Pessoa de sexo não identificado, com cabelo roxo e pele azul, segurando uma xícara de café com vários ícones em alusão ao Manual do Usuário na fumaça e um celular na outra mão. Embaixo, o texto: “Apoie o Manual pelo preço de um cafezinho”.

Square Enix vende estúdios e franquias por US$ 300 milhões para investir em blockchain e nuvem

A japonesa Square Enix vendeu seus três estúdios do Ocidente (Crystal Dynamics, Eidos Montreal e Square Enix Montreal), junto com +50 franquias, incluindo algumas famosas e boas de vendas, como Tomb Raider, Deus Ex e Legacy of Kain, à editora europeia Embracer.

O valor do negócio — US$ 300 milhões — chamou a atenção. No início do ano, a Microsoft desembolsou US$ 68,7 bilhões na Activision Blizzard e, um mês depois, a Sony levou a Bungie, estúdio de um jogo só, por US$ 3,6 bilhões.

Mais estranho ainda é a motivação da Square Enix.

No anúncio da venda ao mercado, a empresa justificou a venda como uma “adaptação às mudanças em curso no negócio global de entretenimento, estabelecendo uma alocação de recursos mais eficiente”. Até aí, tudo bem. “Além disso, a transação permite o lançamento de novos negócios ao avançarmos em investimentos em áreas que incluem blockchain, IA [inteligência artificial] e a nuvem”. Boa sorte com isso. Via Ars Technica (em inglês).

Abuso e assédio na blockchain

Abuso e assédio na blockchain (em inglês), no blog da Molly White:

“Como esta tecnologia será usada para abusar e assediar pessoas?” é um tipo de questionamento que com frequência não é feito, em especial porque a demografia das pessoas que estão sob maior risco de serem vítimas tende a ser subrepresentada na indústria. […]

No frenesí de atrair investimentos de risco e conquistar novos usuários e investidores para tecnologias baseadas em blockchain, esse questionamento, mais uma vez, não está sendo feito. Enquanto os proponentes da blockchain falam de um “futuro da web” baseado em livros-caixa públicos, anonimato e imutabilidade, nós que somos assediadas na internet observamos horrorizadas [tais características] como vetores óbvios para abuso e assédio sendo negligenciados, quando não vendidas como recursos.

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário