Re: Velho escritório do MANUAL DO USUÁRIO

Mesa de trabalho bagunçada.

Pessoal do MANUAL DO USUÁRIO:

Preciso de alguns minutos da sua atenção para falar sobre o nosso escritório, o mesmo que usamos desde a nossa fundação.

Apesar de não parecer, dado o nosso limitado orçamento ele representou um grande investimento. Há mesas na altura correta para trabalhar, equipamentos para que vocês desempenhem suas funções e áreas comunais para quando recebemos visitas. Algumas gavetas para guardar itens pessoais também estão disponíveis e acho que, no geral, o ambiente é favorável para darmos o nosso melhor a fim de surpreender e entreter os leitores que vêm até o site todo dia em busca de bons textos.

Infelizmente, esse lugar tão bacana onde fazemos coisas importantes às vezes parece o apartamento de um cara solteiro.

Tartarugas de plástico em cima do roteador e modem.

Sei que não é por mal e que falta tempo, mas louça suja na cozinha, esses tickets de segunda via dos pagamentos com cartão e caixas e gadgets espalhados na bancada são meio constrangedores. E nem vou falar das duas tartarugas de plástico que ficam em cima do roteador e do modem. O Manual do Usuário não é um blog onde vocês escrevem depois do expediente.

Nós guardamos como tesouro as fotos dos nossos entes queridos e lembranças de conquistas pessoais. Eu encorajo vocês a exibirem uns poucos itens PEQUENOS em suas mesas porque o nosso local de trabalho reflete quem somos. Mas, ao mesmo tempo, esse local é uma manifestação do quão a sério encaramos nosso ofício. Eu sei que um de vocês se orgulha de ter costurado um boneco que parece uma ameba gigante, mas pelo amor de deus guarde essa droga. Por favor.

Ameba costurada por mim.

Existem locais que são feitos para bagunçar. Nosso escritório não é um desses. Nem pense em desarrumar as coisas. Você vai se arrepender e vai ficar um puta clima chato.

E quando seus amigos vierem aqui para jogar vídeo game ou fazer algum trabalho não relacionado à publicação, proteja suas informações pessoais. Seja um neurótico cretino que desconfia de todo mundo, inclusive dos seus melhores amigos, de gente que você traz em casa. Desconfie até da sua mãe.

Eu adoro quando vocês inventam alguma decoração, essa coisa de artesanato é bonita. Mas não aqui. A gente gastou uma grana para comprar os móveis e itens decorativos, então não venha estragar tudo com aquele xilofone feito de bambu horrível que sua tia trouxe da praia. Sabemos que há uma deficiência na iluminação que afeta principalmente a produção de vídeos e, depois de consultarmos nossos arquitetos, eles apresentaram uma solução: tratem de filmar de dia para aproveitar a luz mais poderosa do mundo. Sim, a do Sol. Isso é ser, também, ecologicamente correto e não tem nada a ver com economizar energia no exato momento em que o governo autoriza um aumento na conta de luz.

Queremos que você personalize seu ambiente de trabalho, mas não se sinta em casa mesmo que você esteja em casa. Em outras palavras, fique na tua e não seja aquele cara. Não é legal.

Lave a louça e não coma no sofá comunal ou na sua mesa de trabalho. Tenha modos, cacete. Vocês acham mesmo que rola essa bagunça na redação do New York Times? Eu não quero ficar apontando dedos e berrando igual um lunático controlador (que não sou), então estou confiante de que depois desta carta pateticamente presunçosa que trata vocês como pequenos selvagens que quando não estão vandalizando a redação passam o dia batendo em teclados, as coisas se endireitarão.

Obrigado,

Rodrigo


Este memorando é, obviamente, uma brincadeira. O Manual do Usuário não tem funcionários, só eu escrevo nele regularmente e o faço a partir de casa — por isso ele não parece, ele é o apartamento de um cara solteiro. Escrevi essa sátira depois de ler, incrédulo, o memorando (real!) que Scott Dadich, editor-chefe da Wired dos Estados Unidos, enviou à sua equipe falando da nova redação prestes a ser inaugurada em São Francisco. Acredite: o dele é mais engraçado que o meu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 comentários

  1. Rodrigo, você é mais um do clube dos que têm TOC? Pode ser que não, mas tudo me levou a crer que sim (mania de limpeza, arrumação, irritação com desleixos de outrem…).

  2. Não tem como olhar para a ameba e tira-la da mesa, muito simpática. Tive o mesmo problema com essa vaquinha da Elegê como motivos nerds haha

    Não gosto de coisas na mesa, só essa vaquinha coisa que tenho no trabalho…minha escrivaninha no quarto não tem nenhum enfeite.

    1. A minha também não costuma ter nada além do notebook. Às vezes acumula (como na foto que abre o post, que é autêntica, sem montagem), mas quando chega nesse nível eu paro tudo, arrumo as coisas e deixo ela livre novamente.

      A única decoração que tenho são as tartarugas. A ameba eu deixo rolando pela casa :-)

  3. Curioso você postar isso justamente no dia em que meu blog faz 1 semana! XD

    Como editou experiente que sou, vou te ajudar a melhorar sensivelmente um parágrafo, e você verá como o corte de ~algumas palavras~ e a inserção de uma foto dará um sentido novo e relevante:

    “Nós guardamos como tesouro as fotos dos nossos entes queridos, e lembranças de conquistas pessoais. Eu encorajo vocês a exibirem uns poucos itens PEQUENOS em suas mesas porque o nosso local de trabalho reflete quem somos. Mas, ao mesmo tempo, esse local é uma manifestação do quão a sério encaramos nosso ofício. Eu sei que um de vocês se orgulha de ter costurado um boneco que parece uma ameba gigante, mas pelo amor de deus guarde essa droga. Por favor”.

    https://www.manualdousuario.net/wp-content/uploads/2015/01/2015-01-02-17.02.25-960×720.jpg

  4. Eu espero que você não desrespeite suas regras para evitar ser demitido por si mesmo e expulso da própria casa-escritório!

  5. Há muito, muito tempo atrás. Num blog distante. Eu escrevi sobre motivação no trabalho (com um viés para a minha área) após ver um dos extras do filme Ratatouille. Vou transcrever um dos itens aqui, porque me parece ter tudo a ver com o seu Manual e o momento.

    Criação/Expressão: Espaço para criatividade e expressão pessoal. Algo de arte e liberdade. Não consigo imaginar alguém motivado em um trabalho onde só faz o que mandam e/ou repete os mesmos procedimentos eternamente. Processos burocráticos que oneram e tentam prevenir qualquer mudança também não ajudam. Fora que não dá para ser plenamente criativo em um ambiente que tenta forçar você a ser igual a todos, que não respeita sua personalidade e talento. Além disso, há outro tipo de espaço necessário para a inovação: Espaço de tempo. As pessoas precisam de tempo para refletirem sobre como estão fazendo as coisas, ao invés de simplesmente fazerem. Precisam de tempo livre para explorações de novidades e realizações de experiências que podem beneficiar enormemente o trabalho. Tempo para manterem-se conectadas ao que ocorre no mundo, mais que motivador, isso é essencial para a área de tecnologia.

    (Original: https://witaro.wordpress.com/2008/09/29/motivacao-e-agilidade-a-la-ratatouille/ )

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário