Quem precisa de “notch” quando se tem o entalhe?

O dicionário do meu computador define “entalhe” como:

2. corte, incisão, ranhura na madeira; entalha, entalhamento, entalhadura, entalho. 3. p.ext. esse mesmo tipo de corte feito em outros materiais (metal, cerâmica, vidro etc.)

Reconheça-se que não se trata de uma palavra muito popular fora de alguns meios, como a marcenaria e o artesanato, ainda assim é assimilável por qualquer um que fale e conheça minimamente o nosso português.

Nos últimos dois anos, “entalhe” ganhou um novo significado na tecnologia de consumo. O termo é usado também para se referir ao recorte — ou entalhe — no topo das telas de celulares que ocupam quase toda a área frontal do aparelho. O caso mais notório é o da linha iPhone X, da Apple, mas hoje praticamente toda a indústria faz uso do recurso.

Nesse período, vimos ocorrer um fenômeno linguístico curioso no Brasil. Puxado pela imprensa (inclua aí blogueiros e youtubers), o público mais aficionado por tecnologia resolveu ignorar o termo “entalhe”. Em vez dele, optaram pela sua tradução literal em inglês, o famigerado “notch”. Continue lendo “Quem precisa de “notch” quando se tem o entalhe?”

As fronteiras da linguagem minimalista

A origem da comunicação humana é, ainda hoje, um dos maiores desafios da ciência da linguística. Existem várias teorias sobre por que começamos a nos comunicar, mas ninguém sabe ao certo o que nos levou a desenvolver esta habilidade. De gestos a pigmentos, das prensas tipográficas à Internet, nossa capacidade de criar e interpretar símbolos mudou a forma como nós vivemos, além de nos fornecer novas maneiras de lidar com um mundo imprevisível. Continue lendo “As fronteiras da linguagem minimalista”

Como tira print do celular? (Ou: como a língua é influenciada pela tecnologia e vice-versa)

As nascentes da tecnologia de consumo nas últimas décadas têm estado longe do Brasil. Ora nos EUA, ora no Japão, eventualmente na Europa, as obsessões de boa parte da nossa população com chips e bits e telas não vêm daqui e, por serem coisas novas e de alcance global, costumam ter nomes em inglês. E a forma como esses afetam o nosso português é fascinante.

Esse lampejo me veio semana passada, quando joguei “screenshot” e “tirar print” no Google Trends, uma ferramenta do Google que retorna a popularidade de termos consultados em seu buscador ao longo do tempo, e que permite filtrar as consultas por país. Veja como o segundo ultrapassa o primeiro, na consulta restrita ao Brasil, mais ou menos na época em que os smartphones começaram a engrenar no país: Continue lendo “Como tira print do celular? (Ou: como a língua é influenciada pela tecnologia e vice-versa)”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!