Achados e perdidos #25

Todo sábado, pego uns links que acumulei ao longo da semana e que, embora curiosos e/ou interessantes, não renderam nem notinhas, e os publico num compilado que chamo de “achados e perdidos”. É um conteúdo mais leve, curto, quase lúdico — a cara do fim de semana.

***

— A Microsoft redesenhou todos os emojis do Windows e… ficou muito bom? (em inglês) Mais bonitos e bem pensados que os da Apple. (E ressuscitaram o Clippy, haha!) O Google também (em inglês) deu uma recauchutada nos seus.

— Mark Zuckerberg entrou em um grupo de cães no Facebook e descumpriu a mais importante regra da comunidade: postar uma foto do seu cãozinho (em inglês). Os participantes não deixaram barato e estão exigindo o banimento do fundador e CEO do Facebook.

— Inconformado com a representação do tanque de guerra Challenger 2 no jogo gratuito War Thunder, alguém enviou documentos secretos do exército britânico à desenvolvedora do jogo (em inglês) para provar a “falta de realismo” e causou um pequeno incidente de segurança nacional. Dica do Tet.

— O site Ransomwhere está tentando catalogar ataques de ransomware (e os pagamentos de resgate) ao redor do mundo.

— A Apple lançou uma bateria portátil para o iPhone 12 compatível com o MagSafe. Até aí, tudo bem. O problema é que ela vai custar R$ 1,2 mil no Brasil.

— A Valve anunciou o Steam Deck, um PC/video game que lembra o Nintendo Switch e roda Linux. Sai em dezembro, a partir de US$ 399 (~R$ 2 mil). Em vídeo (em inglês).

— Tem gente trabalhando num hacking para instalar Linux em e-readers da Kobo (em inglês).

Mataroa é um sistema de blogs bem minimalista.

— Dois editores amigáveis de texto puro para terminais de sistemas *Unix: nano e Micro.

— A Laura Kalbag criou folhas de estilo que reduzem o Twitter web à caixa de postagem (em inglês). Assim, você pode atualizar o seu perfil sem se distrair com a timeline.

— O Obsidian, um dos apps de anotações mais populares do momento, ganhou versões móveis (Android e iOS, gratuito).

— O WeClock é um aplicativo gratuito de monitoramento independente para entregadores e outros profissionais da economia dos bicos. O objetivo é detectar problemas, como jornadas excessivas e burnout.

— Um pacote de presets que simulam filmes analógicos para o Darktable. Dica do Nigel Goodman.

— Dicas do jornalista e pizzaiolo Rafael Capanema para alcançar a pizza perfeita.

— Encontramos o ouvinte que veste a camisa do Tecnocracia.

— O destaque literário da semana é Devoradores de estrelas [Amazon, Magalu, editora]*, novo thriller científico de Andy Weir, mesmo autor do livro-que-virou-filme Perdido em Marte. Publicado no Brasil pela Suma.

— Debates legais que estão rolando no post livre:
– Quem usa (e gosta) do modo escuro no celular/computador?
– Comunidades virtuais: onde achá-las?
– Como saber o melhor ponto da casa para o roteador Wi-Fi?
– A melhor maneira de usar dois números de celular.
– Como saber quando o notebook está com problema?

— No podcast Guia Prático desta semana (ouça!), Jacque indicou o livro O projeto Decamerão: 29 histórias da pandemia [Amazon, Magalu, editora]*, e Ghedin a série Onde está meu coração [Globoplay], de George Moura e Sergio Goldenberg, dirigida por Noa Bressane.

Este post saiu primeiro na newsletter do site. Cadastre-se gratuitamente para receber os próximos direto no seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário