A impossibilidade de uma selfie perfeita

Não tiro selfies. Não gosto. Acho sem graça. Sinto uma baita vergonha e quando tiro é a contragosto. Não quero ser fotografado por outros e isso inclui a mim mesmo. É uma opção pessoal que vai contra o que faz a maioria. E de tudo que já pode ter sido dito sobre as selfies, não sou eu que vou demover você de fazê-las. Não é esse o propósito desse texto, inclusive.

Muito pelo contrário: escrevo para que você as faça cada vez mais e melhores! Na verdade, você faz o que quiser da sua vida — e isso inclui as selfies. Só que, às vezes, alguém pode se irritar tanto com elas a ponto de transformá-las em outra coisa, uma coisa bem diferente do que você pretendia quando as fez, diga-se. O ato de fazer um autorretrato com o smartphone deixa de ser algo corriqueiro e se transforma em algo totalmente condenável. Daí, talvez valha uma reflexão breve sobre como a fotografia amadora atual passou a ser tão importante para todos nós. Continue lendo “A impossibilidade de uma selfie perfeita”

A hiper-realidade das selfies editadas com o Facetune

Abrir o Instagram é dar um pause na vida e se jogar em pequenos mundos perfeitos com gente bonita em lugares paradisíacos “curtindo a vida” e recebendo presentes de #marcas. Parece um negócio fácil e rentável, tanto que virou meta de vida. A criança dos anos 2010 não quer ser jogadora de futebol, astronauta ou bailarina, ela quer ser youtuber ou blogueira de moda/fitness/[categoria da vez] ou, para colocar todos no mesmo grupo, “influenciadora”. Com esse fim em vista, se espelha nas ações que deram certo para quem se estabeleceu.

Há inúmeros sinais dessa influência que, com frequência, passam despercebidos sob o manto de uma pretensa normalidade. Caso em tela: selfies. Continue lendo “A hiper-realidade das selfies editadas com o Facetune”

Precisamos falar sobre o pau de selfie

O gadget mais popular do Natal de 2014, aqui e em vários outros países, não foi um smartphone, nem algo tão avançado quanto. Na verdade, foi um negócio simples que, se muito, traz alguns botões e uma interface Bluetooth. Estou falando do pau de selfie.

Descobri esse negócio em setembro, mas o fenômeno é mais antigo. O também chamado bastão de selfie ou, na terminologia mais correta, monopé extensível, esteve à espreita durante todo o ano passado. Em novembro, a revista Time listou-o como uma das 25 melhores invenções de 2014. A essa altura ele já caminhava a passos largos para virar febre e, considerando que “selfie” foi a palavra do ano de 2013 segundo o Dicionário Oxford, pode-se dizer até que demorou.

Em dezembro aquele meu texto zoando pau de selfie se transformou na página mais acessada do Manual do Usuário. É muita gente! A ascensão daquele post acompanhou a do próprio termo no Brasil. No Natal, muitos presenteados correram para o Google a fim de entender melhor como essa coisa funciona. E eu, que ainda acho meio ridícula a ideia de esticar um cabo metálico de um metro no meio da galera para tirar uma foto da sua própria fuça, fiz o que qualquer um intrigado com o fenômeno faria: comprei um pau de selfie para ver qual é que é. Continue lendo “Precisamos falar sobre o pau de selfie”

Bastão para selfie

Nota do editor: Alguns meses depois de publicar este post, comprei um pau de selfie para ver qual era a dele. Clique aqui para ler o que achei do… OBJETO.

Mas o quê? Não pode ser.

Ou pode? Continue lendo “Bastão para selfie”

Microsoft redefine o conceito de smartphone topo de linha e anuncia Lumia para selfies

Novos Lumias anunciados em Berlim.
Foto: Microsoft.

A Microsoft anunciou novos Lumias em Berlim, na IFA. O Lumia 730 (e sua variante 4G single SIM, o Lumia 735) carrega a grande responsabilidade de suceder o queridinho 720, um smartphone intermediário que fazia jus à classificação e de quem só ouvi elogios. Já o Lumia 830 é… curioso.

A Microsoft apresenta o Lumia 830 como um “smartphone topo de linha acessível”, no sentido financeiro da palavra. Comparado aos principais produtos da concorrência, ele realmente custa menos, cerca de US$ 420. É praxe smartphones do segmento high-end custarem ~US$ 650. Continue lendo “Microsoft redefine o conceito de smartphone topo de linha e anuncia Lumia para selfies”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!