Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

DuckDuckGo lança navegador para macOS

O DuckDuckGo liberou, em caráter beta, seu navegador para macOS. (A versão para Windows chega em breve; Linux não está nos planos.)

O navegador chama a atenção logo de cara por não ser baseado no Chromium, caso de todos os navegadores recentes que não se chamam Safari ou Firefox. Em vez disso, o DuckDuckGo para macOS usa uma API do próprio sistema para renderizar sites. Em outras palavras, é um Safari envelopado com recursos do DuckDuckGo.

Esses recursos são parecidos com os existentes nos navegadores da marca para celulares, como um bloqueador de rastreamento simples e o botão da chama/fogo, que exclui todos os dados de um site. Não espere, porém, a mesma complexidade e poder de extensões como uBlock Origin ou 1Blocker.

Por ora, o DuckDuckGo para macOS não suporta extensões. Os desenvolvedores dizem que as mais populares costumam ser as de bloqueadores de anúncios e gerenciadores de senhas, ambos os recursos presentes nativamente. O problema é abandonar gerenciadores de senhas multiplataforma em prol do do DuckDuckGo, que, por ora, só existe no navegador desktop.

Para usar o DuckDuckGo beta para macOS, é preciso entrar em uma lista de espera no aplicativo móvel. O link ao lado explica. Via DuckDuckGo (em inglês).

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

10 comentários

  1. DDG perdeu a moral depois do caso da Ucrânia.
    Mas ainda é um bom buscador pra quem busca apenas privacidade.

    1. No momento atual, não faz sentido apostar numa plataforma com baixo “market share” e para usuários que preferem um pouco mais de controle sobre personalização de configuração.
      Tem tudo a ver com a empresa DuckDuckGo ser financeiramente viável. O trabalho de se construir um navegador web com todas suas facilidades – tipo leitor de PDF – custa caro e leva tempo, então natural que eles queiram usar recursos nativos do SO que é usado por muitos (macOS e Windows).

      Claro, tudo o que falei é minha percepção e opinião, não quero ditar uma verdade sobre isso.
      Mas seria legal o suporte à Linux também. Creio que muitos usuários do buscador usam esse SO.

      1. Mas se o DuckDuckGo não ganha dinheiro com anúncios e essas bobagens e o navegador deles é gratuito, qual o ganho financeiro deles tem ter uma grande base instalada?

  2. Ainda não entendi a intenção do DuckDuckGo sobre esses navegadores para desktop, pois pela segurança/privacidade em si não faz sentido.

    1. Eles têm uma marca forte, associada à privacidade e tal, então acho que faz sentido investirem numa solução desktop. Para o usuário, é um pacote completo e que já vem pronto — ao contrário de navegadores convencionais, em que você precisa ir atrás de extensões, configurar algumas coisas etc.

      Para quem entende o mínimo e tem tempo/disposição para fazer esses ajustes, de fato não faz muito sentido. Mas imagino que seja algo bem interessante para pessoas mais velhas e/ou menos versadas em tecnologia.

      O sucesso dos navegadores mobile do DuckDuckGo valida essa tese, não?

      1. Ghedin, ninguém investe grana em um cenário dominado por Microsoft e google para “salvar o mundo.”
        Quem investe em navegador que duas coisas: dados ou grana gerada pelas buscas.
        Reparou que no macos ele vai usar o motor do safari? E no Windows vai usar qual?
        Vão manter dois navegadores com motores diferentes?
        Pq não usar o chromium ou pq não desenvolver o próprio motor?
        Além do mais, o navegador vai ser apenas um motor enxuto com as extensões do próprio DDG instaladas nativamente + buscador deles.
        Outra coisa: já notou que ele já vai vir com um gerenciador de senhas?
        Afinal, pq todo mundo está interessado em nossas senhas, se a principio são dados que eles não terão acesso?

        1. Bem provável que no Windows ele use o motor do “web viewer” do Windows, que hoje deve ser baseado no Chromium.

          O DuckDuckGo ganha dinheiro com anúncios contextuais na busca. A oferta de um navegador reforça o posicionamento pró-privacidade, dá mais exposição à marca e vem configurado de fábrica com todas as ferramentas do DuckDuckGo. Pessoalmente não pretendo usá-lo, mas entendo a motivação para eles se lançarem nesse mercado. Faz sentido.

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário