B2W, dona do Submarino, opera a loja virtual da Mi no Brasil

Redmi 2 no site oficial da Mi Brasil.

Lembra daquele Redmi 2 que vazou antes da hora no Submarino? Ficou um climão, ainda mais com a Mi dizendo horas depois, no Facebook, que seus produtos seriam comercializados exclusivamente pelo seu site oficial. O mistério aumentou quando, dias mais tarde, o Submarino começou a ligar aos clientes que tinham comprado o produto para oferecer vale-compras de R$ 450.

Hoje pela manhã a Mi finalmente estreou no Brasil, num evento realizado em São Paulo. Mais tarde, às 16h, a loja virtual da empresa abriu. E aí tudo fez sentido. No rodapé da loja se lê:

A B2W Digital é responsável pela venda e entrega de produtos Xiaomi exclusivamente através da loja virtual www.mi.com

B2W é a empresa que controla Submarino, Americanas e Shoptime, e que também opera a loja oficial da Motorola, nos mesmos moldes da Mi/Xiaomi, apenas sem a exclusividade do canal de vendas.

O preço que havia vazado no Submarino era menor que o oficializado hoje, R$ 437 contra R$ 549 — ou R$ 499, à vista. Talvez o câmbio em disparada e o aumento nas alíquotas do PIS e Cofins podem ter influenciado — o Redmi 2 será fabricado pela Foxconn em Jundiaí, mas o primeiro lote veio da China. Ou, o que é mais provável, esse era o preço desde o início e o lance do Submarino foi de fato um erro grosseiro.

A reação do Submarino fortalece essa segunda hipótese. Afinal, dar R$ 450 em produtos a algumas dezenas de clientes deve ser mais vantajoso que perder um contrato com a maior fabricante de celulares da China, quinta maior do mundo.

Primeiros produtos da Mi no Brasil

Escreverei alguma coisa sobre o evento de hoje da Mi, que acompanhei por streaming, mas para contextualizar o leitor que está por fora, um breve resumo.

Foram apresentados três produtos:

  • Redmi 2, smartphone intermediário, com Snapdragon 410, dual SIM 4G e tela HD de 720p. O cadastro para compra abriu hoje, e a venda começa semana que vem, no dia 7 de julho.
  • Mi Band, uma pulseira fitness com bateria de longa duração — até 30 dias. Monitora passos e sono, e tem um alarme gentil baseado em vibração. Começa a ser vendida nas próximas semanas, por R$ 95.
  • Mi Power Bank, uma bateria portátil de 10400 mAh — energia suficiente para quase seis recargas do iPhone 6. Preço? R$ 99, e também chega em breve.

Dica do leitor @paulo_rcl.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

57 comentários

  1. E a Mi Band, sabem quando passa a ser vendida? Pelo preço de R$ 95,00, estou bem inclinado a adquiri-la. Já estou com registro/cadastro no site BR da Xiaomi.

  2. E a Mi Band, sabem quando passa a ser vendida? Pelo preço de R$ 95,00, estou bem inclinado a adquiri-la. Já estou com registro/cadastro no site BR da Xiaomi.

  3. Meio OFF: quem são as concorrentes (ou amigas) da B2W? Digo, por trás do ponto-frio, ricardo eletro, magazine luiza, walmart brasil, entre outras.

  4. Num evento que eu esperava ver um celular com o preço bem atrativo foram os acessórios que roubaram a cena neste quesito. Não que R$499 a vista esteja caro, mas se pesquisar um pouco na net tu acha promoções de seus concorrentes nesta faixa de preço, hoje mesmo recebi e-mail de uma promoção do Zenphone de 8GB por R$499.

    1. alias, promoção nem um pouco causada pelo lançamento da Mi né, pra ver que ele ja fez um burburinho grande no mercado

      1. Sim, acredito que devam ter feito essa promoção meio que como uma resposta ao lançamento da Xiaomi. Mas para uma empresa que visa vender exclusivamente pela internet, a Xiaomi precisa ser a mais barata em aparelhos equivalentes. Talvez pelos primeiros lotes terem sido importados possam ter dificultado a redução do preço, espero que com a fabricação dos próximos lotes sendo feitas nacionalmente possam ajudar na redução do preço mais para o final do ano.

    2. Poxa, comparar Zenfone com Redmi é triste. O Redmi passa por cima em qualidade fácil. E pelo que li esse preço de R$ 499 foi o de lançamento da ASUS por aqui também

      1. Não acho que a comparação seja tão descabida. Ainda não vi o Redmi 2, mas as especificações são similares, e o Zenfone 5 é um bom smartphone. Por R$ 489 (esse é o preço correto da promoção), e com a Flip Cover grátis, é de se pensar…

  5. O preço do Mi Power Bank e do Mi Band estão quase no “impulse buy”. Acho que é o que faltava para popularizar os power banks e os wristbands no Brasil.

    Quanto ao Redmi 2: o preço cheio e o preço à vista não tão aquela maravilha lindeza, mas já é o suficiente pra chacoalhar todo mundo.

    1. Nos Estados Unidos são gadgets descartáveis, devido ao baixo preço. Uma coisa que não acontece muito por aqui.

    1. Sensacional. Eu ia comprar uma exatamente essa semana. Ta por R$ 71, mais alguns impostos deve finalizar em uns R$ 80. Demorando 90 dias para chegar e mais 300% de imposto na receita, acho que R$ 99 está um preço muito bom.

      Assim que liberarem na loja vou comprar a minha. No mercado livre só acha acima de R$ 150

      1. Eu comprei começo do ano… então até que compensou, paguei só os 70 conto, sem imposto nem nada… valeu a pena

        1. É no começo do ano estava melhor, agora toda compra está sendo taxada, só esse mês três compras minhas foram, todas abaixo de 10 dólares.

          Tive um fone de ouvido de $1,29 que foi taxado somente R$ 39 … somente.. não me estresso mais com isso.

          É complicado mais de 300% de imposto em cima.

          1. caralho fone de 1,29 taxado em 39 foi o cumulo, triste demais isso.

  6. Muito bom saber! Acho o grupo extremamente competente!

    Agora achei lastimável essa política da Xiaomi de venda de produtos somente para quem for ao evento de vendas. Perdeu ponto comigo por isso.

    1. O “evento” no caso é virtual, realizado todas as terças, pelo que entendi.
      Mas achei isso totalmente desnecessário, além de criar uma confusão sobre algo que poderia ser tão simples quanto “clicar em comprar, fechar o pedido e pagar” (como é em todas as lojas online!).

      1. Ah, entendi. Confesso que não li nem vi nada antes do evento. Não estou nessa hype do pessoal, só fiquei curioso para ver o Hugo Barra apresentar algo em Português mesmo.

        Enfim… De qualquer forma desnecessário mesmo. Mas deve haver algum motivo, talvez evitar esses erros que vemos tanto por aqui com preços e promoções.

      2. Ah, entendi. Confesso que não li nem vi nada antes do evento. Não estou nessa hype do pessoal, só fiquei curioso para ver o Hugo Barra apresentar algo em Português mesmo.

        Enfim… De qualquer forma desnecessário mesmo. Mas deve haver algum motivo, talvez evitar esses erros que vemos tanto por aqui com preços e promoções.

      1. Vão, mas a venda será restrita a quem tiver se registrado no “evento de venda”. Esses eventos ocorrerão uma vez por semana, pelo que entendi, e é necessário ter se registrado nele previamente.

        1. É uma maneira de controlar a demanda, eles devem trazer poucas unidades por lote, ai é mais fácil controlar assim, o OnePlusOne era meio que assim, eles lançavam lotes de convites para poder comprar.

  7. Fiquei triste, esperava mesmo os R$ 499. Pura jogada de marketing. Na hora da compra está lá o preço cheio na loja, R$ 549.

    Falem tudo da Apple, mas isso ela não faz, quando ela diz um preço na apresentação, será aquele preço.

    Triste. Iria comprar 3 para dar de presente, muito triste mesmo.

    1. Eu acho que tudo isso seja hype inicial. Comprar na loja oficial força o consumidor a ter contato com a marca. Coisa que eles querem muito, já que o marketing deles vai ser reduzido. Depois de um tempo, com a marca já estabelecida no mercado, eles vão liberar no mercado comum. Aew vai ser, só pegar aquelas promoções do Submarino (que talvez venda mais barato “pela proximidade”) + um cupomzinho maroto e ser feliz…

  8. O Redmi2 teria potencial de desbancar o Moto G 2 do posto de queridinho dos Androids intermediários? O custo-benefício é melhor?

    1. Essa imagem da apresentação veio bem a calhar (aqui em anexo)

      O Redmi 2 só perde mesmo em espaço, 8gb contra 16gb.

      1. Bacana essa tabela comparativa. =)
        Mas o Moto G 2 tem também uma versão com apenas 8GB (e sem TV), que aliás é a que eu tenho…

    2. Com certeza. Nem tanto pelos números apresentados, mas não é um celular vagabundo como o da Motorola. Possui peças de maior qualidade, e o sistema da Xiaomi também tem grande vantagem de recursos sobre o da Motorola, e isso sem perder em fluidez.

        1. @marcos_balzano:disqus Sim, mas estou me referindo ao material de construção do aparelho, as peças…

          1. Não entendo, o moto E/G/X são aparelhos muito bem construídos e as peças tanto da Xiami quanto da Motorola são dos mesmos fabricantes…

      1. Cara, eu nunca usei, mas pelas imagens que vi, achei esse Android da Xiaomi meio estranho, muito modificado e diferente do Android padrão. O Moto G não é vagabundo e o Android embarcado é quase puro, com poucas e boas modificações.

        1. É bem modificado o Android da Xiaomi (estilo visual, ausência de gaveta de apps, etc). A questão é se isso seria bom ou ruim. Como seria o desempenho, comparado ao Android quase puro da Motorola? E as atualizações?

          1. Isso se resolve com um launcher, sem problemas nenhum, porem tambem quero saber das atualizações, pois ele vem com kitkat né, agora que eu acostumei (e gostei muito) do lollipop, só quero ele…

          2. Isso se resolve com um launcher, sem problemas nenhum, porem tambem quero saber das atualizações, pois ele vem com kitkat né, agora que eu acostumei (e gostei muito) do lollipop, só quero ele…

          3. Cara ele vem com o Lollipop (MIUI V6) que é muito diferente do Android puro mas é muito leve e estável. E as atualizações são semanais (toda sexta sai atualização)..

          4. Cara ele vem com o Lollipop (MIUI V6) que é muito diferente do Android puro mas é muito leve e estável. E as atualizações são semanais (toda sexta sai atualização).

          5. Cara ele vem com o Lollipop (MIUI V6) que é muito diferente do Android puro mas é muito leve e estável. E as atualizações são semanais (toda sexta sai atualização).

          6. Ele vem com Lollipop mesmo? Ninguém ainda confirmou. Estou achando que ainda vem com o Kit Kat 4.4

          7. Não cara eu q errei aqui, elé vem com o Kit Kat mesmo, mas não faz muita diferença já que a MIUI V6 é a mesma interface e recursos nos aparelhos Kit Kat e Lollipop, mas logo deve sair o Lollipop pra ele.

          1. Tenho desde março do ano passado. acho que sim. Mas aconselho esperar um desconto que ele fique por ~350. 1gb de ram da conta, apesar de as vezes ficar no limite.

      2. Tenho um Moto G e me serve muito bem. Não me pareceu vagabundo não… E, a propósito, nunca vi um Moto G entortar…

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!