Suas newsletters favoritas têm um problema de privacidade

Entra ano, sai ano, as newsletter “retornam” como a nova-velha ferramenta de comunicação por excelência na internet1. Nessas movimentações sazonais, um detalhe importante jamais é mencionado: há uma falha de privacidade comum à maioria das newsletters. É preciso falar dela.

O e-mail, espaço onde as newsletters são recebidas e lidas, é tecnologicamente rudimentar se comparado à web e aos aplicativos de celulares. As mensagens podem ser criadas em texto puro, como os textos salvos no Bloco de notas, ou em HTML, mesma linguagem das páginas web, só que com limitações severas: elas não executam as chamadas linguagens dinâmicas, como JavaScript e PHP, que na web viabilizam páginas ricas, elementos interativos e a dose cavalar de scripts de monitoramento e vigilância que se tornaram lugar comum na última década.

Continue lendo “Suas newsletters favoritas têm um problema de privacidade”

Pretext, um “Bloco de notas” para iOS integrado ao iCloud

Um app legal, uma alternativa aos das Big Tech e as últimas novidades dos apps que (quase) todos usamos. Assine gratuitamente a newsletter para não perder as próximas edições.

Já foi dica aqui no Manual: ter um app de notas rápido e sem firulas faz muita diferença no dia a dia. Quem usa iPhone tem no Notas, da própria Apple, uma boa opção. É a que eu uso, mas um detalhe dele, o fato de as notas não serem arquivos acessíveis diretamente no Finder, sempre me incomodou.

Continue lendo “Pretext, um “Bloco de notas” para iOS integrado ao iCloud”

Como proteger o seu e-mail

É difícil encontrar gente que goste de e-mail, mas mais difícil ainda é achar quem consiga se virar digitalmente sem ter um endereço para chamar de seu. Mesmo os apps mais descolados, que confiam no número do celular para identificação ou resgate de senha, como o WhatsApp, recorrem ao bom e velho e-mail quando tudo parece perdido. Sendo um componente tão presente e crítico nas nossas vidas online, é importante protegê-lo.

Não que seja difícil descobrir um endereço de e-mail. Além disso, em algumas profissões é desejável que ele seja exposto. Não significa, porém, que toda caixa de entrada deva se tornar uma baderna e que seja ok passar o seu e-mail para qualquer site suspeito que diga que seu celular está com vírus ou outra bobagem do tipo.

Continue lendo “Como proteger o seu e-mail”

6 atitudes para começar o ano de bem com a tecnologia

Salvo por você provavelmente dormir mais tarde e comer mais que o normal (além de ser feriado nacional), 1º de janeiro poderia ser um dia como qualquer outro. Na prática, porém, para muita gente o início de cada ano é simbólico. Acreditamos em recomeços e com esse não é diferente. Mais que isso: por vezes, o ano novo funciona como uma nova chance de fazer diferente, mudar hábitos e comportamentos, de melhorar. Pode ser um bom momento, pois, para repensar sua relação com a tecnologia.

No dia a dia, na correria, acabamos empurrando com a barriga muita coisa que, com mudanças sutis, podem ter um impacto positivo na forma como gastamos o tempo e cumprimos tarefas online. E no decorrer do ano, o acúmulo de pequenos deslizes e exceções podem emperrar sistemas e fluxos de trabalho que, com alguma manutenção, poderiam ser mais eficientes. As seis sugestões abaixo são simples e podem ser feitas em pouco tempo.

Continue lendo “6 atitudes para começar o ano de bem com a tecnologia”

Por que clientes de e-mail nascem, são comprados e, depois, descontinuados?

No começo do 2013 o Dropbox comprou o Mailbox, um cliente de e-mail para dispositivos móveis com foco no gerenciamento de mensagens por gestos. Na época, ele também chamou a atenção pela gigantesca “fila de espera” para ser baixado. Ontem, o Dropbox avisou que o Mailbox será descontinuado no próximo dia 26 de fevereiro. Continue lendo “Por que clientes de e-mail nascem, são comprados e, depois, descontinuados?”

A natureza intimista do e-mail faz dele a melhor rede social de que dispomos

Você talvez já tenha visto a corrente acima no Facebook ou no Tumblr. Ela é bem autoexplicativa, mas talvez mereça um pouco de contexto — mais ainda se você não leu/assistiu a As Vantagens de Ser Invisível, de Stephen Chbosky1.

O livro/filme conta a história de Charlie, um rapaz recluso que narra eventos da sua adolescência através de cartas a alguém que jamais é revelado. Na Internet, a corrente/brincadeira migra o suporte do papel para o e-mail por alguns motivos: é mais prático, permite a comunicação anônima (os 10 Minute Mail da vida estão aí para isso) e dispensa a troca de endereços, algo que pode acabar mal quando feito publicamente, na Internet. Continue lendo “A natureza intimista do e-mail faz dele a melhor rede social de que dispomos”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!