Anúncio Black Friday: Assine a NordVPN com 72% de desconto

Adobe e Microsoft se unem para fazer mágica na arte digital

Satya Nadella e Shantanu Narayen.
Foto: Adobe MAX/Flickr.

Uma vez por ano a Adobe realiza a Adobe Max, uma conferência onde apresenta novidades dos seus produtos. A edição 2014 está rolando em Los Angeles e, ontem, foram mostrados novos recursos que borram a linha que separa tecnologia de feitiçaria. Parece exagero? Confira o vídeo:

Esses recursos são fruto de uma colaboração mais profunda entre Adobe e Microsoft. O CEO da segunda, Satya Nadella, esteve no palco junto com Shantanu Narayen (CEO da Adobe) e presenciou três demonstrações ao vivo (veja no vídeo abaixo, no final do post):

  1. A nova interface para telas sensíveis a toques do Photoshop, possível graças à separação de camadas do aplicativo — a interface fica no topo e pode ser alterada livremente. Destaque para o sistema de seleção de camadas, totalmente baseado em toque e muito preciso.
  2. O novo aplicativo para animações Project Animal, capaz de capturar expressões e voz de um ator e aplicá-las em tempo real, podendo gravar a sequência para uso posterior.
  3. E uma ferramenta de criação de sites em grupo para a PixelSense, o telão de 55 polegadas da Microsoft, com a criação de peças derivadas (banners, por exemplo) de maneira responsiva e automática.

Alguns já estão disponíveis em caráter experimental, outros chegarão em breve aos produtos da Creative Cloud. Além dessa iniciativa em parceria com a Microsoft, a Adobe relevou outros produtos, com destaque para a nova leva de apps, mais consistente e poderosa, para iOS, um SDK também para o sistema móvel da Apple e um app de gerenciamento de contas Creative Cloud para Android.

Ao final da sua rápida participação na Max, Satya Nadella deixou de presente um Surface Pro 3 e uma assinatura do Office 365 para cada um dos cinco mil (!) participantes do evento. Nada mal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 comentários

  1. Sempre achei que o Microsoft deveria focar um pouco mais em ferramentas específicas pro Windows nos tablets e principalmente nos telefones.
    Fazer parcerias com grandes empresas do ramo da construção, medicina e engenharia poderia trazer um monte de gente pra plataforma.

  2. Uma ótima estratégia para a Microsoft, essa área de criação gráfica digital é onde o Windows + Surface pode se destacar como um híbrido útil.

    Por mais que eu ache o Surface um projeto de engenharia sensacional, sendo programador seu formato não agrega praticamente nada ao uso (deve piorar inclusive).

  3. Caramba, as coisas desse vídeo são sensacionais mesmo!

    Lembro quando criaram aquela ferramenta de selecionar uma parte da imagem e ela autocompletar de acordo com o que está em volta, eliminando um objeto ou defeito na imagem. Aquilo já parecia mágico, imagina tudo isso rs

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário