa movimentação. O perfil típico de um ~blogueiro é alguém que não sabe programar, então qualquer ajuda externa para espalhar o que eu escrevo aqui é bem-vinda.

Cadê o app do Manual do Usuário?

Com frequência me perguntam por que não lanço um app do Manual do Usuário. Talvez até fosse uma alternativa válida, mas uma dispendiosa. Além de comprar as horas de trabalho de alguém que saiba desenvolver apps, existem outros custos, alguns não financeiros, que complicariam o workflow do blog: manutenção, alterações no protocolo de publicação, suporte aos usuários… Não é tão simples, e isso é imperdoável — o meu mantra, por necessidade e convicção, é manter tudo o mais simples possível.

É mais interessante centralizar tudo na web e aproveitar-se de apps que fazem a ponte entre ela e coisas mais modernas, como apps e notificações. Abaixo, algumas dessas ferramentas.

Bloglovin’

Telas do app Bloglovin', para iPhone.

É o mais curioso de todos porque, no fundo, é só um agregador de feeds, como o Feedly ou o Google Reader (RIP), mas com foco em blogs de moda.

O Bloglovin’ é um típico espécime do dilema Tostines: faz sucesso no mundo da moda porque é feito para isso, ou foi direcionado a esse fim pela boa recepção nesse microuniverso? Não sei, mas hoje, com mais de dois anos de estrada, o app virou referência no segmento, aposta nele e tem um invejável dado demográfico: 90% da base de usuários é formada por mulheres.

Apesar disso, nada impede de usá-lo para acompanhar blogs de outros gêneros — no fundo, repito, o Bloglovin’ é apenas um agregador de feeds. Ao se cadastrar ele oferece de cara alguns blogs para serem seguidos, mas é simples fazer a limpa nesses e cadastrar os seus preferidos. (E vale a pena olhar as sugestões; aqui, pelo menos, vieram umas boas, como o Humans of New York.)

A interface do Bloglovin’ é bem bacana, ele tem notificações, permite salvar posts para ler posteriormente e organizar esses em categorias. É um agregador de feeds ok, gratuito e com versões para web, Android e iPhone.

O Manual do Usuário está no Bloglovin’.

Yo

Yo!

Às vezes parece que eu faço piada com o Yo (às vezes, é o caso), mas ele é uma plataforma muito legal.

O que eu mais gosto na premissa do Yo é que, por não ter uma finalidade bem definida, ele pode ser qualquer coisa. Para mim, é uma plataforma de notificações para quem não quer/sabe construir apps.

Adicione o Manual do Usuário mandando um yo para MANUALDOUSUARIO. Feito isso, você passará a receber uma notificação a cada post publicado aqui no blog — são poucos por semana, não se preocupe. Essa notificação te leva direto ao referido post, ou seja, com um toque/deslizar de dedo, você lê na hora o que foi publicado aqui. É mais rápido que qualquer outro meio de distribuição, simples de tudo e… funciona.

Tem para Android, iPhone, Windows Phone e Chrome.

Notificações no Chrome

Notificações do Manual do Usuário via Chrome.

Google, Mozilla e a W3C trabalham ativamente para dar mais poder à plataforma web. Uma das conquistas recentes mais legais desse esforço foi a criação da API Push, que dá a sites o poder de disparar notificações, como se fosse um app. Até agora, apenas o Chrome (para computadores e Android) e o Safari (apenas o do OS X, a partir do Mavericks) suportam esse recurso.

Ao visitar um site com suporte a notificações ou clicar no link específico, um balão perguntará se você deseja receber notificações daquele endereço. Diga sim para conceder ao site em questão esse privilégio. Você pode testar o recurso neste site demonstrativo e ler mais sobre a funcionalidade aqui.

O maior empecilho para popularizar as notificações via navegador ainda é a dificuldade de implementá-las. Exige-se mudanças no nível do servidor, o que não está ao alcance de qualquer um. Já surgiram alguns serviços que tomam para si essa parte mais complexa e facilitam a vida de quem publica — no caso, é só instalar um plugin no sistema de publicação, ou inserir um código no tema –, mas ainda estamos longe da facilidade mínima para gente sem intimidade alguma com programação e servidores.

Métodos convencionais

Feed RSS, newsletter gratuita, Twitter, Facebooktem tudo isso também. O importante é que você saiba o que está rolando aqui e não se esqueça dos seus sites favoritos — e é normal isso acontecer; são tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, disputando a nossa limitada atenção, que acabamos nos esquecendo até o que agrada e/ou faz bem.

Vendo de fora pode parecer um esforço excessivo, mas acredite: eu valorizo um bocado cada visita que recebo no Manual. Por isso tudo que me é possível de fazer a fim de facilitar tal ação, eu faço, para entregar tudo mastigado.

Você chegou ou costuma acessar o site por outro meio? Se sim, conte-me nos comentários.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

72 comentários

  1. É a primeira vez que eu ouço falar desse Bloglovin’ … Tô por foram mesmo :|

    Apesar do Medium ser um reduto dos textões, dá pra garimpar coisa bem interessante por lá. Alguns blogs que eu acompanho, “terceirizaram” seu conteúdo e colocaram todos os textos lá.

    1. O que é uma pena. Mais uma plataforma centralizadora e que pode, de uma hora para outra, quebrar ou “pivotar” e deixar todos os textos offline. A web aberta precisa de mais diversidade e o Medium, nem de longe, é a solução para isso.

      1. A diversidade limitada por essa centralização é muito ruim mesmo. De vez em quando eu traço um paralelo do meu tempo na internet antes e depois do Facebook e me espanto com o quanto isso acabou, de certa forma, me acomodando em buscar novos conteúdos.

  2. Olha, eu acho que TODOS deveriam utilizar o Bloglovin, é uma ferramenta tão simples e organizada :/ é a que eu mais gosto de todas que conheço..

  3. Chego aqui pelo nextgen reader, agregador excelente no Windows Phone e no desktop. Sincronizado com o feedly. Esse último vem recebendo uma limpa para deixar apenas o que dou conta de seguir. O MdU é geralmente o primeiro clique.

  4. Esclareceu uma dúvida que eu tinha. Por que o MU não tem um app? Mas já coloquei no RSS Feed e Push!

  5. Por aqui acesso o MdU e mais meia duzia de sites favoritos por meio de atalhos fixos no Firefox, tanto em meu laptop quanto no tablet. Funciona perfeitamente.

  6. Por aqui acesso o MdU e mais meia duzia de sites favoritos por meio de atalhos fixos no Firefox, tanto em meu laptop quanto no tablet. Funciona perfeitamente.

  7. Uso um agregador RSS – no meu caso, a extensão feeder.co para Chrome que apenas adiciona um menu no navegador para não perder muito tempo vendo as últimas notícias.

    Mas tendo em vista que o post é sobre notificações push, porque não… Pushbullet também? O bom é que como ele tem apps pra Android e iOS, você recebe as notificações tanto no smartphone quanto no navegador.

  8. Sobre o Medium, acho que ele é a melhor ferramenta para quem quer começar um blog, porque antes do cara começar a escrever, e vai perder dias arrumando o blog para que fique do jeito dele, depois vai tentar popularizar, e o medium é uma ótima ferramenta para ver se a pessoa sabe escrever, que é o mais importante num blog, não se ele toca musiquinha nem nada do tipo.

  9. Geralmente eu chego aqui através do Feedly. É lá (e no app Reeder, no iOS) que eu faço as minhas leituras. Digitar a URL ou clicar no favoritos, só para sites de notícias/jornal, que não se dão bem com RSS.

    Alguns posts recentes aqui do MdU eu acabei vindo pelo Facebook, mas isso é raro. Tento deixar o FB só para ver conteúdo dos amigos e o que eles estão compartilhando.

    Acho importante estar em diversos meios para ser compartilhado e visto por um maior número de pessoas, desde que não influencie no meio principal.

    1. Achei muito fuzuoe para mostrar apenas 1 telefone, a um preço igual, ou bem parecido com o da concorrência.

  10. Eu acesso via URL, várias vezes ao dia. Sempre que dá um tempo, abro o site, vejo a última postagem, e se ainda não li, leio e passo para a próxima. Começo o ciclo de novo até ter lido tudo. Não vejo sentido em ter um app. Não uso RSS. enfim, só acesso URL mesmo. E tá sempre na página da nova aba!

  11. Assino alguns feeds que acompanho pelo Feedly, mas a maioria dos blogs/sites eu tenho acompanhado pelo Facebook, Twitter ou acessando a url mesmo. É muita informação, dessa forma seleciono melhor os posts que vou ler.

    O MdU eu acompanho por todos os meios, eu acho, mas curto muito o YO. As notificações do Chrome funcionaram bem no pc em casa, mas no trabalho não. Deve ser culpa do proxy.

  12. Recebo avisos de novos posts no Google Plus. Mas o caminho mais requente tem sido o Google Now. Tenho nada pra ler, dou um peteleco na bolinha e as primeiras indicações são daqui mesmo. Eu sigo o link, ele registra como preferência e manda mais :)

    1. Os “Artigos para Ler” até que acho interessante, mas os tópicos que ele pergunta se eu gosto são muito estranhos: meias de futebol (!?). Que pessoa quer notícias de jogadores de uma determinada posição apenas haha?

      1. A última atualização ficou boa.
        No Android é melhor que iOS.
        Conheço poucos usuários, acho muito bom, e pelo que conheço do YO, o Pushbullet tem mais a oferecer.

  13. Gosto muito do Feedly (só não curto muito alguns sites que não permitem ver a postagem completa dentro do leitor de rss) mas descobri recentemente o Blogtrottr, que envia seu feed para seu email. Dá pra configurar o envio em tempo real ou como digest, e receber tudo como um email normal.

    1. Mas isso de não mostrar posts completos quem define é o site.
      O Feedly tem um atalho (shift+v) que abre o post dentro da própria aba de visualização (ou clique em “preview”, logo abaixo do título)

      1. Eu também gosto disto no Feedly. Entrei no blogtrottr porque estou em uma situação específica de não poder ficar com a janela do navegador aberta no meu desktop, então receber no email quebra o galho (e acabei gostando da idéia tbm). Não verifiquei se dá para fazer isto dentro do blogtrottr, mas imagino que seja fácil de criar uma regra ou filtro dentro do outlook/gmail/etc, que direcione o email para uma pasta a partir do assunto da mensagem (sempre indica o site de origem).

  14. Até não muito tempo atrás, eu acessava o Manual mais via RSS, pelo Feedly, no iPad. Funcionava direitinho, pelo que me lembro.
    Mas ultimamente venho acessando só pelo navegador mesmo, seja no computador ou no celular.

  15. Eu uso RSS ainda para os sites que costumo ler todas as notícias, inclusive acabei de baixar o Reeder para OSX, ótimo aplicativo!

    Eu uso o Twitter para acompanhar grandes meios, agora vou tentar usar listas para poder acompanhar melhor as coisas, a minha timeline já está muito cheia. Acabei de baixar o Tweetdeck já que o aplicativo oficial do Twitter não suporta múltiplas colunas, para OS X vocês acham que vale a pena o Tweetbot?

    1. Twitter pra mim é inviável para acompanhar blogs/notícias assim, mesmo com listas e colunas.

      Uso o Reeder diariamente tem alguns anos já. É o melhor app do gênero, no iOS.

      1. Ultimamente não acontece tanto porque estava desempregado, mas eu prefiro o Twitter porque eu fico menos “pressionado” do que com o contador gigantesco do Feedly. Se no final do dia não li nada, não fico com a sensação tão forte de “Fear of missing”.

  16. Pronto! Já add a notificação do Chrome.

    Posso ser old school, mas não sei porque o pessoal tem essa tara com app´s de sites. Não tenho nenhum instalado, vai tudo via Chrome. Qual a diferença (de vdd..) entre um app ( que consome espaço, memória, etc) e entrar no Chrome ou mesmo por um favorito na area de trabalho do celular?

    1. se for de um site, no mínimo vai carregar mais rápido, porque a base do design está no app, só vai baixar texto e eventuais fotos.

      1. é uma boa resposta e um bom motivo Jorge.

        Agora, isso SE o app tiver a base do design, pq vejo alguns app´s que apenas notificam e carregam a página como o navegador. ou seja o consumo seria o mesmo nesse caso. Fora que o Chrome faz um trabalho de redução (qdo ativado – a ressalva é que as vezes é agressivo demais em algumas fotos)

        Outra vantagem do Chrome (seja no iOS ou no Android) é que fica tudo sincronizado, vc pode ler depois ou continuar lendo no pc para coisas rápidas sem precisar recorrer ao pocket

      2. é uma boa resposta e um bom motivo Jorge.

        Agora, isso SE o app tiver a base do design, pq vejo alguns app´s que apenas notificam e carregam a página como o navegador. ou seja o consumo seria o mesmo nesse caso. Fora que o Chrome faz um trabalho de redução (qdo ativado – a ressalva é que as vezes é agressivo demais em algumas fotos)

        Outra vantagem do Chrome (seja no iOS ou no Android) é que fica tudo sincronizado, vc pode ler depois ou continuar lendo no pc para coisas rápidas sem precisar recorrer ao pocket

    2. também acho isso desnecessário, ainda mais para portais como terra e uol, que disponibilizam apps pensando em retorno de views (em relação aos ads que eles exibem). para quem desenvolve, o que pesa e é relevado para desenvolver um app é se ele precisa utilizar muito alguma função nativa dos dispositivos. ai não da pra fugir, tem que ser app na plataforma. caso contrário, o mais comum é criar apps que apenas carregam a página da aplicação em HTML/CSS/JS.

  17. Pessoal, pergunta, se existisse um app do Manual do Usuário, quais as funcionalidades que vocês gostariam?

    Só navegar no site? Receber notificações de atualizações? Chat entre os comentaristas?

    Ghedin, eu posso fazer isso, um “navegador” é bem fácil e rápido fazer. Não demora 30 minutos para fazer apenas um navegador em um aplicativo universal (iOS, Android, Windows Phone, Blackberry, etc)…

    Depois de ter ele na loja aí poderíamos atualizar as funcionalidades tipo atualizações com push :)

    O que acham?

    1. Eu não faço parte dos que pedem um app do MdU, mas se for para criar um, acho que seria basicamente isso sim… Poder ler os posts (tipo mostrar os últimos X posts), possibilidade de receber notificações, talvez de seguir o MdU nas redes sociais… Não muito mais que isso. Dá uma olhada no app de um famoso blog de tecnologia, que tem uma barra do R7 no topo, para ter uma ideia.

      1. @edkgpp:disqus, estou realmente tentado descobrir que famoso blog de tecnologia é esse, acesso poucos, só aqui, meiobit e gizmodo. gizmodo é barra da uol, meiobit é barra propria, agora fiquei curioso.

          1. Valeu @edkgpp:disqus , vou dar uma olhada, muito legal e simples.

            Ver o que consigo fazer por aqui :)

    2. Agradeço a disposição, @saulosiqueira:disqus, mas tem os detalhes que comentei no post. Criar o app acaba sendo a parte menos complexa (como você disse); o gerenciamento dos recursos, atualizações e outros encargos que acabam pegando mais na frente. E as funcionalidades destacadas todas são possíveis pela web mesmo, e com a vantagem de centralizar o gerenciamento do site :)

      1. Guedhin, tem problema se eu der uma olhada e pelo menos fazer algo como o @edkgpp:disqus falou aqui embaixo?

        1. Desde que o projeto não seja comercial/vise lucro, manda ver! :) Só não posso endossar (torná-lo oficial) pelos motivos já expostos, mas não impedirei, nem acharei ruim.

    3. Tem alguns problemas nisso, o ideal seria um app via HTML5, onde o acesso é universal, mas ai faltaria a API para o Disqus, algo importante aqui no MdU.

    4. Tem alguns problemas nisso, o ideal seria um app via HTML5, onde o acesso é universal, mas ai faltaria a API para o Disqus, algo importante aqui no MdU.

  18. Antigamente eu usava o Feedly para acompanhar meus sites, mas com o tempo fui perdendo este costume e reduzindo o número de sites que acompanho com frequência. Assim, hoje adoto a mais tradicional de todas as formas: digitar a URL no navegador.

    1. Estou quase assim também, é engraçado até.
      Curioso que o MdU robou o acesso rápido que eu tinha do gmail na URL:

      1. vc ganharia dinheiro explicando o processo, sugiro vc vestir uma camiseta: “não preciso mais limpar itens não lidos. Pergunte-me como”

        risos…

        Na real, acho que tenho sindrome do outlook no trabalho. Itens não lidos significam pendências. E tudo vira uma enorme pendência. Até lazer.. por isso odeio ver aquele leve negrito ao lado de 499+ hahaha

      2. Não é nem questão de quantidade e sim qualidade.

        Já tem um tempo que eu parei de assinar os feeds do Gizmodo Brasil, Engadget e outros similares. Fiquei com os mais focados ou com uma linha editorial mais agradável, como o MdU. Assim não tenho tantos posts para ver, mas mesmo assim tenho conteúdo interessante e relevante.

    2. Eu sempre esqueço de acessar o feedly tbm, dai acaba acumulando, o segredo é: botar pouquissimos sites, que não postem muito, porem que postem noticias que todos os sites postam a rodo, e que te interessam, no fim, da pra ficar 3 dias sem acessar e ler tranquilamente tudo que tem la em minutos

    3. Fora que o Feedly sofre do efeito “ctrl+c / ctrl + v”…. As noticias se repetem demais, em todos os canais…. parece até… tv? hehehehehe

        1. É horrível, as vezes ele tira imagens, as vezes tira vídeos, sem falar que não tem o Disqus. No final acaba sendo mais prático ir pelo navegador.

  19. Acessei o post pela notificação do Chrome. Funciona bem!
    E no celular o Yo faz o seu papel também (o app de Chrome parece funcionar apenas para enviar links para os amigos).
    Se eu não me engano, a Microsoft prometeu implementar algo parecido no seu novo navegador – o Edge, de forma que as páginas web poderiam se comportar como apps. Vamos ver como ficará essa implementação.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!