Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

Proton reformula marca e lança novos planos

O ProtonMail agora é só Proton. A empresa, que comercializa soluções de produtividade (e-mail, calendário, VPN e disco virtual) com criptografia de ponta a ponta, passou por uma profunda reformulação de marca que alcançou até o domínio do site oficial — agora em proton.me. Ficou tudo mais bonito e, mais importante, simples.

Como parte da reformulação, agora existe um plano “Unlimited”, que abrange os quatro serviços com alguns limites generosos (500 GB de espaço, 15 endereços de e-mail). Custa € 9,99/mês (~R$ 51/mês) ou, no plano anual, o equivalente a € 7,99/mês (~R$ 40/mês).

Quem já tinha um e-mail pode, por tempo limitado, o novo endereço @proton.me. O antigo (@protonmail.com) continua funcionando. Via Proton (em inglês).

Os ícones dos aplicativos no Android 13 estão esquisitos

O Android 13, oficializado pelo Google nesta quarta (10), será uma versão contida, sem grandes novidades, provavelmente para aparar as arestas que ficaram da anterior.

Entre essas poucas novidades está o suporte a aplicativos de terceiros nos ícones padronizados, uma opção que faz com que todos os ícones sigam o esquema de cores da interface “Material You”. Assim:

Foto de um celular com Android 13, usando um tela salmão, com todos os 12 ícones da tela inicial em formato redondo e com as mesmas cores de fundo e no contorno dos desenhos internos.
Imagem: Google/Divulgação.

Beleza é algo subjetivo, e não é no que gostaria de focar aqui. O que me chama a atenção é a usabilidade, ou falta dela. Ícones assim, idênticos, não são mais “difíceis de usar”?

A gente já havia perdido o contorno/formato dos ícones graças à influência do iOS.

No macOS da Apple, que sempre teve ícones em formatos variados, a versão Big Sur, de 2020, impôs (ou passou a recomendar) que eles adotassem o mesmo formato quadrado com bordas arredondadas do iOS.

Gosto é subjetivo, repito, mas compare um antes (Catalina) e depois (Monterey):

Duas fileiras de ícones na Dock do macOS, a de cima do Catalina, com ícones de formatos variados, a de baixo do Monterey, com todos os ícones quadrados.
Imagem: Apple/Divulgação.

Talvez o Google tenha ido longe demais?

Design anti-vício

Dois prints do Apollo, lado a lado. O da esquerda mostra as configurações, com a opção “Infinite Scrolling” desmarcada e destacada. O da direita, uma tela do feed, no final de uma página, com o link “Load Page 2” destacado.
Imagem: Manual do Usuário.

Sempre bato na tecla de que o design dos aplicativos e sistemas que usamos tem um peso grande no nosso comportamento durante o uso desses apps e sistemas. Costuma ser em sentido negativo, mas, ainda que mais raros, existem bons exemplos de design anti-vício e pró-usuário.

Vide esta opção do Apollo, um (ótimo) cliente extraoficial do Reddit para iOS. Nas configurações do app, é possível desativar a rolagem infinita (Infinite Scrolling; o app não está traduzido).

Ao fazer isso, o feed do Reddit, que quem usa sabe ser um poço de matar tempo, fica paginado. Para mim, tem sido muito útil. Em vez de ficar muito tempo ali, encerro as sessões ao bater no final da primeira ou segunda página.

O novo padrão visual do Gnome: Libadwaita 1.0

Na sexta (31) a equipe de design do Gnome lançou a versão estável da Libadwaita 1.0, nova biblioteca que implementa as diretrizes de interface humana (HIG, na sigla em inglês) para o GTK 4. Complicado? Em termos práticos, a Libadwaita define e de certa forma impõe consistência estética aos aplicativos baseados no GTK, como os do Gnome. (Aqui tem uma tentativa de explicação mais técnica, mas ainda assim acessível, em inglês).

Os primeiros frutos desse amplo trabalho devem aparecer no Gnome 42, previsto para 23 de março. Via OMG! Ubuntu e blog do Alexander Mikhaylenko (ambos em inglês).

Atualização altera a interface e muda comportamento do Kindle

O leitor Andre Nakano chamou a atenção à atualização 5.13.7 do software do Kindle, disponibilizada há poucos dias. Ela alterou o desenho da página inicial e do menu rápido, no topo do aparelho, aproximando a interface da dos aplicativos para celulares e tablets. Nessa, a setinha “Voltar”, que retrocedia à tela imediatamente anterior, sumiu.

Era assim:

Esquema do antigo menu no topo da página dos Kindle.
Imagem: Amazon/Reprodução.

Ficou assim (via r/kindle):

Print do novo menu no topo da página dos Kindle.
Imagem: Amazon/Reprodução.

Embora o ícone da seta tenha sido preservado, sua função não foi. Ele virou o que na interface anterior era o ícone da casa, ou seja, ao ser tocado, leva o usuário de volta à tela inicial do Kindle.

Andre conversou com o suporte da Amazon, que reconheceu o deslize: “Lamento informar que você tem razão, isso é parte da nova atualização em que a antiga opção de voltar à página/tela anterior não está mais disponível e [agora] te leva ao início/biblioteca.”

Em comunidades no Reddit, onde reclamações apareceram, alguém deu a dica de que arrastar o dedo de baixo para cima, no rodapé da tela, revela marcações do texto e permite navegar entre elas. Não é como o antigo botão “Voltar”, mas é algo similar.

Versão de testes do Windows 11 já pode ser baixada

Print do Windows Explorer no Windows 11.
Imagem: Microsoft/Divulgação.

A Microsoft liberou, nesta segunda (28), a primeira versão pública de testes do Windows 11 (build 22000.51). Passe batido se você não tem um computador sobrando aí. Além de recursos ausentes (Teams integrado e aplicativos Android, por exemplo), ela está cheia de falhas conhecidas e deve conter outras tantas que, acredite, você não vai querer descobrir por conta própria. Via Microsoft (em inglês).

Apesar disso, este primeiro contato com o Windows 11 já traz as principais mudanças visuais. Chama a atenção os esforços da Microsoft em destacar o visual do seu sistema, com um site cheio de imagens, vídeos e designers chamados apenas pelo primeiro nome falando de tipografia, texturas e coisas do tipo. Imagens estáticas e vídeos promocionais só contam parte da história, mas essa parte está realmente agradável — o Windows Explorer, livre da barra lotada de ícones, está bonito, e o painel de configurações aparenta estar intuitivo.

Doze anos depois de lançar o último Windows que alguém poderia achar bonito (Windows 7), já não era sem tempo.

Android 12 trará nova linguagem visual, a Material You

O Android 12 trará a maior reformulação visual dos últimos anos ao sistema do Google. Anunciado nesta terça (18), durante a sessão de abertura do Google I/O, o sistema traz uma nova linguagem visual, chamada Material You, uma “nova maneira radical de pensar o design”. A empresa diz que, nessa linguagem, a forma não segue apenas a função, mas também a sensação. Na prática, elementos visuais se adaptam à tela e as cores, ao papel de parede — um processo chamado de “extração de cores”. Parece bonito.

O Android 12 e o Material You chega primeiro aos celulares Pixel, no “outono” (lá; aqui, na primavera). Via Material.io (em inglês), Google (em inglês).

Os novos ícones das pastas especiais do Windows 10

Print do Explorador de Arquivos exibindo os novos ícones de pastas.
Novos ícones de pastas no Windows 10 build 21343. Imagem: Microsoft/Divulgação.

O Windows 10 vai ganhar novos ícones, em mais um esforço de atualizar e dar consistência à identidade visual do sistema. Os novos ícones das pastas especiais (acima), como as de fotos e vídeos, ficaram… esquisitos? Feios? O que você achou? Via Microsoft (em inglês).

Este é o novo visual do Firefox

Print de uma janela do Firefox, mostrando a nova interface Proton.
Imagem: OMG! Ubuntu/Reprodução.

O Firefox 89, previsto para ser lançado em maio, trará uma interface reformulada batizada Proton. Ela visa simplificar o navegador e dar uma repaginada geral em seu visual. Já é possível antecipá-la na versão atual do Firefox (87) e, embora a final deva trazer pequenas mudanças, é mais ou menos isso que todos os usuários terão em maio. Via OMG! Ubuntu (em inglês).

Navegador Vivaldi exibe até duas linhas de abas

Porção superior de uma janela do Vivaldi, com duas linhas de abas em exibição.
Imagem: Vivaldi/Divulgação.

O Vivaldi, navegador baseado no Chromium e voltado a usuários avançados, tem a capacidade de exibir duas linhas de abas ao mesmo tempo. A segunda linha não é uma continuação da primeira. Em vez disso, ela aparece quando o usuário agrupou abas previamente e deseja vê-las e gerenciá-las com mais comodidade. (Este vídeo demonstra o recurso, chamado “Tab Stacks”.) A propósito, o Vivaldi tem uma tonelada de opções relacionadas a abas. Veja-as aqui.

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário