O que tem na mochila da Natasha Madov.

O que tem na sua mochila, Natasha Madov?


10/3/15 às 13h41

Foto da Natasha.

Natasha Madov é jornalista freelancer e criadora (junto com Diana Assennato Botello) do Ada, blog sobre tecnologia e cultura digital para mulheres. Desde o começo de 2014 mora em Nova Yok, onde está fazendo mestrado em Jornalismo Multimídia e Empreendedorismo Jornalístico na City University of New York. Acostumou tanto a ser “mulher-caramujo”, que até estranha hoje em dia sair com uma bolsa pequena com dinheiro, chaves e celular.

  1. iPhone 6 com case CandyShell Grip da Speck. Troquei meu iPhone 5c pelo 6 no fim do ano. Estou gostando bastante da vida da bateria e da tela maior. Como o investimento foi alto, me deu pela primeira vez uma paúra do telefone cair no chão e quebrar e depois de pesquisar um pouco, por isso comprei esse case da Speck. Nunca gostei muito de cases, acho que o telefone fica tijolão, mas o Speck não é dos piores.
  2. MacBook Pro de 13 polegadas. Esse vai comigo praticamente onde eu for. Como a escola onde estudo é um ambiente “Apple-only” acabei colando adesivos das empresas que ganho por aí como uma forma de reconhecer meu laptop no mar de computadores prateados da biblioteca.
  3. Mouse sem fio Logitech M325. Fiquei muito tempo sem, mas quando comecei a ter trabalhos multimídia no mestrado e ter que editar vídeo, ele se mostrou essencial. Tentei até achar um com fio porque sou meio bodeada com Bluetooth, acho que come muita bateria, mas simplesmente não encontrei um nas Best Buys da vida que compensasse — eles eram bem maiores e mais caros que esse da Logitech.
  4. EarPods. Para escutar música, falar no telefone ou no Skype, editar vídeo.
  5. Estojo de canetas Muji. Eu sou super velha guarda e não consigo fazer anotações das aulas no notebook como meus colegas. Preciso de um caderno (veja abaixo) e canetas de cores diferentes.
  6. Carteira. (Eu realmente não lembro a marca.) Ela é um pouco grandona para o que eu preciso, mas tenho que ter porta-moedas e porta-notas no mesmo lugar senão fico louca indo de uma carteira para outra.
  7. Caixa e óculos de grau. Tenho 1,5 grau de astigmatismo em cada olho. Dá para andar na rua sem óculos na boa, mas para trabalhar com câmera ou no computador, ficar sem óculos é pedir por uma dor de cabeça no fim do dia.
  8. Thesaurus Webster’s New World. Para buscas rápidas de palavras quando escrevo os trabalhos do mestrado.
  9. Drive externo G Drive Mobile de um 1 TB. Quando se trabalha com vídeo e dados não tem muito como não usar um drive externo. Considero esse G Drive a minha “pasta” do mestrado: todos os arquivos que eu preciso eu jogo ali, e trabalho direto dele.
  10. Carregador do iPad. Porque a bateria do iPhone 6 é melhor que do 5c, mas ainda não é perfeita. Li em algum lugar que a do iPad (que não carrego direto comigo) carrega bem mais rápido que a do iPhone mesmo.
  11. Necessaire que uma amiga trouxe da Turquia. Saio antes das oito da manhã de casa e costumo voltar depois das dez da noite, isso quando não durmo na casa do meu namorado. Então sempre tenho comigo uma necessaire básica com itens de higiene pessoal, maquiagem básica, analgésicos etc.
  12. Ecobag da Livraria Strand, em Nova York. Quando dava uma parada rápida no supermercado na volta das aulas acabava tendo que me equilibrar com três ou quatro sacolas de plástico incômodas e pesadas, mais a mochila, dentro de metrô lotado. Essa ecobag é dobrável, super levinha e cabe um mundo de compras dentro. Facilita muito a vida.
  13. Pilha alcalina para o mouse. Essa pilha acabou perdida na minha mochila de uns tempos atrás quando comprei um pacote para outro gadget, mas acabei deixando porque por algum motivo meu mouse come muito mais pilha do que o esperado. Alguém me indica um bom mouse com fio por favor?
  14. Lenço de papel. Tenho rinite alérgica e no inverno novaiorquino fico muito tempo dentro de ambientes fechados. Receita perfeita para ataques de espirro diários.
  15. Óculos de sol Paul Frank. Sou um pouco fotofóbica. O dia precisa estar muito nublado para eu dispensar os óculos de sol para andar na rua.
  16. Caderno Muji. Para minhas anotações das aulas. Ele é tem um tamanho ótimo (meio termo entre o caderno pequeno brasileiro e o de tamanho universitário), o número ideal de páginas (98) e é vendido em pacotes de cinco. Tenho um para cada disciplina do mestrado.
  17. Mochila Herschel Pop Quiz. A marca é meio de hipster, mas foi a mochila que achei com a melhor capacidade sem ser muito volumosa. Não tem um ano mas já está bem sofrida e surrada, coitada.
O que tem na mochila da Natasha Madov.
Clique para ampliar.

Nota do editor: O Na mochila é uma seção semanal do Manual do Usuário que apresenta o que gente que admiro carrega em suas bolsas e mochilas. Acesse este link para espiar as demais.

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês