Não foi (só) por causa de Bolsonaro que o WhatsApp limitou o encaminhamento de mensagens

Nesta sexta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro disse em uma live que a limitação a cinco destinatários do encaminhamento de mensagens do WhatsApp seria uma tentativa de censurá-lo. “Uma maneira de me cercear foi diminuir o alcance do WhatsApp”, alegou, justificando que “há censura em cima disso. Temos que lutar contra isso”. Ele também reclamou da diminuição de seu alcance no Facebook.

É importante retrocedermos um pouco para evitar mal entendidos e acabarmos com o temor de Bolsonaro de que teria sido ele o responsável pela mudança nas regras do WhatsApp. Em parte, talvez sim: suspeita-se que sua campanha tenha usado e/ou se beneficiado de impulsionamentos ilegais de mensagens no WhatsApp, o que teria colaborado para a sua eleição à Presidência. (Pesa sobre o PT a mesma suspeita, obviamente com desfecho diferente.) Só que o mundo é maior que o Brasil e outras situações pretéritas tiveram mais impacto na decisão do Facebook/WhatsApp.

Continue lendo “Não foi (só) por causa de Bolsonaro que o WhatsApp limitou o encaminhamento de mensagens”

Os aspectos tecnológicos do projeto anticrime de Sérgio Moro

No último dia 4 de fevereiro, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, apresentou seu projeto anticrime, um conjunto de alterações em 14 leis penais que estabelece medidas contra a corrupção, o crime organizado e os crimes praticados com grave violência à pessoa.

Continue lendo “Os aspectos tecnológicos do projeto anticrime de Sérgio Moro”

Ficar bem informado sem depender de redes sociais e do WhatsApp é possível. Veja como

Alguém pergunta como se informar por outras fontes que não sejam o Facebook. No Twitter, viraliza uma mensagem de um guru da extrema-direita perguntando se você “já cancelou sua assinatura na grande mídia”. (Sem surpresa, o nome do usuário contém um sapo e o endereço da rede social Gab.) Nunca tivemos tanto acesso à informação, o que por um lado é ótimo. Por outro, a avalanche de notícias, reportagens, mensagens no WhatsApp e posts em redes sociais vem com muito entulho no meio: boatos, informações não verificadas, erros intencionais cometidos para confundir e desunir.

Soa a chover no molhado um guia que apresente alternativas de informação a quem está condicionado a consegui-la apenas via feed do Facebook, timeline do Twitter e/ou grupos do WhatsApp. Elas sempre estiveram ali e continuam a existir: jornais, revistas, publicações sérias. Só que, às vezes, é preciso dizer o óbvio. Para reforçar, relembrar.

Não é só possível informar-se sem depender das redes sociais. É preferível que nos informemos por meios que têm algo a perder com erros e imprecisões, como os jornais, e que tenham motivações minimamente claras. Por mais que o seu amigo que sabe a verdade que a Globo não mostra insista que o Diário do Zapzap é onde está a informação confiável, isso está longe de ser verdade.

Continue lendo “Ficar bem informado sem depender de redes sociais e do WhatsApp é possível. Veja como”

Como falar com alguém no WhatsApp sem adicionar o número

Não é raro se ver em situações em que parece que o WhatsApp é o único meio de comunicação que existe. No comércio, entre profissionais liberais e ao fazer contato com novas pessoas, o aplicativo é quase sempre invocado e já ocupa o espaço que, em outros tempos, era destinado ao velho telefone ou ao e-mail.

Só que nem sempre os contatos estabelecidos pelo WhatsApp são duradouros, ou seja, em muitos cenários, não é desejável adicionar o número das pessoas na agenda de contatos apenas para uma conversa rápida. Pense em um negócio que você esteja fechando no Mercado Livre ou OLX, por exemplo. Felizmente, existe uma maneira de fazer esse contato sem encher a sua agenda com números de estranhos. Continue lendo “Como falar com alguém no WhatsApp sem adicionar o número”

Apps da Semana #1: Como o WhatsApp combate a desinformação sem mexer em sua criptografia

Nota do editor: toda semana, o Manual do Usuário fará um registro dos novos apps lançados dignos de atenção e das grandes atualizações dos mais populares. É uma maneira direta e fácil de saber o que acontece com os apps que você usa todo dia ou pode querer instalar em seu smartphone.


Quando o WhatsApp adotou a criptografia de ponta a ponta, é bem provável que ninguém lá dentro imaginasse que, alguns anos mais tarde, essa medida dificultaria muito o combate ao maior problema já enfrentado pelo aplicativo: o combate à disseminação de boatos e conteúdo de ódio. Continue lendo “Apps da Semana #1: Como o WhatsApp combate a desinformação sem mexer em sua criptografia”

Quais dados o WhatsApp guarda dos usuários e como solicitar os seus

Por força do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (GDPR, na sigla em inglês) da União Europeia, diversos aplicativos e serviços tiveram que mudar políticas de privacidade e disponibilizar os dados que mantêm dos usuários acessíveis a eles. Além de subir a idade mínima dos usuários para 16 anos na Europa, o WhatsApp também liberou uma ferramenta de download de dados — e, felizmente, ela está disponível no mundo todo. Continue lendo “Quais dados o WhatsApp guarda dos usuários e como solicitar os seus”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!