O que vocês leram de bom?

Toda quinta, na newsletter do Manual (cadastre-se gratuitamente), indico leituras longas/de fôlego (artigos, reportagens, ensaios) publicadas em outros sites.

Seria o máximo se esse trabalho fosse colaborativo, feito com a sua ajuda.

Indique nos comentários uma leitura longa da última semana, relacionada aos temas que costumam aparecer aqui no site, que você acha que deveria ser lida por mais gente. Vale em português ou inglês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 comentários

  1. ***Passei 10 minutos escrevendo sem dar conta que editava no navegador embargado do Twitter e, ao trocar de tela, perdi tudo. Me odeio.
    Fuck!
    Vamos lá, tudo de novo.***

    Eu gosto de indicar as publicações do DFRLab, no Medium. (medium.com/dfrlab). É um grupo que integra a Atlantic Council (twitter.com/AtlanticCouncil). A Luiza Bandeira (twitter.com/luizabandeira) integra esse grupo.

    Como referência, Luiza é coautora na investigação e no Report “Facebook removes inauthentic network linked to Bolsonaro”, disponível em: link.medium.com/slvFci1T1fb.

    A publicação mais recente que li ontem, “Violent attack in Ethiopia targets healthcare access”, reporta o evento denunciado no próprio título.

    |”The attack in Amhara assessed below presents further cause to doubt Abiy’s claims that humanitarian aid workers would be protected, as healthcare infrastructure has been targeted by various groups in the region. The attack presents further cause to doubt Abiy’s claims that humanitarian aid workers would be adequately protected, as healthcare infrastructure has been targeted by various groups in the region.”|

    Gosto da metodologia OSINT. Respeito o trabalho do jornalista investigador que SABE reportar. Neste quesito a equipe da DFRLab é imbatível.

    Recomendo.

  2. Se me permite aproveitar o espaço para também enviar coisas para o “Achados e Perdidos”, eis aí algumas em série:

    Um agricultor belga implicou com uma pedra usada para referência de fronteira e tirou-a do lugar. Resultado: piadas sobre a Bélgica invadir a França e mais de dois metros de espaço pra Bélgica.

    (Alguém poderia arrastar os marcadores de georeferência para incorporar o Brasil ao Uruguai, não?

    E para quem gosta de geografia e no mesmo assunto, o canal “The Tim Traveller” tem uma série de vídeos sobre fronteiras confusas, onde os limites de fronteira geram situações cômicas até, como basta atravessar uma rua para tomar cerveja sem preocupação legal. Ou dormir em um hotel com fronteiras nos quartos.

    A playlists está aqui: https://www.youtube.com/playlist?list=PLeL-qrCp_9NTt-IPE4MWKPzojAQsMParV

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário