Janelas quebradas, Windows quebrado... você entendeu.

Dois métodos para reinstalar o Windows


21/5/15 às 10h17

Se por qualquer motivo você tiver que reinstalar o Windows 8.1 em seu computador, não se preocupe: a Microsoft fornece soluções fáceis para esse fim. Uma, a mais indicada, está presente no próprio sistema; a outra é uma ferramenta, também simples, para criar DVDs ou pen drives bootáveis e, o melhor, fazer o download da imagem limpa do Windows.

Os motivos que podem te levar a cogitar a reinstalação são inúmeros. Algum malware/vírus destruidor ou programas instalados e desinstalados que deixam resquícios são situações comuns, por exemplo. Independentemente do caso, veja como proceder.

Atualizar e recuperar o Windows

Atualização e recuperação no Windows 8 e posteriores.

O Windows 8 traz dois métodos de reparação do sistema capazes de resolver muitos problemas, a atualização (péssimo nome) e a restauração.

“Atualizar,” nesse contexto, não tem nada a ver com correções ou Windows Update. Consiste em voltar o computador às configurações originais de fábrica preservando seus arquivos pessoais. Descreve a Microsoft:

Se o desempenho do computador não for o mesmo de antes e você não souber o motivo, poderá atualizar o computador sem excluir seus arquivos pessoais ou mudar as configurações.

Já a recuperação é a redefinição completa, ou seja, ele volta às configurações de fábrica e exclui todos os seus arquivos pessoais:

Se quiser reciclar o computador, doá-lo ou recomeçar do zero, você poderá redefini-lo completamente.

Essa última é equivalente à reinstalação do sistema, mas se apresenta de uma maneira mais simples e menos arriscada. Não é preciso ir atrás de drivers ou lidar com problemas comuns pós-instalação, já que o que ela faz não é bem reinstalar o sistema, mas restaurar a imagem de fábrica.

Ela é indicada também, como lembrou o Lucas Braga, para quem for vender ou doar o computador. A recuperação tem uma opção que reescreve todo o disco rígido, o que dificulta bastante a recuperação dos dados — afinal, “excluir” um arquivo é mais o caso de “escondê-lo” do que efetivamente eliminá-lo.

Os dois procedimentos estão em Configurações > Atualização e recuperação — para chegar mais fácil até lá, digite “config” na tela inicial e entre no primeiro resultado. Aqui a Microsoft explica com mais detalhes o que cada um faz e como proceder com elas.

Reinstalação limpa do Windows 8.1

A recuperação do sistema, comentada acima, fica atrelada à imagem que a fabricante pré-instalou no equipamento; o download direto da Microsft traz a imagem “limpa” do Windows, ou seja, sem adicionais, mas com os encargos inerentes desse método — procurar e instalar drivers deve ser o mais complicado. Certifique-se, também, de ter em mãos a chave do produto do seu Windows. (Se não souber, o ProduKey, um pequeno app gratuito, a revela.)

A melhor justificativa para baixar e instalar do zero o Windows é se livrar do bloatware das fabricante, aqueles apps estranhos (antivírus, jogos, ferramentas meio inúteis) que praticamente todo PC comprado pronto traz pré-instalado e que, com raras exceções, ninguém usa pra valer.

Caso queira fazer isso mesmo, você precisará de um aplicativo da própria Microsoft chamado Ferramenta de Criação de Mídia de Instalação do Windows. Está disponível aqui. Ele faz o download e prepara um pen drive ou imagem ISO com o instalador do Windows 8.1.

(Se você preferir queimar um DVD para reinstalar o Windows, o processo é basicamente o mesmo, com uma única alteração explicada a seguir.)

Escolha a versão e o idioma do Windows 8.1.

Depois de baixado, abra o arquivo — ele dispensa instalação. A primeira tela (acima) pedirá o idioma, a edição do Windows e a arquitetura.

São três edições: 8.1, 8.1 Pro e 8.1 Single Language. Para saber qual é a do seu computador, basta entrar nas propriedades do sistema digitando “sistema” na pesquisa do Windows ou clicando com o botão direito em Meu computador no Explorador de arquivos e, no menu de contexto, em Propriedades.

Qual versão do Windows você está usando.

Ali também você fica sabendo a arquitetura usada (“Tipo de sistema”).

Pen drive ou arquivo ISO?

Nesta tela se escolhe o destino do instalador, pen drive ou DVD. O pen drive precisa ter pelo menos 4 GB e será formatado, ou seja, todos os arquivos que eventualmente estejam salvos nele serão excluídos.

Caso opte pelo DVD, é preciso salvar o arquivo ISO e gravá-lo num DVD posteriormente. O Windows tem essa função nativamente; basta clicar com o botão direito no arquivo e, em seguida, em “Gravar imagem do disco.”

Escolha do pen drive.

Download e instalação.

Caso haja mais de uma unidade removível conectada ao computador, a ferramenta permite escolher em qual delas a instalação será criada. Feito isso, um último alerta sobre a exclusão é exibido e, na tela seguinte, tem início o download e a criação, ambos automáticos, da imagem do sistema.

Feito!

Instalação do Windows 8.1

Com o pen drive pronto, é hora de reinicializar o computador por ele. Se você já estiver usando o Windows 8 ou posterior, é fácil:

  1. Entre nas Configurações do computador (digite “config” na tela inicial, é o primeiro resultado).
  2. Entre em Atualização e recuperação.
  3. Clique em Recuperação.
  4. Do lado direito, clique em Reiniciar agora e, quando surgir a lista de opções, selecione o pen drive recém-criado.

Se o seu computador estiver com o Windows 7 ou algum mais antigo, reinicie-o e fique atento nas informações da tela de inicialização. Será preciso entrar nas configurações da BIOS para alterar a ordem do boot. A tecla de atalho que faz isso varia, pode ser FX (onde “X” é algum número), Esc, Del… Não tem como saber de antemão.

Se tudo der certo, a instalação do Windows 8.1 começará e tudo que você precisa fazer é seguir os passos que aparecerem na tela. Atente ao fato de que todos os seus aplicativos e arquivos pessoais serão apagados durante o processo, então ter feito um backup redundante é imprescindível.

Windows 7, 10 e outras versões

Print do Rufus, que cria pen drives bootáveis.A ferramenta fornecida pela Microsoft só funciona para o Windows 8.1. Outras versões, do Windows 7 às preliminares do Windows 10, também podem ser instaladas via pen drive, mas o caminho é outro.

A dica vem do Gizmodo, eu a usei e aprovo: o app Rufus permite criar facilmente pen drives bootáveis com uma imagem do Windows. Basta abri-lo, selecionar o pen drive na lista da primeira opção e, lá embaixo, marcar a caixa “Criar disco bootável com,” clicar no botão imediatamente à frente e selecionar o arquivo ISO previamente baixado.

Caso precise da imagem do Windows 7, será um pouco complicado. A Microsoft a disponibiliza para download neste site, mas é preciso informar a chave do produto antes e licenças atreladas a notebooks, ou seja, Windows comprado pré-instalado parece não funcionar — não funcionou com o meu. Estranhamente, a licença avulsa que tenho também não liberou o download. O site informou uma incompatibilidade entre idiomas, ou algo do tipo. Se alguém conseguir baixar, avise aí nos comentários.

Agradecimentos ao Raul Sousa pela dica da ferramenta de download do Windows 8.1. Valeu!

Foto do topo: duluoz cats/Flickr.

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês