Aos gigantes da tecnologia, que parem de explorar a fragilidade humana, as vulnerabilidades das pessoas, para obter lucros

— Papa Francisco, no Twitter.

O papa Francisco tirou o sábado (16) para pedir que grandes grupos econômicos e pessoas de poder tenham mais consciência sobre seus poderes. Antes do comentário acima, feito em um fio no Twitter (que não foi publicado como um fio), Francisco cutucou o capitalismo sem dar nome aos bois dizendo que “devemos dar aos nossos modelos socioeconômicos um rosto humano, porque muitos modelos o perderam”. Amém!

Mas não foram apenas os ouvidos das big techs que doeram. Sobrou também para grandes laboratórios, grupos financeiros e aos organismos internacionais de crédito, empresas poluidoras do meio ambiente, meios de comunicação, telecomunicações, fabricantes e traficantes de armas, indústria de alimentos, países poderosos, governos e políticos em geral e até aos próprios líderes religiosos, ele incluso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário