Com Galaxy S8 e Galaxy S8 Plus, Samsung tenta superar o Note 7

Palco da apresentação do Galaxy S8 e Galaxy S8 Plus.

Mais de seis meses depois da explosão do caso Galaxy Note 7, que culminou em um dos mais emblemáticos recall da indústria de tecnologia, a Samsung anuncia em Nova York e em Londres seus novos topos de linha, o Galaxy S8 e o Galaxy S8 Plus. E, dessa vez, sem pedir muitas desculpas.

Em um evento luxuoso e cheio de celebridades na Sala São Paulo, a Samsung anunciou a chegada dos seus novos topos de linha no Brasil no dia 17/04: Galaxy S8 por R$ 3.990 e S8 Plus por R$ 4.399. A pré-venda começa no dia 18/04 e dará aos primeiros 20 mil um Gear VR com controle. Os aparelhos vêm nas cores: preto, prata e ametista (um espécie de roxo) e chegam oficialmente nas lojas no dia 12 de maio, bem a tempo do dia das mães.

Gear VR continua custando R$ 799, o DEX — dock para os Galaxys a moda Atrix — vem ao Brasil (!!!) e chega por R$ 649, enquanto a nova Gear 360º será vendida por R$ 1.999. Tudo em 12 de maio.

A empresa, que optou por não apresentar o produto na MWC 2017 como vinha fazendo há alguns anos depois dos problemas de superaquecimento da bateria do Note 7, volta aos mesmos palcos de 2015, do Galaxy S6 Edge Plus e do Galaxy Note 5, para tentar superar o ano de 2016. Em um cartão entregue aos jornalistas brasileiros, a sul-coreana dizia: “Juntos teremos o melhor ano com Samsung Galaxy”. Essa é a vibe a partir de agora.

Ano passado era para ter sido O ANO da sul-coreana com o Galaxy S7 consolidado e o Galaxy Note 7 em sua melhor forma. Não foi bem assim: ainda que a Samsung tenha visto um aumento de 50% no lucro do 4º trimestre de 2016, a razão foi outra: as fortes vendas de chips, e não o Galaxy Note 7. Com a chegada da linha Galaxy S8, a ideia é finalmente encerrar o período de desculpas e seguir em frente. De setembro para cá, a Samsung aproveitou ao menos três oportunidades — CES 2017, na apresentação da investigação e no MWC 2017 — para se desculpar com os consumidores e mostrar o que seria feito a partir de então. Recado dado, é hora de move on.

Baterias do Galaxy S8 e S8 Plus.

Esse retorno começa com o Infinity Display, o novo nome da tela Edge, presente em ambos os modelos e que deixa o aparelho com ainda menos bordas laterais do que antes e quase sem moldura em cima e embaixo. Desta vez, não há versão com tela plana. A tela curvada, que era um plus a mais (percebam que acordei boa no trocadilho) em 2015, virou padrão. No Galaxy S8, a tela tem 5,8 polegadas; no S8 Plus, 6,2 polegadas. O botão Home também está lá, mas é invisível, isto é, você não o vê, mas ele funciona por pressão na tela, assim como o botão de voltar e o gerenciador de aplicativos.

Depois, vem a autentificação biométrica, onde “você é a senha”, segundo a Samsung. Com leitor de íris, impressão digital — que foi parar na traseira porque a tecnologia não chegou onde a empresa queria a tempo — e reconhecimento facial, a empresa amplia as funcionalidades do seu gerenciador de senhas próprio, o SamsungPass, no S8 e no S8 Plus. A ideia é que ele funcione não apenas em alguns dos seus apps, mas também de parceiros, especialmente financeiros. O padrão e a velha senha de números ainda estão lá, mas agora o usuário tem opções melhores: ao invés de desbloquear a tela com a impressão digital, pode fazer isso com o rosto, por exemplo. É bem legal, embora ainda não solucione um outro problema de segurança que também afeta a privacidade: roubos e frutos. Papo para outra hora.

Em termos de software, a grande novidade mesmo é o nascimento da Bixby, a assistente da Samsung que funciona a partir de quatro pilares: comando de voz, de vista (com auxílio das câmeras, no caso), recomendações e lembretes — esses últimos com base em registros do usuário: interesses, situações e locais.

A interface TouchWiz continua lá em cima do Android 7, mas ficou mais interessante e bonita com a chegada dessa assistente que parece simpática, porém um pouco assustadora. Isso porque ela reconhece voz, acompanha o toque na tela e usa as câmeras do smartphone para entender “o que está vendo”. A assistente também cria uma tela como a do Google Now, mas vai além: possui um botão dedicado na lateral esquerda.

Além dos novos smartphones, a Samsung também atualizou o seu Gear VR, que virá com um joystick desenvolvido pela Oculus, uma nova e simpática Gear 360 que cabe na mão, e o Samsung DeX, uma Dock Station que transforma o smartphone em estação de trabalho a moda Motorola Atrix.

O Galaxy S8 e o Galaxy S8 Plus estarão disponíveis a partir do dia 21 de abril em países selecionados e será vendido nas cores Preto, Ametista (promissora), Prata, Azul e Dourado. Nos Estados Unidos ele entra em pré-venda no dia (30/03).

Especificações (Galaxy S8/Galaxy S8 Plus)

  • Tela Super AMOLED QHD+ (2.560 x 1.440 pixels); S8 com 5,6 polegadas (570ppi) e 146.5mm; S8 Plus com 6,2 polegadas (529ppi) e 158.1mm;
  • Processador octa core (2,3 GHz Quad + 1,7 GHz Quad), 64 bits, 10 nm ou Processador octa core (2,35 GHz Quad + 1,9 GHz Quad), 64 bits, 10 nm (podem variar de acordo com os mercados e operadoras);
  • 4 GB de RAM;
  • 64 GB de armazenamento interno, expansível via cartão microSD;
  • Câmera traseira com Dual Pixel de 12 MP OIS (F/1,7) e frontal de 8 MP AF (f/1,7);
  • Bateria de 3000 mAh no Galaxy S8 e de 3500 mAh no Galaxy S8 Plus com carregamento rápido com ou sem fio;
  • Acelerômetro, barômetro, sensor de impressão digital (desta vez na traseira, ao lado da câmera), giroscópio, sensor geomagnético, sensor de presença, sensor de batimento cardíaco, sensor de proximidade, sensor de luz RGB, sensor de íris, sensor de pressão;
  • IP68 (resistência a água e poeira);
  • Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac (2,4/5 GHz), VHT80 MU-MIMO, 1024QAM, Bluetooth v 5.0 (LE até 2Mbps), ANT+, USB Type-C, NFC; Localização (GPS, Galileo, Glonass, BeiDou);
  • Fones de ouvido da AKG;
  • Samsung Pay.

Emily viajou para Nova York convidada pela Samsung. 

Acompanhe

Newsletter (toda sexta, grátis):

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

27 comentários

  1. É bem legal, embora ainda não solucione um outro problema de segurança
    que também afeta a privacidade: roubos e frutos. Papo para outra hora.

    Poxa, você não pode simplesmente jogar uma bomba dessa e não entrar em detalhes. Agora eu quero saber: De que forma os pobres frutos impactam tanto assim na privacidade?!?

    De qualquer forma, por precaução, já cancelei minha ida à feira amanhã.

  2. Só acho sem necessidade uma resolução tão alta na tela da versão menor. Poderia ser fullhd. Os consumidores ganhariam um desempenho melhor de bateria.

    Um ponto que gostei muito foi o design dos ícones de navegação inferior, muito bem desenhados e diferente do padrão.

    1. Acho que o principal objetivo disso é proporcionar uma experiência legal com VR. Tenho um óculos da Xiaomi e utilizando um smartphone com tela full HD a imagem já fica bem pixelizada.

  3. Olha parece uma bela evolução do S7.
    Eu olho o Galaxy S8, olho para meu aparelho ou para os outros lançamentos e parece que a Samsung trouxe um dispositivo com um design muito mais interessante, de olho para o futuro.
    Considerando que topos de linha são muito semelhantes em uso, o visual do S8 se destaca.

  4. Aparelho incrível, juntamente com esse texto maravilhoso! Parabéns Emily, gostei do tom do texto! Vida longa e próspera para o Manual!

  5. Emily, porque tu achou a Bixby assustadora? rs

    Sobre o S8, tudo muito bem, tudo muito bom… só achei a capacidade da bateria pequena. Esperava uns 4000 mAh. Será que foi questão de espaço/tamanho dos aparelhos? Ou um medinho de explosões? rs

    1. Essa vai ser difícil responder porque ainda não conseguimos ver exatamente o que ele vai fazer, mas pela apresentação parece uma assistente que vai seguir seus passos o tempo todo pra te vender coisas, kkk. pior que o Facebook, se pá. veremos.

      1. Eu adoro essas coisas! hahahaha
        Esses dias liguei para meu pai, para perguntar para ele onde ficava uma loja que ele tinha me indicado que consertava óculos. Ele me disse “fica no edifício tal, no segundo andar, mas não lembro exatamente a loja”. Desliguei, entrei no carro e soltei um “Ok google, navegar para edifício tal”, e a Regina Bittar me respondeu “Ok, navegando para Consertóculos (nome da loja que meu pai indicou), edifício tal, loja tal”.
        Achei um espetáculo! Eu sei que não sou padrão, mas to nem aí para se o google tá ouvindo minhas ligações telefônicas, desde que isso facilite a minha vida!

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!