Xbox Cloud Gaming chega ao Brasil

A Microsoft lançou, nesta quinta (30), o Xbox Cloud Gaming no Brasil. O serviço é uma espécie de “Netflix de games”: por streaming, o assinante pode usufruir de mais de 100 jogos em diversos dispositivos — computadores com Windows, Macs, iPhone e celulares com Android. O Xbox Cloud Gaming ainda está em beta. Para acessá-lo, é preciso assinar o Xbox Game Pass Ultimate, que custa R$ 44,99 por mês. Via @XboxBR/Twitter.

Foi a coisa mais estranha em que já trabalhei.

— Satya Nadella, CEO da Microsoft Na Code Conference, nos Estados Unidos, Satya comentou a ocasião em que a Microsoft quase comprou a operação norte-americana do TikTok para satisfazer os caprichos do então presidente Donald Trump, em agosto de 2020. Via GeekWire (em inglês).

Skype ganhará um banho de loja. Mas e o Teams?

Print do novo Skype com uma videochamada aberta. Nove retângulos, alguns com pessoas na webcam, outros com as iniciais, e à direita uma faixa com chat em texto. Embaixo, botões diversos comuns do Skype.
Imagem: Microsoft/Divulgação.

Lembra do Skype? Às vezes, parece que até a Microsoft se esquece do seu aplicativo de mensagens e videochamadas. Nesta segunda (27), a empresa anunciou uma série de novidades que o app ganhará nos próximos meses — a promessa é torná-lo “rápido, divertido, agradável e suave”. Destaques para os novos layouts para videochamadas (em linha com experiências modernas, como como as do Zoom e Google Meet), a repaginada visual e melhorias em desempenho, em especial o salto de até 2.000% (!) em velocidade no Android.

Tudo muito legal, necessário até, mas bem estranho quando nos lembramos que o Teams para uso pessoal existe e está sendo incorporado no Windows 11. Nesse cenário, quais os incentivos para se usar o Skype? Por que (e até quando) a Microsoft manterá dois apps distintos para a mesma finalidade? E não é como se tal dilema fosse novidade. Em 2011, quando comprou o Skype a peso de ouro — por US$ 8,5 bilhões —, a Microsoft já tinha o MSN/Windows Live Messenger. Afinal, não é só o Google que se enrola horrores com sua estratégia de apps de mensagens. Via Skype (em inglês).

Falhas “zero-day” e atualizações de sistemas / O fim das senhas? Não tão rápido…

Neste programa, Rodrigo Ghedin e Jacqueline Lafloufa falam das chamadas falhas “zero-day” em softwares, aquelas que são exploradas antes que a fabricante/desenvolvedora tome conhecimento da sua existência. Nessa semana, a Apple liberou uma correção emergencial para seus sistemas corrigindo uma do tipo — se ainda não atualizou seus aparelhos, faça isso o quanto antes. Tem […]

Microsoft elimina senhas

A Microsoft expandiu para todos os usuários o recurso que elimina a senha de uma Conta Microsoft. Ao ativar essa opção, o acesso passa a ser feito via aplicativo Microsoft Authenticator, Windows Hello, chave de segurança ou um código de verificação enviado por e-mail ou SMS.

Na prática, a Microsoft está dando a opção de transformar o segundo fator de autenticação (2FA, “o que você tem”) em fator único, eliminando o primeiro (“o que você sabe”, a senha). Não sei até que ponto isso é vantajoso do ponto de vista da segurança, embora evidente que seja mais cômodo. No anúncio da novidade, Vasu Jakkal, vice-presidente de segurança, compliance e identidade da Microsoft, reafirma a insegurança das senhas, o dilema entre criar uma fácil de lembrar e que seja segura, e que a cada segundo são feitas 579 tentativas de invasão por quebra de senha. Estranhamente, o texto não menciona em momento algum os gerenciadores de senhas, que meio que resolvem todos esses transtornos e, usados em conjunto com um método de 2FA, garantem uma camada extra de segurança. Via Microsoft (em inglês).

Windows 11 chega em 5 de outubro

O Windows 11 chega dia 5 de outubro. Para quem já tem um computador elegível com Windows 10, via atualização gratuita. Para quem não tem, computadores com o sistema pré-instalado começarão a ser vendidos na data.

A distribuição da atualização do Windows 11 será gradual. “Seguindo os tremendos aprendizados do Windows 10, queremos garantir que estamos oferecendo a melhor experiência possível”, escreveu Aaron Woodman, gerente de marketing da Microsoft. Tomara: falhas catastróficas marcaram algumas grandes atualizações do Windows 10. A expectativa é terminar a atualização da base elegível em meados de 2022. Via Microsoft (em inglês).

Windows 11 poderá ser instalado em computadores antigos, mas não terá atualizações neles

A Microsoft não vai impedir a instalação do Windows 11 em computadores que não atendem os requisitos mínimos do sistema, desde que ele seja instalado manualmente, ou seja, baixando o sistema do site da Microsoft e rodando o instalador localmente.

Porém — e um enorme “porém” —, esse Windows 11 em computadores antigos não será elegível a receber atualizações, nem mesmo as de segurança e de drivers. A medida, informada pela empresa ao site The Verge, parece mais uma concessão diante das críticas aos requisitos mínimos aparentemente artificiais do Windows 11, que cada vez mais soa mais como um estímulo à troca de computadores do que uma atualização genuína.

Para computadores não elegíveis, será melhor permanecer no Windows 10, que tem atualizações garantidas até 2025. Via The Verge (2) (em inglês).

LibreOffice 7.2 traz melhorias na compatibilidade com arquivos da Microsoft

A The Document Foundation (TDF) liberou, nesta quinta (19), o LibreOffice 7.12 Community. O maior destaque é o trabalho de compatibilidade com os formatos de arquivos proprietários da Microsoft — mais de 60% dos “commits”, ou mexidas no código, foram por este motivo.

No comunicado publicado em seu blog oficial, a TDF explica que “os arquivos da Microsoft ainda são baseados no formato proprietário descontinuado pela ISO em abril de 2008, e não no padrão aprovado pela ISO, então eles [a Microsoft] incorporam uma grande quantidade de complexidade oculta artificial”. E depois acham ruim quando levam processos antitruste.

Outra novidade legal da versão 7.2 é a inclusão de um buscador interno para os menus do LibreOffice, acessível pelo atalho Shift + Esc, muito parecido com o recurso nativo e universal do macOS (Command + Shift + /).

Mais detalhes do que há de novo no link ao lado. Via The Document Foundation (em inglês).

Microsoft pede a usuários do Windows que instalem correção para falha “PrintNightmare”

Não é todo dia que a Microsoft alerta para uma falha grave no Windows, do tipo “zero-day”, e libera correções até para versões defasadas do sistema, como o Windows 7. A falha batizada de “PrintNightmare” foi divulgada acidentalmente por pesquisadores chineses e permite a execução remota de códigos no Windows via servidor de impressão.

Para versões do Windows que ainda têm suporte, como o Windows 10, basta acionar o Windows Update para baixar a instalar a atualização, identificada pelo código CVE-2021-34527. Para as demais, com Windows 7 e Windows 8 RT, é preciso baixar manualmente o pacote nesta página. Via Lifehacker (em inglês), Bleeping Computer (em inglês).

Uma rachadura no legado do Windows

Na Microsoft, “para sempre” dura cerca de seis anos. Em 2015, a empresa lançou o Windows 10 como a versão derradeira do seu popular e longevo sistema operacional. Ele seria atualizado constantemente, como se fosse um serviço. Semana passada, apareceu o Windows 11 e geral fez a egípcia para aquela conversa de “última versão do […]

Versão de testes do Windows 11 já pode ser baixada

Print do Windows Explorer no Windows 11.
Imagem: Microsoft/Divulgação.

A Microsoft liberou, nesta segunda (28), a primeira versão pública de testes do Windows 11 (build 22000.51). Passe batido se você não tem um computador sobrando aí. Além de recursos ausentes (Teams integrado e aplicativos Android, por exemplo), ela está cheia de falhas conhecidas e deve conter outras tantas que, acredite, você não vai querer descobrir por conta própria. Via Microsoft (em inglês).

Apesar disso, este primeiro contato com o Windows 11 já traz as principais mudanças visuais. Chama a atenção os esforços da Microsoft em destacar o visual do seu sistema, com um site cheio de imagens, vídeos e designers chamados apenas pelo primeiro nome falando de tipografia, texturas e coisas do tipo. Imagens estáticas e vídeos promocionais só contam parte da história, mas essa parte está realmente agradável — o Windows Explorer, livre da barra lotada de ícones, está bonito, e o painel de configurações aparenta estar intuitivo.

Doze anos depois de lançar o último Windows que alguém poderia achar bonito (Windows 7), já não era sem tempo.

Microsoft apresenta oficialmente o Windows 11

A Microsoft anunciou oficialmente o Windows 11 nesta quinta (24). A nova versão do sistema chega ainda em 2021 e trará as seguintes novidades:

  • Novo visual, com a barra de tarefas (incluindo o menu Iniciar) centralizada.
  • Novo menu Iniciar, sem tijolos (“live tiles”).
  • Loja do Windows reformulada, e agora com suporte nativo a aplicativos Android em parceria com a Amazon Appstore.
  • Layouts pré-configurados para múltiplas janelas (layout Snap).
  • Teams integrado ao sistema.
  • Novo painel de widgets.
  • Para jogos (Xbox), Auto HDR e nova experiência do Game Pass.

A Microsoft já oferece um aplicativo para verificar a compatibilidade de computadores com o Windows 11.

Por último, mas não menos importante, o Windows 11 será uma atualização gratuita para computadores que já rodam o Windows 10 e continuarão compatíveis com a nova versão. Esta será a primeira versão do Windows disponível apenas em 64 bits (apps 32 bits continuarão funcionando nela, porém).

O caminho para ativar calendários compartilhados no Outlook para Windows é de dar arrepios

Fiquei horrorizado com este vídeo da Microsoft. Ele mostra como ativar calendários compartilhados no Outlook, ou uma nova maneira de fazê-lo que, segundo a empresa, “melhora dramaticamente a confiabilidade e a latência na sincronização de calendários compartilhados e delegados em todos os clientes Outlook” e é parte de uma reconstrução do aplicativo que é, nas palavras da MS, “a maior mudança no Outlook para Windows desde o seu lançamento, em 1997”. O único problema é mergulhar em tantas telas e padrões visuais distintos para ativar a tal opção — ironicamente, parece um caminho bem 1997. Via Microsoft (em inglês).

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário