Realidades aumentada e virtual: faltam apps e pé no chão de quem as promovem

Enquanto executivos da Qualcomm e de parceiros falavam à plateia de jornalistas no Snapdragon Summit, com frequência algum slide ao fundo exibia pessoas usando equipamentos de realidade aumentada ou virtual. Mesmo após os fracassos do Google Glass e dos Spectacles e a lentidão para engrenar dos headsets de realidade virtual, o entusiasmo e os investimentos da indústria nessas tecnologias não parecem ter diminuído. Continue lendo “Realidades aumentada e virtual: faltam apps e pé no chão de quem as promovem”

A realidade como um serviço

Sempre vi a realidade como mista, então quando soube que a Microsoft lançaria uma linha de Headsets Windows de Realidade Mista, fiquei animado. Todo mundo que colocasse esse capacete, presumi, veria o mundo exatamente como eu vejo. Era um sonho tornado realidade. A subjetividade seria finalmente resolvida, e a meu favor. Aqui, finalmente, um gadget — de ninguém menos que da Microsoft — que eu poderia endossar. Continue lendo “A realidade como um serviço”

Smartwatches e a busca pela próxima grande tendência

O smartphone moderno está prestes a completar dez anos. Desde esse início, muito se fala sobre qual será a próxima grande tendência da tecnologia. Afinal, a curva em “S” do smartphone está quase completa e é do interesse da indústria, inclusive das empresas que mais lucraram nesse segmento (ou das poucas que lucraram), encontrar um produto alternativo que a fim de manter o crescimento. Mas como é difícil… Continue lendo “Smartwatches e a busca pela próxima grande tendência”

Realidades mescladas

Na abertura do IDF 2016, a Intel anunciou algumas coisas bem interessantes. Delas, a que chamou mais a atenção foi o Project Alloy, um capacete de realidade virtual que dispensa fios e permite interagir com o ambiente. Ou seja, ele é uma mistura de realidade virtual com realidade aumentada, tanto que o marketing da Intel cunhou um novo termo para se referir à experiência, algo como “realidade mesclada” em tradução livre. Continue lendo “Realidades mescladas”

[Review] Gear VR: talvez não este, mas você ainda vai ter um acessório de realidade virtual

Antes mesmo de 2016 se tornar o ano da realidade virtual, o Gear VR, acessório para smartphones feito pela Samsung em parceria com a Oculus chegou ao mercado brasileiro por R$ 799. Limitado ao universo Galaxy, ele é pioneiro no segmento móvel, mas será que vale à pena? Confira o nosso review.

Continue lendo “[Review] Gear VR: talvez não este, mas você ainda vai ter um acessório de realidade virtual”

Quando os óculos de realidade virtual se tornam naturais

Ontem as primeiras unidades do Oculus Rift foram entregues aos clientes que fizeram a pré-compra. No futuro, a data poderá ser vista em retrospecto como o início da revolução da realidade virtual, evento que muitos aguardam há décadas, desde o “Ultimate Display” de Ivan Sutherland, e que, agora, 50 anos depois, tem as melhores chances de finalmente se concretizar.

Tecnicamente a solução parece estar madura, pronta para brilhar. O Rift, após anos em desenvolvimento, ganhou elogios entusiasmados da maioria dos sites que receberam unidades de testes. Um ou outro reclamou da falta dos controles especiais que só chegam no fim do ano, dos efeitos que podem causar à saúde — leves desconfortos na cabeça e a tradicional sensação de náusea — e, talvez o único ponto unânime, o alto custo para usufruir do equipamento. De qualquer forma, essas críticas foram mínimas se comparadas aos comentários positivos feitos aos jogos e aplicações já disponíveis e aos prognósticos de que isso será grande. Para uma primeira versão de produto em um segmento incipiente, a recepção tem sido muito boa. Continue lendo “Quando os óculos de realidade virtual se tornam naturais”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!