Post patrocinado (?)

Ambiente Digital dos Pequenos Negócios é uma grande iniciativa para empresários gaúchos


19/12/13 às 12h30

Informação é poder, diz o velho chavão. É uma frase batida, quase clichê, mas que traz nela uma grande verdade. Ter os dados certos e saber processá-los é uma vantagem. Em tempos de big data em todo lugar, o maior desafio é como “traduzir” esses dados em informações aproveitáveis.

No sul, empresários, políticos e estudantes gaúchos têm uma ferramenta gratuita do SEBRAE que condensa diversas informações em uma interface agradável e fácil de usar, o Ambiente Digital dos Pequenos Negócios. Hoje, a plataforma ganhou uma grande atualização.

Cobertura estadual do Ambiente Digital dos Pequenos Negócios.

Ambiente Digital dos Pequenos Negócios

Usando o Google Maps, o SEBRAE do Rio Grande do Sul recheou o mapa do Estado com informações diversas e oficiais, obtidas de fontes como Receita Federal, IBGE, Ministérios do Planejamento e do Trabalho e Emprego, Fundação de Economia e Estatística, PNUD e do próprio SEBRAE.

O Ambiente Digital traz, à esquerda, menus com diversos indicadores e do outro lado da tela um filtro por cidades e regiões do SEBRAE-RS. Escolha uma cidade, depois um indicador (ou vice-versa, não importa a ordem), e uma caixa suspensa surge no mapa. Clique no botão Detalhes, e surge uma lista no rodapé da página com todos os dados.

O Ambiente Digital dos Pequenos Negócios dá detalhes de cada cidade.

Cruzando essas informações, o usuário consegue saber o que importa no local que lhe interessa. É o tipo de poder útil e que está ao alcance de qualquer um — não é preciso fazer cadastro, e o serviço é totalmente gratuito. Imagine, por exemplo, um dono de restaurante interessado em abrir uma filial em determinada cidade. Com o CEP, ele consegue saber quais empresas do setor de alimentação atuam em uma rua específica. Isso se estende a outros segmentos comerciais: a ferramenta é precisa e completa.

Como o Ambiente Digital pode ajudá-lo

O suculento banquete de informações pode impactar positivamente tanto a esfera pública quanto na iniciativa privada. Embora tenha ênfase nos pequenos empreendedores, o público-alvo do SEBRAE para seu Ambiente Digital é mais amplo. Estudantes, legisladores e prefeitos também podem se beneficiar um bocado do que ele oferece.

Prefeitos, vereadores e deputados podem ajustar planejamentos baseados na comparação direta com outras cidades de mesmo porte. Dá para colocar lado a lado informações de cidades vizinhas, dar um zoom e observar no que elas se diferenciam. A partir daqui, fica mais fácil entender o porquê dessas distinções.

De questões básicas como quantidade de habitantes por cidade a dados mais complexos, como o PIB per capita, há dados suficientes para auxiliar na proposta de leis — e a população pode, na mesma medida, usar o Ambiente Digital para questionar propostas em sentido contrário. A abertura e o acesso universal, inclusive em dispositivos móveis, amplia esse uso bilateral da ferramenta.

Versão móvel.

Para estudantes e professores, ter acesso a informações atualizadas é algo muito bacana para enriquecer aulas de geografia política e história regional. Com o auxílio de outras fontes, os números fornecidos pelo Ambiente Digital do SEBRAE pode levar à compreensão das desigualdades que afetam o Rio Grande do Sul, o fluxo de desenvolvimento das cidades e indicadores importantes em vários contextos, como PIB, PIB per capita e IDH.

Para empresários, o Ambiente Digital é parada obrigatória. Ele indica a densidade de empresas por habitantes em cada cidade, a atuação do SEBRAE nelas, o número de empregados em cada setor, a taxa de sobrevivência e por aí vai. Informações preciosas para o planejamento de empresas que ainda vão nascer e para as que pretendem expandir.

Pesquisa por CEP no Ambiente Digital dos Pequenos Negócios do SEBRAE-RS.

Um empresário que queira formar uma cooperativa pode pesquisar áreas e cidades que concentram mais empresas do seu ramo de atuação. Por outro lado, alguém querendo investir em um novo negócio consegue, sem esforço, detectar os locais que concentram mais empresas similares, evitando-a ou alterando a estratégia para entrar forte na concorrência. Sabe aquelas massinhas de modelar que todo mundo brincou quando criança? Esse sistema é a versão adulta: a matéria-prima está ali, o que dá para fazer com ela só depende da sua imaginação.

Nunca se teve tanta transparência em números públicos. Em contrapartida, nunca foi tão difícil dar cabo de tanta informação. O que o Ambiente Digital dos Pequenos Negócios traz é algo já comum lá fora, onde governos e a iniciativa privada compartilham dados publicamente visando o desenvolvimento. São ferramentas para organizar o caos de dados, descentralizar o conhecimento e gerar conteúdo que faz a diferença na prática. Portanto, use-as.

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês