Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

Melhore um bocado o “copiar e colar” do seu computador

Antes da dica, uma breve explicação: “área de transferência” (ou “clipboard”, no inglês) é um espaço na memória do computador ou celular que armazena temporariamente algo copiado ou recortado.

Por padrão, a maioria dos sistemas operacionais só lida com um item por vez na área de transferência. Você provavelmente está acostumado(a) a essa limitação. Só que existem aplicativos, chamados gerenciadores de área de transferência, que guardam o histórico e recuperam itens copiados/recortados a qualquer momento.

A dica de hoje é essa: instale um gerenciador de área de transferência no seu computador. É daquelas dicas que mudam a nossa relação com a máquina. Mudou a minha, pelo menos, para (muito) melhor.

Print do pop-up do Maccy com setas e textos (em inglês) indicando suas funcionalidades.
Imagem: Maccy/Divulgação.

No macOS, sistema que uso, adotei o Maccy — gratuito, de código aberto e muito bem feito. No Linux, uma nova extensão para o ambiente Gnome parece bem legal, a Clipboard History. Se você prefere o ambiente gráfico KDE Plasma, o Klipper já vem instalado por padrão. No Windows, o recurso existe nativamente desde 2018, mas precisa ser ativado com o comando Tecla do Windows + V.

A propósito, decorar o comando que invoca o histórico da área de transferência é a única coisa de que você precisa se lembrar. Por padrão, os atalhos são:

  • Maccy (macOS): Command + Shift + C.
  • Clipboard History (Linux): Tecla Windows + Shift  + C.
  • Klipper (KDE Plasma): Ctrl + Alt + V.
  • Windows (10 ou 11): Tecla Windows + V.

Só precisa se lembrar disso porque, depois de instalado, o gerenciador trabalha automaticamente nos bastidores, registrando e salvando todo o conteúdo copiado/recortado por você. Alguns são mais espertos e, depende de onde você copia o conteúdo, lida bem com conteúdo sensível — tipo não registrar senhas. De qualquer forma, em todos eles é possível abrir o histórico e apagar itens específicos.

No Maccy, o que eu uso diariamente, existem atalhos para a lista de conteúdos copiados (Command + 1–9) e a opção de fixar itens mais usados. É possível trabalhar com ele sem tirar as mãos do teclado.

Todos esses aplicativos oferecem recursos extras e de personalização. Dê uma olhada nas configurações. Uma que gosto do Maccy é mudar o local em que o pop-up aparece, do padrão (onde o cursos do mouse estiver) para o centro da tela.

Esses aplicativos são apenas sugestões, as que me parecem as melhores para cada plataforma. Existem outros. Sistemas móveis também têm aplicativos do tipo, como o Clipper (Android) e o Paste (iOS).

Atualização (9h50): Acrescentado o Klipper, gerenciador de área de trabalho nativo do KDE Plasma (Linux).

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

17 comentários

  1. Bruxaria!
    O fato de o windows 10 ter essa função nativamente é bem surpreendente. Já adotei aqui no meu fluxo de trabalho: windows+v

  2. Esse nativo do Windows 10 funciona muito bem! Mas, por algum motivo, não consigo ativar em um dos computadores do meu trabalho.
    Já no Android, ainda bem que o nativo da Samsung funciona 100%, porque, meses atrás, estava usando o Lineage OS e era impossível achar um third party que funcionasse bem.

      1. Clique longo (em caixa de texto) → Área de Transferência

        Não me lembro de ter feito configuração para ter acesso à função, então creio que já venha ativa por padrão de fábrica no meu M62.

  3. Ótima dica! Na semana passada precisei de um gerenciador pra agilizar um trabalho e pesquisei alguns pra Mac. O que melhor se encaixou com as minhas necessidades foi o Pasta que suporta imagens e capturas de tela.

      1. A versão gratuita é limitada a 20 itens no histórico.

        O upgrade para a versão Pro custa R$49,90 e permite mais de mil itens no histórico e alguns ajustes extras como a organização em categorias e salvar itens permanentemente.

        Pra mim o gratuito já é mais útil do que eu imaginava. Não sei como vivi tanto tempo sem um gerenciador.

  4. O Plasma Desktop já vem com o Klipper, que tem diversas opções e atalhos, que são, inclusive, personalizáveis. E sou um viciado nesse recurso de múltiplas itens para colar há muitos anos. 🙂
    Inclusive usar o Klipper em associação com o KDEConnect (que é um aplicativo para conexão com celulares) é uma mão na roda. Com os dois, é possível copiar conteúdos no computador e colar no celular e vice-versa.
    Por fim, o GNU/Linux tem um recurso que quando se seleciona algum texto com o mouse, ele é copiado e pode ser colado com o botão do meio do mouse. E aí tem um truque aqui. Se você copiou algum texto antes, com o Ctrl+c, você passa a ter dois conteúdos coláveis diferentes. Ou seja, o que você copiou com o Ctrl+c você cola com o Ctrl+v, e o que selecionou com o mouse, você cola com o botão do meio.

    1. GBoard e o SwiftKey também (que agora é da Microsoft).

      Inclusive o SwiftKey tem sincronização com a Área de Transferência do Windows, mas vem desativado por padrão. Para ativar, além de estar conectado na mesma conta Microsoft no celular e PC, precisa ativar o recurso em:

      Windows: Configurações > Sistema > Área de Transferência
      Celular: Configurações do SwiftKey > Entrada Avançada > Área de Transferência

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário