O problema dos bilion√°rios no espa√ßo / √Č poss√≠vel ganhar dinheiro s√≥ usando TikTok e Kwai?

Apoie o Manual do Usu√°rio e participe das grava√ß√Ķes do Guia Pr√°tico¬†??

No programa de hoje, Jacqueline Lafloufa e Rodrigo Ghedin falam da corrida espacial dos bilion√°rios. Nesta semana, Jeff Bezos, homem mais rico do mundo e fundador da Amazon, subiu √† Linha de K√°rman a bordo de seu foguete f√°lico e deixou os outros seres humanos, na Terra, em polvorosa. Ghedin questionou o saldo dessas viagens e se viu alvo de ataques de trolls ignorantes no Twitter (clique por sua conta e risco). Este bloco √© parcialmente baseado em alguns ‚Äúdebates‚ÄĚ que rolaram ali.

No segundo bloco, o assunto foi TikTok e Kwai, duas redes chinesas de v√≠deos curtos que, nos √ļltimos meses, tem literalmente comprado novos usu√°rios: elas prometem dinheiro de verdade para quem entra, convida amigos e desempenha ‚Äútarefas‚ÄĚ, do tipo passar horas consumindo v√≠deos. S√≥ que a promessa √© maior que o resultado de fato, e parece que, no fim das contas, as pessoas investem tempo e esfor√ßo a troco de uma mixaria. Este papo foi pautado por duas mat√©rias: do N√ļcleo Jornalismo e do Canaltech.

Nas indica√ß√Ķes culturais, Ghedin indicou o¬†livro Armas, germes e a√ßo¬†[Amazon, Magalu, editora]1, de Jared Diamond, publicado no Brasil pela editora Record, e Jacque, a s√©rie Atypical [Netflix], de Robia Rashid.

  1. Ao comprar por estes links, o Manual do Usuário recebe uma pequena comissão das lojas. O preço final para você não muda. ↩

Qual o problema em comprar na Amazon?.

Um leitor perguntou porque o Manual do Usu√°rio dissuade seus leitores de comprarem na Amazon. √ďtima pergunta para este Prime Day, a ‚ÄúBlack Friday‚ÄĚ exclusiva da Amazon.

Em resumo, é porque a Amazon é uma empresa monopolista que usa de táticas questionáveis e desleais para vender mais barato. Há algum tempo atrás, a Editora Elefante publicou um relato ilustrativo do poder de destruição da empresa de Jeff Bezos.

Nos Estados Unidos, seu pa√≠s de origem, a Amazon est√° sendo investigada por monop√≥lio em Washington D.C. Segundo o procurador-geral respons√°vel pela den√ļncia, Karl Racine, a Amazon abusa do seu poder para elevar os pre√ßos em todo o mercado, impedindo fornecedores e rivais de cobrarem menos, e instrumentaliza o Prime para parecer que √© (e ser!) mais barata que outras varejistas online. ‚ÄúO Prime, em outras palavras, √© basicamente um esquema de lavagem de dinheiro‚ÄĚ, diz Matt Stoller em sua did√°tica explica√ß√£o do caso.

Por fim, mas n√£o menos importante, a Amazon fez a pessoa mais rica do planeta. Neste momento, segundo a revista Forbes, a fortuna de Jeff Bezos √© avaliada em US$ 200,5 bilh√Ķes, ou pouco mais de R$ 1 trilh√£o. N√£o h√° justificativa no universo para tamanha concentra√ß√£o de riqueza e sobram motivos para contestar esse desvirtuamento e os efeitos nefastos que ele causa ao restante da humanidade.

Regra geral, sou contra bilion√°rios e seus neg√≥cios. Nem sempre d√° para escapar do que eles oferecem, como os descontos do Prime Day. Tudo bem se quiser aproveit√°-los ‚ÄĒ n√£o se culpe por isso, estamos em crise, o dinheiro est√° curto e h√° problemas mais imediatos que boicotar uma big tech. Por outro lado, sempre que for poss√≠vel, d√™ prefer√™ncia a neg√≥cios locais, pequenos e independentes. √Č isso o que defendemos aqui.

Jeff Bezos vai ao espaço

Jeff Bezos, fundador da Amazon, vai ao espa√ßo a bordo da nave New Shepard da sua empresa, a Blue Origin, em 20 de julho pr√≥ximo. Seu irm√£o, Mark, tamb√©m vai, e o ganhador de um leil√£o para a terceira vaga ‚ÄĒ no momento, o lance mais alto √© de US$ 2,8 milh√Ķes. Bezos deixar√° a presid√™ncia executiva da Amazon dias antes, em 5 de julho. T√≠pico bilion√°rio rec√©m-aposentado. Via @jeffbezos/Instagram (em ingl√™s), The Independent (em ingl√™s).

A internet de hoje n√£o foi feita para conversar

Nas √ļltimas d√©cadas, houve um movimento de trocar cartas com pessoas aleat√≥rias no mundo. Muito antes de existir o PayPal, a plataforma de pagamento, existia o penpal (“amigo de caneta”, em tradu√ß√£o livre). Algu√©m fazia a intermedia√ß√£o (escolas de ingl√™s, por exemplo) e voc√™ sa√≠a escrevendo e recebendo cartas de um sujeito em outro pa√≠s, talvez do outro lado do mundo. Era uma forma √≥tima de treinar o ingl√™s (por isso as escolas de ingl√™s entravam na jogada). Eu tive uma penpal italiana chamada Anna. Troquei tr√™s cartas com ela at√© que um dia o di√°logo terminou, mas a lembran√ßa continua forte.

Continue lendo “A internet de hoje n√£o foi feita para conversar”

Desculpe, Cora Rónai, mas você está errada quanto à privacidade na internet

Em sua coluna no jornal O Globo da √ļltima segunda-feira (11), Cora R√≥nai escreveu que ‚Äún√£o h√° privacidade onde existe internet‚ÄĚ. A declara√ß√£o √© problem√°tica, pois uma fal√°cia. Para muita gente ‚ÄĒ no Brasil, em 2015 j√° era¬†mais da metade da popula√ß√£o ‚ÄĒ, a internet est√° em todos os lugares. Se a l√≥gica do texto valesse, n√£o ter√≠amos privacidade em lugar algum. E se n√£o houvesse privacidade, estar√≠amos tacando pedras uns nos outros e fazendo valer, nas ruas, a Lei de Tali√£o. Ou seja, a sociedade j√° teria colapsado.

Continue lendo “Desculpe, Cora R√≥nai, mas voc√™ est√° errada quanto √† privacidade na internet”

O homem mais rico do mundo e os dois pesos da privacidade

Em 14 de junho de 2011, a capa do jornal Folha de S.Paulo estampava uma s√©rie de quatro fotos tiradas na Cracol√Ęndia, quando as gest√Ķes recentes da Prefeitura ainda n√£o tinham resolvido definitivamente o problema (essa frase cont√©m ironia e, se voc√™ n√£o entendeu, sugiro ler jornal). Nelas, um homem de meia idade, cabe√ßa cheia de cabelos brancos e terno e gravata passeia pela regi√£o, no centro de S√£o Paulo, compra uma pedra, fuma no cachimbo e vai embora. Embaixo das fotos, a legenda lia: “O gravata da Cracol√Ęndia”.

Continue lendo “O homem mais rico do mundo e os dois pesos da privacidade”