Anúncio Black Friday na Insider: descontos exclusivos na máscara antiviral

[Comparativo] TVs por assinatura no Brasil

Entre celulares pré-pagos, Internet residencial e TV por assinatura, qual você acha que é o item mais popular entre a nova classe média brasileira? Acertou quem respondeu TV por assinatura1.

Intrigado com esse número e com a ajuda dos gaúchos da Coisa Filmes (a produtora parceira a que me referi no post de aniversário do blog), juntamos alguns dados para ajudar esse público ávido por canais diferentes dos da TV aberta, em HD e com preços convidativos. O vídeo acima, caprichado, é o resultado desse trabalho.

Nele, comparamos quatro serviços, todos do tipo DTH (por satélite): Claro TV, GVT TV, Oi TV e Sky. Em vez de ficar apenas na programação e valores, investigamos também quais as tecnologias que cada uma usa, como a disponibilidade de transponders em cada satélite e o tipo de compressão de vídeo usado nas transmissões. E, claro, ao final o veredito: qual ou quais valem mais a pena? Para saber mais, dê um play no vídeo ali em cima.

  1. Segundo este estudo do Mundo Marketing, a TV por assinatura é o objeto de desejo de 32% da nova classe média, à frente dos celulares pré-pagos (30%) e da conexão à Internet (28%).

Ilustração com uma mãozinha depositando uma moeda em uma caixa com o logo do Manual do Usuário em uma das faces, segurada por dois pares de mãos. Ao redor, moedas com um cifrão no meio flutuando. Fundo alaranjado.

Apoie o Manual do Usuário.
Você ajuda a manter o projeto no ar e ainda recebe recompensas exclusivas. Saiba mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

48 comentários

  1. Obrigada…Vou confiar em você,,, estava afim de trocar minha TV paga da Sky para a Oi. Me ajudou em algumas dúvidas

  2. Legal a matéria, se pudesse dar uma sugestão, seria para vcs falarem sobre a NET também, que apesar de não ser via satélite, é desparada a maior operadora de TV por assinatura do Brasil

      1. O vídeo dessa matéria passou naquelas propagandas do youtube que passam antes dos vídeos. Ghedin deve estar investindo em publicidade.

  3. Olha, eu ainda acho nossa TV MUITO cara.
    É mais do que 15% do salário minimo uma programação “pouquinho melhor”. Se adicionar um combate ou PFC, são mais de R$ 130, de aumento!

  4. Muito boa a apresentação. E fiquei surpreso de saber que a Oi tem mais canais da Globo que a GVT. Pensei que a GVT que tivesse a maior quantidade.

  5. Mais dúvidas, que não vi no vídeo, o que seria um “transponder”? Entendi no final que com mais quantidade ele melhora qualidade e sinal.. é isso?

    Mas, falando em SEO, o vídeo é genial… o problema é que pesquisando no Google por certas palavras que estão apenas no vídeo nunca vão achar. Sempre é bom ter no post algum texto com esses detalhes.. palavras chaves, etc, ajuda ;)

    E tabelas comparativas sempre, sempre, sempre, repito, sempre ajudam… Algo no final mostrando uma tabela com as operadoras e pontos que umas tem e não, números, etc.. bem básico.

    E no post também ;)

  6. Muito bom, mas fiquei na dúvida… aparentemente a Oi é a melhor, qualidade e sinal.

    Mas pergunto, se (exemplos) o satélite da Oi cabe 10 espaços e pelo preço barato digamos que ela já esteja com 8 desses espaços cheios.

    E (exemplo) digamos que o satélite da Claro tem 8 espaços, mas sendo mais caro, ela esteja somente com 3 espaços cheios.. tendo assim mais espaços livres, ela não acaba tendo melhor qualidade e sinal que a concorrência?

  7. Muito bom, achei interessante esses dados técnicos, ja tinha parado pra pensar nisso mas nunca tinha pesquisado kkk.

    PS: A animação ficou animal, parabéns a equipe que produziu.

  8. A GVT tem duas formas de autenticação, por IP (Internet, com um cabo coaxial saindo do modem deles e ligando em todos os decodificadores da casa) e por cartão (igual as outras citadas).
    O problema é que a GVT TV é um lixo quando tem autenticação por IP, tudo que é feito no decodificador vai pra internet e volta. Com isso, temos: 10 segundos para abrir o EPG, 4 segundos pra virar a página no EPG, 4 a 6 segundos pra trocar de canal, comandos simples, como abrir uma opção no menu do decodificador (sei lá, trocar resolução da tela) tem um média de 2 a 4 segundos.

    A variedade de canais da GVT é muito boa, porém o input lag pra usar o aparelho é algo detestável.
    E a SKY lançou uma atualização nos decodificadores HDTV, há uns 6 meses atrás, que colocou a navegação a uns 60fps, super fluído, rápido, responsivo.

  9. Dizer o que? Só posso sentir… O Ghedin está armado e perigoso e acabou de declarar guerra a todos os sites de tecnologias deste país.

    Fontes informam que o próximo será um comparativo entre todos os modelos do Moto G… e o Youtube já se pronunciou por meio de sua assessoria que que os servidores “vão suportam”.

  10. Parabéns Ghedin. Não esperava uma animação desse nível. Como você fez isso? Qual programa?
    Abraço

  11. Muito bem feito o vídeo. Exceto, claro, pelos ‘satélites geoestacionários’ girando no sentido oposto da Terra :P Mas isso dá pra perdoar.

    Agora, essa pesquisa aí do Mundo Marketing tá meio difícil de acreditar. Ela considera apenas os serviços contratados nos últimos dois anos, o que dá menos relevância a serviços que já eram considerados essenciais anteriormente. Isso deve explicar o porquê da súbita ‘popularidade’ da TV por assinatura, apesar da intuição indicar o contrário. Sem contar que em nenhum momento eles informam a metodologia e a amostra utilizada.

    No fim das contas, eu imagino que o celular e a internet ainda são mais importantes, mesmo para a nova classe média.

    1. Talvez por celular e Internet estarem mais ao alcance dos brasileiros (afinal, somos 100 milhões conectados, segundo a Sinditelebrasil), as atenções se voltam para serviços menos “essenciais” — e aí a TV por assinatura desponta.

    2. Podem ser mais importantes, mas já alcançaram a nova classe média, graças ao pré-pago. É só comprar o dispositivo e botar créditos quando dá! Várias pesquisas mostram que um dos grandes empecilhos para popularização da TV paga no país é a resistência à compromissos mensais, ainda mais para serviços que não são baratos… Por isso as mensalidades da TV a cabo ainda estão na categoria “objeto de desejo” de milhões de brasileiros, ao passo que os aparelhos de TV sao bem populares.

  12. Muito legal e eu tive uma dúvida: esses transponders são os mesmos equipamentos usados nos aviões?

    Tenho a Oi TV, e ela cai com chuvas mais fortes. Minha antena aponta para o satélite novo deles (SES-6), mas mesmo assim acontece, apesar que realmente é menos frequente que a Sky.

          1. Infelizmente por aqui o bloqueio é por termos. Qualquer url que contenha “youtube” é bloqueada. Até que daria para usar proxys, mas a rede é monitorada, assim, evito usar para esses tipos de site.

    1. Tivemos que limitar o escopo — só com DTH já deu um trabalhão, incluir as TVs a cabo inviabilizaria a produção do material. Mas está registrada a sugestão aqui; quem sabe no futuro? :-)

      1. O que foi apresentado achei muito bom, mas um pouco superficial a avaliação para poder dar um veredito. Fatores como disponibilidade de canais HD, qualidade do receptor e controle remoto, suporte, lag nos comandos também são muito importantes.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!