Anúncio 15% de desconto no Sh*ft Festival com o cupom MANUALDOUSUARIO

Filmlog 2 para iOS

Saiu o Filmlog 2 (iOS), um aplicativo para registrar filmes vistos e que se quer ver. É um app independente, desenvolvido por uma pessoa só (Simon Braun), cujo apelo está na privacidade e discrição — ao contrário de outros apps do tipo, o Filmlog não é uma rede social; serve apenas para você manter um controle de filmes vistos e a ver. E está traduzido para o português.

A nova versão teve seu visual repaginado e agora é freemium, ou seja, grátis, mas com alguns recursos desbloqueáveis mediante pagamento. Para acessar a versão completa (Plus), basta um pagamento único de R$ 22,90. Via Filmlog.

Gentilmente, Simon disponibilizou cinco códigos promocionais para os leitores do Manual do Usuário (saiba como ativá-los). Leva quem for mais rápido:

  • YW3NXHHHF3N3
  • 9KYL4XX63R9M
  • A773WJLAPYLW
  • LAPTHXYREYR9
  • 4LP3PYJWYYL4

Warner decide ignorar cinemas e lançar todos os filmes direto no streaming

https://www.youtube.com/watch?v=bGy16GQHz-g

A Warner decidiu lançar seus blockbusters de 2021 no HBO Max, seu serviço de streaming, nos mesmos dias das estreias nos cinemas. A estratégia, que já havia sido anunciada para Mulher Maravilha 1984, previsto para 25 de dezembro, valerá para grandes 17 produções de 2021 (no vídeo acima), incluindo títulos como Duna e Matrix 4. Os filmes ficarão disponíveis por um mês na plataforma de streaming a partir de cada lançamento, sem custo adicional.

Os cinemas não gostaram, por óbvio: o anúncio marca uma ruptura histórica no modelo de distribuição de filmes comerciais e é mais um golpe contra esse sistema — Disney e Universal já deram outros, como lançar Mulan diretamente no Disney+ e diminuir a janela de exclusividade dos cinemas, respectivamente.

O HBO Max ainda não está disponível no Brasil — por ora, o serviço só existe nos Estados Unidos. Em locais como aqui, os filmes continuarão exclusivos dos cinemas. Questionado sobre uma possível expansão internacional, Jason Kilar, CEO da WarnerMedia, disse que “estão trabalhando muito duro nisso.” Via Folha, Recode (em inglês)

The Movie Database (TMDb)

Eu sempre recorri ao IMDb para pegar referências de filmes. Funciona bem, mas me incomoda um pouco por ser da Amazon. Para minha surpresa, ontem descobri a existência do The Movie Database, ou TMDb, uma alternativa independente, feita pela comunidade e com “forte foco internacional”. O TMDb existe desde 2008 e tem até uma API, usada por diversos apps. Virou a minha nova referência para filmes.

NetMovies agora é grátis

A NetMovies, uma espécie de Netflix brasileira que não teve a sacada de migrar dos DVDs pelos correios para o streaming na hora certa, e que acabou comprada pela Looke em 2015, anunciou que a partir da próxima sexta (30) passará a ser totalmente gratuita, com sua operação bancada por anúncios.

A notícia é mais a consolidação de uma estratégia do que uma novidade em si. A empresa já disponibiliza filmes e séries completos em seu canal no YouTube; agora, a gratuidade passa a valer também para os apps próprios, incluindo os de TVs. O acervo da NetMovies tem ~2,5 mil filmes, mas não espere ver nada muito conhecido ou celebrado — com exceção, talvez, de uns filmes do Tarzan. Via @henriquemartin/Twitter.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário