Vivo e os dados pessoais dos seus clientes, uma relação complicada

Em julho, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) protocolou uma ação civil pública contra a Telefônica, que opera no Brasil com a marca Vivo, pedindo à Justiça para determine que a empresa suspenda a comercialização do produto “mídia geolocalizada” do Vivo Ads, sua plataforma de publicidade segmentada.

A Telefônica se defende dizendo que obtém o consentimento dos clientes para o uso da sua geolocalização no contrato firmado com os consumidores, mas o MPDFT afirma na ação que não há “informação clara de como esses dados serão utilizados” nem “autorização nem conhecimento por parte dos clientes dos serviços Vivo de que seus dados serão utilizados como produto para fins comerciais da empresa”. Além disso, “especificamente quanto aos dados de geolocalização, (…) [eles] permitem extrair dezenas de outros dados sensíveis quanto àquele cliente, os quais, também, poderão ser utilizados como produto”.

No processo também foi juntado vídeo em que um representante da famigerada Cambridge Analytica, empresa de análise de dados acusada de manipular o Brexit e as eleições presidentes dos Estados Unidos em 2016, explica o funcionamento do Vivo Ads e diz considerá-lo um “escândalo”.

A coleta de dados de geolocalização da Telefônica/Vivo é um pouco pior que a do Facebook, Google e Twitter, e não apenas por ser uma operadora em vez de um serviço que roda em uma camada mais elevada da internet. Por pior que sejam, Facebook, Google e Twitter pelo menos oferecem algumas opções que limitam marginalmente a coleta e o uso de dados para fins publicitários, ainda que soterradas em telas confusas nos confins dos seus aplicativos e sites. Eles tentam disfarçar em vez de esconder a prática.

O assunto voltou à tona por esta notinha publicada no Mobile Time, informando que a Vivo adotou a plataforma britânica Engage Hub para oferecer uma nova opção de saída (opt-out) do Vivo Ads aos clientes.

Continue lendo “Vivo e os dados pessoais dos seus clientes, uma relação complicada”

Quantos gigabytes uma pessoa gasta, por mês, numa conexão de banda larga fixa

Puxadas pela Vivo, operadoras que vendem conexão fixa à Internet de banda larga começaram a se movimentar no sentido de instituir ou fazer valerem as franquias de dados previstas em contrato. A exemplo do que já acontece com a Internet móvel, se isso for para frente em breve será preciso ficar de olho no consumo da sua conexão residencial sob pena de, extrapolando o limite contratual, ser desconectado ou ter a velocidade severamente reduzida.

Continue lendo “Quantos gigabytes uma pessoa gasta, por mês, numa conexão de banda larga fixa”

Use esta planilha para escolher o melhor plano Pré ou Controle de celular para você

Com o lançamento dos novos planos da TIM e da Oi, fiquei tentado a trocar de operadora. Fui analisar os planos Pré e Controle atuais a fim de determinar qual o mais vantajoso para o meu perfil. Acabei montando uma planilha que pode ajudar mais gente que está na mesma situação, aberto a olhar com carinho as propostas de todas as concorrentes.

Os planos oferecem benefícios diferenciados, se sobressaindo em um ou outro aspecto em relação aos concorrentes. Resolvi fazer uma planilha para ter uma visão panorâmica deles nos quesitos valor, franquia de dados, voz e SMS, além dos valores avulsos de voz. Com a planilha pronta, resolvi compartilhar no grupo para assinantes do Manual do Usuário no Facebook (apenas para assinantes) e o Ghedin sugeriu publicar no blog. Continue lendo “Use esta planilha para escolher o melhor plano Pré ou Controle de celular para você”

Mini, micro ou nano? Como é o SIM card de corte triplo

Algumas áreas da tecnologia avançam em largas passadas. A dos chips de celular, os SIM cards, se encaixa aí. Em poucos anos fomos do grande mini SIM card ao minúsculo nano SIM. Um paliativo para essa multiplicidade de formatos é o chip de triplo corte, que serve nesses dois padrões, mais o micro SIM. Estou usando um e achei que seria interessante mostrá-lo aqui. Continue lendo “Mini, micro ou nano? Como é o SIM card de corte triplo”

Oi e Vivo também mandam mensagens promocionais dizendo que celular do cliente tem vírus

Após a publicação do post sobre o TIM Protect, alguns leitores se manifestaram para informar que a prática de mandar mensagens “terroristas”, que dizem que o celular do cliente está infectado por vírus ao oferecerem serviços antivírus e soluções antirroubo, não é exclusiva dessa operadora. Continue lendo “Oi e Vivo também mandam mensagens promocionais dizendo que celular do cliente tem vírus”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!