A câmera do Moto X4 é defeituosa ou apenas ruim?

A Proteste, uma associação de defesa dos consumidores, notificou a Motorola devido a um suposto problema com a câmera frontal do Moto X4, smartphone lançado há pouco no Brasil pelo preço sugerido de R$ 1.699. De acordo com a associação, ela apresenta um defeito de funcionamento grave o suficiente para que o artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor, que determina a substituição do produto ou restituição do valor pago, seja acionável. Continue lendo “A câmera do Moto X4 é defeituosa ou apenas ruim?”

A impossibilidade de uma selfie perfeita

Não tiro selfies. Não gosto. Acho sem graça. Sinto uma baita vergonha e quando tiro é a contragosto. Não quero ser fotografado por outros e isso inclui a mim mesmo. É uma opção pessoal que vai contra o que faz a maioria. E de tudo que já pode ter sido dito sobre as selfies, não sou eu que vou demover você de fazê-las. Não é esse o propósito desse texto, inclusive.

Muito pelo contrário: escrevo para que você as faça cada vez mais e melhores! Na verdade, você faz o que quiser da sua vida — e isso inclui as selfies. Só que, às vezes, alguém pode se irritar tanto com elas a ponto de transformá-las em outra coisa, uma coisa bem diferente do que você pretendia quando as fez, diga-se. O ato de fazer um autorretrato com o smartphone deixa de ser algo corriqueiro e se transforma em algo totalmente condenável. Daí, talvez valha uma reflexão breve sobre como a fotografia amadora atual passou a ser tão importante para todos nós. Continue lendo “A impossibilidade de uma selfie perfeita”

Câmeras, comércio eletrônico e aprendizagem de máquina

Mobile significa que, pela primeira vez, praticamente todas as pessoas terão uma câmera e tirarão significativamente mais fotos do que jamais foram tiradas em rolo de filme (“Quantas fotos?”). Isso parece uma mudança profunda, com o mesmo impacto de, digamos… o rádio transistorizado que tornou a música ubíqua. Continue lendo “Câmeras, comércio eletrônico e aprendizagem de máquina”

Guia Prático #98: As mudanças por que passa a fotografia

No programa de hoje, apenas eu (Rodrigo Ghedin) faço um monólogo sobre o recém-anunciado Spectacles, os óculos do Snapchat, o mercado de câmeras e o sentido que a fotografia ganhou nos últimos anos. Também sobrou espaço para falar do Allo, do vazamento de senhas do Yahoo e das métricas erradas do Facebook para consumo de vídeos.

Continue lendo “Guia Prático #98: As mudanças por que passa a fotografia”

Resultado do desafio de setembro

Fotografar é uma arte subestimada. A facilidade do ato tira o peso que aspectos menos óbvios, externos à máquina, exercem sobre o resultado. Você pode ter uma Leica nas mãos, uma DSLR caríssima com uma lente que custa o dobro do corpo da câmera, e nada disso o ajudará a fazer um bom enquadramento, encontrar um ângulo original, olhar ao redor e perceber algo que valha a pena ser registrado.

Os filtros, popularizados pelo Instagram e banalizados pelo excesso (alguém ainda usa filtro do Instagram?), se juntam ao maquinário como aspectos circunstanciais. São recursos que podem ajudar no processo criativo, mas raras vezes garantem uma boa foto por si só — até acontece, mas aí é questão de sorte. Por isso, o desafio de setembro para assinantes do Manual do Usuário era mais complicado do que parecia. Continue lendo “Resultado do desafio de setembro”

Imagens, Snapchat e mobile

Pela primeira vez na história, basicamente todas as pessoas do mundo terão uma câmera. Mais de cinco bilhões de pessoas terão um celular, quase todos serão smartphones e quase todos terão câmeras. Muito mais pessoas vão tirar mais fotos do que nunca — mesmo hoje, talvez entre 50 e 100 vezes mais fotos são tiradas por ano do que foram capturadas em rolos de filme até então. Continue lendo “Imagens, Snapchat e mobile”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!