Anúncio Black Friday na Insider: descontos exclusivos na máscara antiviral

Use o WinDirStat para encontrar grandes arquivos e liberar espaço no seu PC

Blocos coloridos do WinDirStat.

A melhor atualização que você pode fazer num computador, hoje, é trocar o velho e lento disco rígido (HDD) por um rápido SSD. O ganho em velocidade é gigantesco e tarefas dolorosamente lentas, como ligar o computador e abrir aplicativos pesados, ficam muito mais ágeis. O problema é que, devido ao custo, essa troca geralmente obriga o usuário a conviver com menos espaço para seus arquivos, uma adaptação que nem sempre é fácil.

Meu notebook tem um SSD de 128 GB. Para mim, que não consumo arquivos multimídia (músicas, filmes, jogos) localmente, só por streaming, e uso um HD externo para guardar o que gero (fotos, vídeos), é relativamente tranquilo. Mas após dois anos de uso, a barra do Windows Explorer que indica o espaço usado começou a ficar vermelha com frequência. Era hora de passar um pente fino.

A única saída é fazer uma limpa a fim de liberar espaço. Programas que procuram arquivos órfãos e “lixo” gerado pelo sistema, como o CCleaner, são um bom começo nessa busca por espaço. Eles eliminam todo esse material dispensável com dois cliques. Às vezes, até demais. Caso não queira perder o histórico, cookies e outros facilitadores do seu navegador, ou a lista de arquivos recentes do Word, desmarque as opções correspondentes na coluna à esquerda, como mostra a imagem abaixo:

Tela do CCleaner.

Note que, apesar de surtir efeito, o CCleaner não faz milagre. O que mais pesa não são arquivos que os apps criam, são os próprios apps e arquivos “esquecidos”, coisas que num ponto foram importantes e não são mais ou que ainda que sejam, não parecem ocupar tanto espaço quanto ocupam de fato.

Ilustração com uma mãozinha depositando uma moeda em uma caixa com o logo do Manual do Usuário em uma das faces, segurada por dois pares de mãos. Ao redor, moedas com um cifrão no meio flutuando. Fundo alaranjado.

Apoie o Manual do Usuário.
Você ajuda a manter o projeto no ar e ainda recebe recompensas exclusivas. Saiba mais »

Em casos assim, é bom ter uma visão panorâmica de como o SSD está sendo usado. Existem alguns apps que oferecem esse ponto de vista; o que eu uso é o WinDirStat.

Tela do WinDirStat.

(Usa Mac? Tente o Disk Inventory X. Não é do mesmo criador do WinDirStat, mas os dois são chapas e isso se reflete no visual dos apps, que é similar. Se você está no Linux, então pegue o KDirStat. Esse é o original, aliás; o WinDirStat veio depois.)

Ao abrir o WinDirStat, basta selecionar a unidade do seu disco e aguardar a avaliação. Ele mostra, graficamente, quais pastas do sistema estão ocupando mais espaço.

Foi assim, por exemplo, que me dei conta de que a pasta de uploads da câmera do Dropbox estava consumindo 18 GB (!) do meu SSD e que por conta de um bug no Chrome, 3,1 GB de espaço estavam sendo desperdiçados com arquivos de atualização/instalação dispensáveis.

Esta pasta consumia mais de 3 GB de espaço.

(Algumas pastas, como esta Update da imagem acima, ficam escondidas por padrão. É preciso mexer no Windows Explorer para exibi-las, assim.)

O WinDirStat mostra o espaço gasto em disco de três formas:

  • Árvore de pastas, como no Windows Explorer.
  • Formato de arquivo (à direita, em cima).
  • Blocos coloridos com tamanho proporcional.

O último é o mais útil, apesar desse visual “olha mãe, aprendi Photoshop!” Se você identificar um bloco muito grande da mesma cor,  dê um clique e a visualização por árvore de pastas abrirá instantaneamente na correspondente ao bloco clicado. O contrário também vale, ou seja, ao clicar em uma pasta, o bloco colorido correspondente a ela ganha um contorno de destaque. Assim fica fácil identificar o que está gastando (muito) espaço à toa.

Tem coisas que fazem parte da vida, como a instalação do Windows, que aqui consome quase 25% do meu SSD. Várias, porém, são contornáveis. Removi a pasta de uploads da câmera do Dropbox na sincronia seletiva (até eu dar um jeito e organizar essas fotos em outro computador) e apaguei os arquivos de atualização do Chrome. Reparei, também, que o iTunes e aquele bando de apps da Apple que ele instala junto estavam aqui, sabe-se lá por que, já que nunca os uso. Tinha o Steam instalado, algo de que nem lembrava e que me tomava mais de 1 GB a troco de nada. Ao final da limpeza, me vi com espaço para respirar.

O WinDirStat é gratuito, não ocupa espaço (seria irônico se sim, né?), nem consome recursos do computador. Ele fica ali, disponível para ser usado vez ou outra, a fim de encontrar aqueles buracos negros que devoram nossos discos. Se o seu computador estiver apertado, vale a pena instalá-lo. É como ter uma visão além do alcance, só que sem gatinhos, nem o Mumm-rá à espreita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

30 comentários

  1. Eu utilizava antigamente o Space Monger, mas descobri o Space Sniffer e este é bem mais rápido na busca por arquivos grandes.
    Para o Android também existe o aplicativo Memory Map que executa tal função, além disso ele é bem elegante e prático. É só tomar cuidado com a Android. ;)

  2. Utilíssimo. Usei hj e já me livrei de algumas coisas pesadas. E alguém sabe qual é a estimativa de vida útil de SSD usado de modo não muito agressivo? Tomei todos aqueles cuidados qdo fiz troca do HD pelo SSD na configuração dele, mas fico com uma ponta de preocupação dele durar pouco, sei lá.

  3. Esse programa foi útil para mim quando muitos GB estavam misteriosamente sumindo do meu HDD. Diagnóstico: cache do OneDrive for Business. Falando nisso, alguém enfrenta esse incômodo? Em outros serviços de armazenamento em nuvem isso não ocorre.

  4. Eu uso faz anos, nem lembro onde que descobri. Extremamente útil e fácil.
    Eu morro na praia por causa das fotos, são quase 30 GB. Mas jogos tão cada vez enchendo mais.
    Mas é incrível como vivo bem com um HD de 160GB há uns 7 anos.

  5. “Tinha o Steam instalado, algo de que nem lembrava e que me tomava mais de 1 GB a troco de nada.”

    Às vezes você é uma pessoa horrível, sabia? u.u

    1. Hahaha! Em minha defesa, o Steam segue instalado e bem no desktop.

      No notebook ele não faz muito sentido, o hardware é fraco, não roda nada decentemente. Salvo engano, instalei o Steam nele para jogar To The Moon e uns joguinhos de passatempo. Mas acabou sendo aquilo mesmo: fazia tanto tempo que não jogava nada que tinha até esquecido que o Steam estava instalado.

  6. Existem várias pastas no c:windows que sempre dizem para não apagar mas mesmo assim o ganho de espaço faz com apaguemos.. quais as que vcs apagam sem medo?

  7. Que coincidência! Semana passada fui atrás de um programa para fazer uma limpeza no meu SSD (Corsair Force LS 120 GB) para poder instalar o Visual Studio 2015 e me deparei com o mesmo programa: WinDirStat.
    Verifiquei e não tenho esta pasta de Update do Chrome.
    Alguém sabe como posso apagar os arquivos da pasta WindowsInstaller ?
    Pois é a maior pasta ocupada pelo SO: 12.4 GB!!!

    1. Geralmente as pastas dentro do C:windows são pastas que não podem ser mexidas. Até o Win 98, o temp e alguns arquivos particulares ficavam por lá. Parece que a MS aprendeu a lição e separou os arquivos pessoais (hoje no Users / Documents and Settings) dos arquivos de Sistema (Windows).

    1. Olhando as screenshots desse app, ele é praticamente o mesmo que tem no Ubuntu, mas com uma interface mais bonita.

  8. Já conhecia esse aplicativo a um tempo. Ótimo pra entender “mas o que diabos está ocupando meu HD?” =)

  9. To na mesma situação que tu, Ghedin. Não tenho nada armazenado localmente, além de aplicativos e jogos.
    Pensei em comprar um SSD de 120GB, mas acabei indo de 250GB, pra garantir.

    1. Pra mim, o preço dos SSD’s de 250GB tá muito absurdo ainda. Acho que vou ter que esperar alguns anos até conseguir comprar um.

      1. Compre fora, seria minha dica à alguns meses, hoje em dia, tem que ver a cotação do dólar pra ver se compensa.

      2. Sim, ta caro mesmo. Pesquisei bastante e não achei nada abaixo de 450 reais. Ainda mais que comprei um Samsung EVO 850, com aqueles novos chips “3D-NAND”, com mais capacidade e velocidade. Talvez um Kingston V300 seja mais em conta, mas não posso garantir.

      3. comprei o meu no mercadolivre mesmo de 240Gb da kingston e depois um de 120Gb pra minha esposa. agora vou trocar o no note do meu pai… a mudança foi absurda e hj é uma penúria ter q usar equipamentos com hd, como na máquina do trabalho, por exemplo.

    2. Tive que ir com 960GB de SSD pois alguns jogos já tem passado dos 100GB, GTAV estou olhando para ti.

  10. “bug no Chrome” HAHAHAHABABBAHABABABBABABHAHAHGWHWWHBWW!
    Essa praga sempre foi assim, sempre. Eu nunca vi ele evitar desperdiçar espaço do HD apagando as versões antigas. Faz sentido manter uma ou duas versões anteriores caso a atualização dê problema, só que o real própria é 1 não há uma opção fácil para restaurar para a versão anterior e 2 ele sempre se esquece de apagar as versões antigas. Sempre. E ainda tem a questão das pastas duplicadas…
    Não entendo como essa praga de Webkit ocupa tanto espaço. Tempos atrás o Google inventou de criar o fork Blink, e se gabou de ter se livrado de milhões de linhas de código de lixo, mas o programa continua enorme, pesado e lento.

    TL;DL
    odeio esse Chrorume de paixão.

    Sobre CCleaner algo que você pode limpar nele que sempre ocupa espaço com o tempo são os arquivos de atualização do Windows.

    1. odeio esse Chrorume de paixão

      eu não odeio o Chrome, mas amo o Firefox :)
      o problema é que o Firefox nas últimas versões está dando umas travadas violentas nas atualizações das abas (obviamente eu sempre estou com muitas abas abertas), está insuportável, por causa disso acabo tendo que usar o Chrome, que está bem mais agradável de usar do que o Firefox (Linux & Windows)

      1. Sempre tem um imprevisto em toda atualização, e é loteria, pode acontecer com você ou não. Algo que vale a pena eu comentar é que as atualizações incluíram suporte para MSE e WebM com VP9, só que esse suporte não foi ativado por padrão. Se você quisesse aproveitar o novo player e codecs no Youtube e outros sites de vídeo você era obrigado a ativar isso manualmente no registro do navegador.
        Programas do Google tomam conta do seu computador como se fosse deles, enquanto isso coisas bobas como essa os concorrentes deixam passar.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!