O que tem na mochila do Guilherme Valadares.

O que tem na sua mochila, Guilherme Valadares?


6/7/15 às 10h00

Foto do Guilherme Valadares.

Guilherme Valadares é fundador do PapodeHomem.com.br (veículo-comunidade premiado cujo conteúdo aspira beneficiar a vida das pessoas e que luta por um masculino mais lúcido, hoje tem 2 milhões de acessos únicos/mês), do Escribas.co (custom publishing para marcas, braço do PdH) e co-fundador d’olugar.org, onde atua como professor (espaço online e presencial de transformação coletiva). Nos últimos anos tem palestrado e oferecido imersões sobre o futuro do conteúdo, comunidades digitais benéficas e cultura masculina. Tanto em contextos fechados para marcas e agências como em eventos como Festival Path, Content Summit, Social Media Brasil, Campus Party, YouPix e HSM Management.

  1. Pasta de couro da Cutterman. Produto da melhor qualidade e fabricado em terra tupiniquim, mais especificamente Curitiba. Os caras são muito bons.
  2. Bloco de notas Tilibra. Quanto mais simples, mais você usa sem se preocupar. Gosto muito, tanto para planejar minhas tarefas quanto para escrever pequenas historietas – esse é um sonho adiado, aliás, ser escritor de ficção.
  3. Case imitando livro de couro pra MacBook Air, da Twelve South. Ganhei de presente de um amigo, pra delírio de meu lado fã de narrativas fantásticas e ficção.
  4. Kindle Paperwhite (Wi-Fi). O melhor e-reader atual no mercado, disparado. Não se deixe enganar por outros com telas coloridas e mil funções. O Kindle é feito somente para leitura e é espetacular no que faz, além de evitar distrações que um aparelho teoricamente mais completo traria. Com a função “Send to kindle”, por meio da qual você instala uma extensão que te permite enviar artigos do seu navegador para o Kindle, fica melhor ainda.
  5. iPhone 5s.
  6. Carteira de couro PapodeHomem. Fabricada pela Nordweg, outra empresa nacional que faz artigos em couro. Os caras são fantásticos –- recomendo muito visitarem a loja online deles. Essa carteira faz parte de uma edição limitada nossa, que já se encerrou e não tem previsão de ser refeita. Elegante e prática.
  7. Pen drive de 8 GB Darth Vader. Comprei de uma amiga, o lado negro da Força nunca me deixa na mão.
  8. Óculos RayBan. Uso um preto fosco e dobrável, discreto e prático.
  9. Macbook Air (13″). Lá vem o clichê, mas é mais leve do que eu pensava que pudesse ser, e isso faz toda a diferença. O Pro é super potente, mas na real o meu uso diário raramente pede algo assim. E minhas costas agradecem.
  10. Carregador de parede do iPhone.
  11. Fones de ouvidos. Não sei onde comprar, infelizmente, e a caixa foi pro lixo. Foram presente da minha sogra, e são os melhores fones que já usei — tanto no trabalho como pra corrida, nunca saem da orelha.

O que não está na foto, mas também ganha espaço na mochila?

  • Escova e pasta de dentes. Pra evitar cáries, desde que tive 11 delas quando era pequeno, passei a cuidar muito melhor de meus dentes.
  • Tênis e roupa de academia. Tento ir umas três ou quatro vezes por semana.
O que tem na mochila do Guilherme Valadares.
Clique para ampliar.

Nota do editor: O Na mochila é uma seção semanal do Manual do Usuário que apresenta o que gente que admiro carrega em suas bolsas e mochilas. Acesse este link para espiar as demais.

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

27 comentários

        1. Bacana o lado sombrio da Força, mas acho que vão acabar mudando de lado Negro para outro logo, do jeito que o politicamente correto tá pegando.

          1. Já mudaram, na real. Alguns reclamaram no Episódio III, quando as legendas dos cinemas trouxeram “lado escuro” ou algo assim como tradução de “dark side”. Na trilogia clássica era “lado negro” mesmo.

          2. acho que nem pelo politicamente correto, mas eu diria que é uma tradução errada mesmo. não tem a mesma acepção de dark hole, por exemplo. o dark do dark side tem mais a ver com essa coisa maligna que nós, os sith, temos e somos.

          3. vcs precisam se ater ao vernáculo: a melhor tradução, então, seria “banda podre”.

          4. vcs precisam se ater ao vernáculo: a melhor tradução, então, seria “banda podre”.

      1. O EDC é uma cultura, onde mostra o que as pessoas carregam para suprir suas necessidades no dia a dia, e existe vários estilos de “preparação”, surgiu inicialmente porque nos EUA por exemplo eles tem muito risco de furacão e terremoto, então as pessoas se preparam para qualquer coisa, mas hoje em dia está mais difundido e comum as pessoas carregarem itens taticos, como canetas, facas lanternas e fogo.
        Podem notar a semelhança nos itens, como canetas fisher space pen, canivetes e multitools da leatherman.

    1. É curioso como o pessoal sempre anda com uma lâmina na bolsa.
      Tinha essa série no flickr. Era bem interessante pela variedade absurda de itens, afinal era global pra valer e acessível a qualquer um que tivesse uma conta lá.

      1. Bem, lâmina é uma ferramenta bastante útil em várias situações. Conheço uma pessoa que se salvou de um carro em chamas cortando o cinto de segurança com o canivete que tinha na bolsa; o cinto ficou preso. Toda pessoa deve ter ao menos um canivete na bolsa assim como uma lanterna. Já eu tenho sempre uma faca tática Smith & Wesson de lâmina fixa no coturno e um bastão telescópio na cintura, na impossibilidade de portar arma de fogo. Só falta a lanterna, mas o celular tem sido útil nisso.

    2. Eu sou adepto do EDC, sempre ando com uma lamina no bolso… e ja tive um kit meu postado la no everydaycarry.com, tambem tenho em minha mochila coisas que se eu postar aqui.. o povo vai me chamar de doido.. e sim eu trabalho com TI (coordenador em um Instituto Federal.

    1. Meu “bloco de notas”, há muitos anos, é algum app de notas no celular.
      Se eu usasse um em papel, seria algo simples também, estilo esse da Tilibra. Tem quem Moleskine, porque é todo bonzão, a folha não amarela, etc… Mas é caro demais, e eu acabaria ficando com dó de rabiscar em um, hehe

    2. É um ecossistema que funciona, a bateria do Air é algo sensacional, junta isso a qualidade dos apps para MacOSX e iOS, além de serem leves.