Sobre câmeras, fotografia digital e a nossa memória

Além de aumentarem a qualidade das câmeras dos celulares, as fabricantes agora também estão investindo em quantidade. Esse foco em câmera é tanto objetivo quanto resposta à demanda do público, que há muito abdicou de câmeras dedicadas para confiar totalmente na dos celulares.

No Guia Prático desta semana, eu (Rodrigo Ghedin), Naiady Piva e Fabio Montarroios (que fotografa por hobby e tem uma página legal no Flickr) aproveitamos o gancho dos anúncios do Mobile World Congress para conversar sobre a relação que temos com fotografia digital. Por que tiramos fotos? Como as revisamos, guardamos e revisitamos ao longo dos anos? Faz falta uma câmera dedicada? Ouça e, depois, participe do debate nos comentários.

Continue lendo “Sobre câmeras, fotografia digital e a nossa memória”

Com Android e foco no consumidor, smartphones Nokia voltam a chamar a atenção

A história da Nokia nos smartphones compreendeu três atos. Começou muito bem, com ela fazendo a transição a partir dos feature phones e liderando o mercado incipiente durante os anos 2000. A partir de 2007, duas empresas improváveis, Apple e Google, despontaram do nada e viraram o segmento do avesso, o que deixou os antigos líderes perdidos e, por fim, ultrapassados. O melancólico desfecho da tragédia finlandesa teve início em 2013, quando sua divisão de telefonia móvel foi vendida à Microsoft e os smartphones, rebatizados de “Lumia”. Dois anos mais tarde, a produção de celulares dentro da Microsoft morreu, junto com o próprio Windows Phone. Continue lendo “Com Android e foco no consumidor, smartphones Nokia voltam a chamar a atenção”

Os AntiMWC

Para grande parte dos jornalistas brasileiros com quem tenho contato, o Mobile World Congress é o melhor evento de tecnologia do ano. Não só porque reúne os principais lançamentos da área de mobile, mas também pela organização caprichada e benevolente — ela oferece transporte público e almoço grátis à imprensa. Isso sem falar que acontece em Barcelona, na Espanha, uma cidade que é um prato cheio para o turismo nas (poucas) horas vagas. Essa opinião, porém, não é unânime, conforme denunciavam alguns cartazes colados em agências bancárias e próximos de caixas eletrônicos com os dizeres “AntiMWC”. Continue lendo “Os AntiMWC”

A vitória da Nokia (e da nostalgia) no MWC 2017

O calendário da tecnologia tem algumas constantes. O ano abre com a CES, em Las Vegas, e no mês seguinte acontece o Mobile World Congress, em Barcelona, onde a maioria das fabricantes de smartphones revela suas apostas para os meses seguintes. Em 2017, em vez de um celular super poderoso, foi um carente de recursos básicos em qualquer smartphone que roubou a cena. Em 2017, a nostalgia falou mais alto. Continue lendo “A vitória da Nokia (e da nostalgia) no MWC 2017”

MWC 2016, dia 5: Um sonho aos contornos de Gaudí

Nota do editor: A Emily, que você deve conhecer do iG Tecnologia e/ou do Guia Prático, está em Barcelona, na Espanha, para cobrir a MWC, uma das maiores feiras de tecnologia do planeta. Ela está compartilhando conosco os bastidores da feira — um ponto de vista muito interessante e que raramente sai dos círculos de jornalistas que cobrem eventos do tipo. A cobertura termina hoje, este é o último post! Leia os dos dias anteriores: primeirosegundoterceiro e quarto.


Em geral, a forma como acordo diz muito sobre como será o meu dia. Então, quando eu despertei atrasada para a coletiva da Xiaomi, já sabia que o dia não seria fácil. Continue lendo “MWC 2016, dia 5: Um sonho aos contornos de Gaudí”

Mobile, smartphones e retrospectiva

Esta noite estou viajando para Barcelona para a MWC deste ano, a principal feira anual da indústria móvel. Tenho ido à MWC desde 2001, entra ano e sai ano, quando era na (fria e chuvosa) Cannes e tinha um décimo do tamanho — no ano passado havia 85 mil pessoas.

O ano de 2001 foi o seguinte ao leilão europeu do espectro de 3G, quando as operadoras móveis, bem no topo das bolhas de Internet e do mobile, gastaram € 110 bilhões em alguns meses. Elas passaram anos se recuperando da ressaca. Grande parte da justificativa para aqueles valores era a promessa de serviços de dados a serem entregues neste espectro. Mas demorou até 2005 para os primeiros celulares com 3G que não fossem tijolos chegarem ao mercado europeu e até 2007, é claro, para os serviços de dados entregues por esse espectro se tornarem interessantes. Continue lendo “Mobile, smartphones e retrospectiva”

MWC 2016, dia 4: Tecnologia na mesa de jantar

Nota do editor: A Emily, que você deve conhecer do iG Tecnologia e/ou do Guia Prático, está em Barcelona, na Espanha, para cobrir a MWC, uma das maiores feiras de tecnologia do planeta. Ela está compartilhando conosco os bastidores da feira — um ponto de vista muito interessante e que raramente sai dos círculos de jornalistas que cobrem eventos do tipo. Leia os relatos do primeirosegundo e terceiro dias.


Tirar leite de pedra também faz parte do trabalho jornalístico, especialmente quando se está cobrindo uma feira na qual o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, resolve aparecer não uma, mas duas vezes na programação do evento. A conferência do Zuck foi na segunda-feira à noite, mas ele falou tão pouco e de tanta coisa que tive que parar e pensar no que escrever para o iG. Afinal, por mais lacônico que seja, é o dono do Facebook falando. Continue lendo “MWC 2016, dia 4: Tecnologia na mesa de jantar”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!