Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

GTalk, o primeiro app de mensagens do Google, é descontinuado

Que o histórico de aplicativos de mensagens do Google é uma bagunça, não é novidade. Que o GTalk, o primeiríssimo (e o mais querido) desses apps, ainda estava ativo, isso sim é uma surpresa.

O Google avisa que o suporte ao GTalk em aplicativos de terceiros, como Pidgin, Trillian e Adium, será encerrado na próxima quinta-feira (16). (O GTalk funcionava no protocolo aberto XMPP, o que permitia acessá-lo de outros aplicativos.)

O GTalk foi lançado em 2005, dentro do Gmail. Em 2013, perdeu protagonismo dentro do Google para o Hangouts, parte do Google+ (lembra?). Os aplicativos oficiais foram descontinuados em 2017 e agora, enfim, sai de cena o suporte a apps de terceiros — o último prego no caixão do GTalk.

Demorou tanto para o GTalk dormir em paz que, agora, o Hangouts nem existe mais (acho). Em seu lugar, o Google agora recomenda o Google Chat, o aplicativo de mensagens do Google Workspace. Via Google, blog do Google (2017), Wikipedia (todos em inglês).

Vem aí o Telegram Premium

Pavel Durov, CEO do Telegram, confirmou nesta sexta (10.jun) que vem aí uma versão paga do aplicativo — e ainda neste mês de junho. Em seu canal, Durov disse que em breve será oferecido um Telegram Premium, com “mais recursos, velocidade e funcionalidades” que a versão gratuita.

O executivo citou, de maneira vaga, alguns dos possíveis recursos aos usuários pagantes: envio de arquivos e documentos grandes, e figurinhas, reações e formatos de mídia exclusivos. Os limites atuais do Telegram — que já são bem generosos — continuarão valendo para quem preferir continuar na versão gratuita. Via @durov/Telegram (em inglês).

Google suspende sucessor do SMS na Índia por excesso de spam

Há anos o Google e as operadoras tentam emplacar o RCS, sucessor do SMS com recursos ricos, como grupos, multimídia e criptografia de ponta a ponta.

Na última Google I/O, o Google deu um puxão de orelha na Apple, que se recusa a adotar o RCS, e se gabou de já ter 500 milhões de pessoas usando o RCS no Android.

Esse alcance sofreu um abalo. Na Índia, o Google teve que desativar temporariamente o RCS devido à onda de spam por mensagens, liderada por grandes bancos e financeiras do país.

Em nota ao TechCrunch, o Google reconheceu que “algumas empresas estão infringindo as nossas políticas antispam para enviar mensagens promocionais a usuários na Índia” e que “trabalha com a indústria para melhorar a experiência dos usuários”. Via TechCrunch (em inglês).

TSE formaliza acordo com Telegram e estreia canal oficial no app

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Telegram oficializaram, em sessão plenária nesta segunda (16), um acordo contendo diversas ações para combater a desinformação eleitoral na plataforma. Leia a íntegra do memorando de entendimento (PDF).

Edson Fachin, presidente do TSE, destacou durante a sessão plenária que este é o primeiro acordo do tipo, com um órgão eleitoral, que o Telegram celebra no mundo.

O acordo prevê a criação de um canal do TSE no Telegram (@tsejus, já no ar), de um robô tira-dúvidas (similar ao do WhatsApp), um canal extrajudicial de denúncias para uso do TSE e novos alertas de conteúdo falso em publicações na plataforma. Via TSE, O Globo.

Telegram dá primeiros passos para moderar conteúdo extremista no Brasil

O grupo bolsonarista no Telegram “Super Grupo B-38 Oficial”, que conta com 67 mil membros, foi temporariamente suspenso pela plataforma. Ao tentar acessá-lo, uma mensagem é exibida informando que conteúdos ilegais estão sendo removidos pelos moderadores e que, depois disso, ele será reaberto.

O Núcleo, que monitora canais de extrema-direita no Telegram, nota que o aplicativo não informa a natureza da ilegalidade do conteúdo do “B-38 Oficial”, mas que, dias antes da suspensão, circulavam mensagens questionando a urna eletrônica brasileira e incitando os membros a pegarem em armas e atentarem contra políticos da oposição. Via Núcleo.

WhatsApp duplica tamanho máximo de grupos para até 512 pessoas (mas ainda não no Brasil)

Em seu blog oficial, o WhatsApp informou que, agora, grupos podem ter até 512 pessoas, o dobro do limite anterior (256).

O recurso vem com um asterisco: a ampliação não será disponibilizada de imediato no Brasil, graças a um compromisso que o WhatsApp firmou com o TSE de não alterar características do produto até o fim das eleições de outubro.

O público brasileiro poderá usufruir das outras duas novidades: as reações e envios de arquivos maiores, de até 2 GB. Antes, o tamanho máximo permitido era 100 MB. Via Blog do WhatsApp.

WhatsApp explica e começa testes com dispositivos independentes do celular

O Facebook compartilhou detalhes de como funcionará o uso do WhatsApp com múltiplos dispositivos (até quatro) independentes do celular. Segundo a empresa, a funcionalidade, muito requisitada pelos usuários, já está em teste público com um grupo restrito deles.

O post é técnico, mas legível para não-programadores. E, evidentemente, simplifica explicações de processos que, na prática, devem ser super complexos. Em linhas gerais, se antes o celular atuava como único ponto de contato capaz da criptografia de ponta a ponta (o que explicava a dependência dele no uso do WhatsApp Desktop/Web e as constantes falhas de comunicação), no novo modelo cada dispositivo confiável tem sua própria chave e está vinculado aos demais. Para o usuário, porém, a única diferença no uso é que, ao cadastrar um dispositivo confiável/independente do celular apontando a câmera para um código QR, o aplicativo do celular exigirá uma autenticação biométrica. Via Facebook (em inglês).

O Facebook também liberou um “whitepaper” (PDF, em inglês) com explicações mais detalhadas do novo modelo de criptografia para múltiplos dispositivos.

Como desativar emojis animados no Telegram

Já faz algumas versões que o Telegram implementa versões grandes, animadas e até com som (!) de emojis populares em mensagens enviadas apenas com o emoji em questão. Para quem prefere os emojis convencionais, basta desativar a opção Emoji Grande — ela está em locais diferentes, dependendo da plataforma, então é mais fácil usar a busca das opções para encontrá-la. Via @DicasTelegram.

A título de curiosidade, os emojis com som são estes: 🎃, ⚰️, 🧟, 🧟‍♂️, 🧟‍♀️, 🍑 e ❤️. Para ouvi-los, envie um e, depois que a animação terminar, toque no emoji.

WhatsApp terá mensagens temporárias que desaparecem após 7 dias

O WhatsApp agora permite que conversas individuais e em grupos sejam temporárias: após sete dias, elas somem automaticamente. O recurso é bem mais simples que as implementações de outros apps (Signal, Telegram), e talvez seja uma boa, para evitar confusão. Existem várias exceções à exclusão automática, como encaminhamentos a outras conversas e arquivos de mídia salvos na memória, então é uma boa ler a breve documentação oficial. Via WhatsApp.

WhatsApp ganha opções detalhadas de armazenamento

A nova tela de opções detalhadas de armazenamento do WhatsApp condiz com o papel protagonista que o app tem na vida de muita gente. Ela traz filtros para apagar arquivos grandes e muito compartilhados, e uma representação visual do tanto de espaço que as conversas e anexos ocupam na memória do celular. Fica nas opções, dentro de Uso de dados e armazenamento. Via @WhatsApp/Twitter.

Telegram 7.2 traz melhorias na localização em tempo real e jogo com o emoji 🎰

As atualizações do Telegram sempre impressionam. É incrível como recursos aparentemente simples são desenvolvidos ao extremo. Da última, publicada nesta sexta (30), destaco a localização em tempo real: agora o app te notifica quando o contato estiver próximo e mostra, no mapa, a direção em que ele se movimenta. Também tem novidades nas mensagens fixadas, estatísticas de canais, playlists de arquivos de áudio, novos emojis animados do Dia das Bruxas (e um joguinho com o 🎰) e, no Android, animações mais suaves.

Aliás, do post oficial:

A nova versão com estes recursos está disponível para todos os nossos usuários no Android via Google Play ou Arquivo APK. Se você está no iOS, você receberá a atualização assim que: a) a Apple terminar de analisar ela OU b) você decidir migrar para o Android. 👀

Via Telegram.

No WhatsApp Business, nem todas as conversas são criptografadas de ponta a ponta

O Facebook anunciou três novidades para o WhatsApp Business, a versão para empresas que querem fazer negócios dentro da plataforma: 1) Compras sem sair do app; 2) Serviços de hospedagem do próprio Facebook, o que permitirá que as empresas tenham vários terminais com acesso à mesma conta do Business; e 3) Passará a cobrar por alguns serviços das empresas que usam o Business (alguns tipos de mensagens já são cobrados; isso será expandido).

São mudanças que transformam o WhatsApp Business em uma solução completa, verticalizada e escalável de comércio online. (Neste vídeo promocional dá para ver toda a jornada do cliente, incluindo o checkout.)

Também chama a atenção, e esta talvez seja a grande história enterrada neste anúncio, que as conversas com empresas que terceirizam a operação da API do WhatsApp Business não são criptografadas de ponta a ponta. Não sei se isso é novidade; pessoalmente, não sabia. E em breve, quando o próprio Facebook estiver disponível como um desses operadores terceirizados, “as empresas [que adotarem os serviços do Facebook] poderão usar as conversas para fins de marketing, o que inclui fazer publicidade no Facebook”.

As novidades estarão disponíveis nos próximos meses. Via WhatsApp, TechCrunch.

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário