Monografia sobre o Manual e migração do site para o WordPress.com

Mande seu recado ou pergunta, em texto ou √°udio, no Telegram ou por e-mail.

***

Neste podcast, falei da monografia sobre o Manual que o Matheus da Rocha Leite escreveu (e com coment√°rio do pr√≥prio) e da migra√ß√£o do site para o WordPress.com, no √ļltimo domingo.

Peço desculpas pela qualidade do áudio e os latidos do cachorro da vizinha ao fundo, em alguns momentos. Vida de home office…

Desde o √ļltimo epis√≥dio, tr√™s leitores/ouvintes tornaram-se assinantes: Antonio Rodrigues, Fl√°vio Emanoel e Leoc√°dio de Melo. Obrigado!

Quer assinar também? Nesta página tem os planos, benefícios e valores.

Aviso de migração de servidor.

Neste s√°bado (15), o Manual do Usu√°rio ser√° migrado para um novo servidor, da Automattic/WordPress.com.

Faremos um esfor√ßo para que a migra√ß√£o aconte√ßa da maneira mais tranquila poss√≠vel. Mesmo assim, coment√°rios e posts no √ďrbita publicados durante o processo poder√£o ser perdidos.

Quando tudo estiver finalizado, aviso por aqui mesmo. Obrigado pela compreens√£o!

Atualização (16/7, às 8h30): Se você estiver lendo isto, significa que a migração foi concluída com sucesso e seu acesso já está sendo feito a partir do novo servidor. Caso encontre algo quebrado, por favor, avise nos comentários ou por e-mail. Valeu!

O futuro do Tumblr

A Automattic quer tornar o Tumblr relevante outra vez. Para isso, a empresa anunciou um plano ambicioso ‚ÄĒ ainda que meio abstrato ‚ÄĒ para atrair criadores de conte√ļdo e tornar a plataforma mais f√°cil de usar.

Se conseguir, ser√° a primeira reviravolta do tipo. Nenhuma plataforma decadente que j√° tentou um retorno ‚ÄĒ Flickr, MySpace, Fotolog ‚ÄĒ alcan√ßou √™xito.

O primeiro desafio foi fazer-se entender. Usuários acharam que parte do plano era transformar o feed cronológico em algoritmo. A direção fez uma live de perguntas e respostas para afirmar que o cronológico sempre será uma opção.

A compra do Tumblr pela Automattic em 2019, por US$ 3 milh√Ķes, foi uma b√™n√ß√£o √† plataforma. Os novos donos reverteram o banimento a pornografia dos tempos de Yahoo, medida √† √©poca tomada para adequar o Tumblr √† publicidade, mas que, para muita gente, foi sua senten√ßa de morte.

Al√©m do trabalho, recolocar o Tumblr em forma n√£o √© barato. A sangria √© de US$ 30 milh√Ķes por ano, ou dez vezes o valor que pagou pela plataforma, segundo Matt Mullenweg, CEO da Automattic.

O Tumblr √© meio blog, meio rede social, com duas partes dissociadas (o painel/app e o leiaute para a web) e uma cultura pr√≥pria, esquisita, ca√≥tica e dif√≠cil de penetrar. S√£o caracter√≠sticas √ļnicas entre as grandes plataformas sociais comerciais, o que diz muito do seu apelo restrito e dificuldades de se pagar.

Ah, eu/o Manual estou lá. Se você ainda usa o Tumblr, vamos ser amigos.

WordPress abandona integração com Twitter.

A Automattic anunciou o fim da integra√ß√£o do WordPress.com e do plugin Jetpack com o Twitter. No comunicado oficial, a empresa disse ter tentado, de boa-f√©, chegar a um acordo com o Twitter em rela√ß√£o √† nova pol√≠tica e aos pre√ßos do acesso da API, o que n√£o ocorreu. √Č uma perda relevante para o Twitter: cerca de 40% dos sites ativos da web usa WordPress.

E √© assim, com quebras, interrup√ß√Ķes e desacordos, que o Twitter vai deixando de ser uma esp√©cie de ‚Äúcola‚ÄĚ que conectava a internet para tornar-se um dep√≥sito de lixo radioativo.

Ah, detalhe: no mesmo comunicado, a Automattic avisou que vem aí a integração dos seus serviços com o Mastodon. Via Jetpack (em inglês).

Tumblr será compatível com protocolo Mastodon, promete CEO.

Como quem não quer nada, em uma resposta no Twitter, Matt Mullenweg, CEO da Automattic, prometeu que o Tumblr ganhará suporte ao protocolo ActivityPub, o mesmo usado pelo Mastodon e que lhe garante descentralização e federação.

Isso √© muito promissor. Embora seja uma rede social pequena para os padr√Ķes comerciais, o Tumblr √© maior que qualquer inst√Ęncia e a Automattic, que comprou o que sobrou do Tumblr com um troco de pinga em 2021, tem grana, pessoal e expertise para aproveitar o momento.

O Tumblr pode se tornar a principal porta de entrada para quem deseja conhecer o fediverso, mas se frustrou com a experi√™ncia complicada de escolher (ou mesmo saber o que √©) uma inst√Ęncia do Mastodon. N√£o h√° prazo para essa novidade ser implementada, mas Mullenweg disse que ser√° ‚Äúo quanto antes‚ÄĚ. Via @photomatt/Twitter (em ingl√™s).

Pocket Casts abre código dos seus aplicativos móveis.

O √≥timo Pocket Casts abriu o c√≥digo dos seus aplicativos para Android e iOS ‚ÄĒ links ao lado para os reposit√≥rios no GitHub. O aplicativo foi comprado h√° alguns anos pela Automattic e √© uma √≥tima op√ß√£o para ouvir podcasts. Ele √© gratuito e oferece um plano ‚ÄúPlus‚ÄĚ com alguns recursos extras. Custa ~R$ 40/ano. Via Pocket Casts (em ingl√™s).

O plano do Tumblr para deixar de ser puritano ‚ÄĒ sem irritar a Apple.

O Tumblr¬†anunciou uma mudan√ßa no sistema de classifica√ß√£o de posts para devolver o conte√ļdo adulto √† sua comunidade de usu√°rios.

Matt Mullenweg, CEO da Automattic, empresa que adquiriu o Tumblr em 2019, anunciou que criadores de conte√ļdo e usu√°rios/leitores agora podem classificar posts como¬†‚Äúv√≠cio em drogas e √°lcool‚ÄĚ, ‚Äúviol√™ncia‚ÄĚ ou ‚Äútem√°ticas sexuais‚ÄĚ.

O sistema de classifica√ß√£o √© chamado de ‚Äúr√≥tulos da comunidade‚ÄĚ e, segundo Mullenweg, √© um primeiro passo no sentido de tornar as diretrizes de uso do Tumblr ‚Äúmais abertas e compreens√≠veis‚ÄĚ ‚ÄĒ em outras palavras, viabilizar conte√ļdo sens√≠vel sem irritar a Apple.

O Tumblr surgiu em 2007 com diretrizes bem folgadas, o que atraiu √† plataforma criadores de conte√ļdo mais‚Ķ digamos‚Ķ quente. Ou pornogr√°fico, para sermos diretos.

N√£o √© √† toa que as redes sociais comerciais evitam pornografia. O CEO da Automattic listou as dores de cabe√ßa que esse tipo de conte√ļdo atrai, desde dificuldades em processar pagamentos por cart√£o de cr√©dito at√© a necessidade de que o conte√ļdo publicado n√£o seja produto de abusos.

Mullenweg tamb√©m citou o puritanismo da Apple. Em 2018, quando o Tumblr pertencia √† Verizon, a Apple suspendeu o aplicativo da App Store alegando a presen√ßa de conte√ļdo irregular, segundo suas diretrizes.

A pol√≠tica de toler√Ęncia zero com pornografia foi baixada pela Verizon como um rem√©dio para restabelecer a presen√ßa do aplicativo do Tumblr no iPhone.

Os r√≥tulos da comunidade e outras melhorias nesse sentido que est√£o sendo implementadas n√£o visam restabelecer a ‚Äúterra sem lei‚ÄĚ que o Tumblr costumava ser.

Para Mullenweg, a ‚Äúera amig√°vel ao porn√ī dos prim√≥rdios da internet √© imposs√≠vel hoje‚ÄĚ. Ele espera, por√©m, reconquistar artistas e usu√°rios que exploram temas ligeiramente mais sens√≠veis que abandonaram o Tumblr em 2018. Via @photomatt/Tumblr (em ingl√™s).

Parado no tempo, Tumblr vira destino da nova geração desiludida com outras redes sociais

No final da década de 2000, o Tumblr desfrutava de um status similar ao que o TikTok tem hoje (ainda que numa escala exponencialmente menor): era o destino virtual descolado onde os jovens se encontravam.

O Tumblr deu o azar de ser comprado pelo Yahoo por US$ 1,1 bilh√£o em 2013, empresa que era uma esp√©cie de abatedouro de servi√ßos digitais promissores (Flickr e Delicious foram outros obliterados ap√≥s serem adquiridos). L√°, caiu no ostracismo e perdeu um dos seus trunfos, a permissividade com conte√ļdo pornogr√°fico leve, numa tentativa frustrada de atrair anunciantes e aquiescer ao moralismo da Apple na App Store.

Ap√≥s idas e vindas, o Tumblr acabou no colo da Automattic, o bra√ßo comercial dos criadores do WordPress. Foi comprado em agosto de 2019 por menos de US$ 3 milh√Ķes, uma desvaloriza√ß√£o 99,7% em rela√ß√£o ao valor pago pelo Yahoo seis anos antes.

Curiosamente, o fato de o Tumblr ter ‚Äúparado no tempo‚ÄĚ o torna atraente hoje, segundo esta mat√©ria de Kyle Chayka na New Yorker. De acordo com Jeff D‚ÄôOnofrio, CEO do Tumblr, 48% dos usu√°rios ativos e 61% dos novos usu√°rios s√£o da faixa et√°ria que os norte-americanos classificam como gera√ß√£o Z, ou seja, gente jovem, o fil√© mignon da publicidade. O que os atrai, aparentemente, s√£o linhas do tempo cronol√≥gicas e livres do conte√ļdo incendi√°rio e opressivo ‚Äúgood vibes‚ÄĚ que domina as outras mais populares.

Aos n√£o iniciados, o Tumblr √© uma esp√©cie de blog misturado com rede social. Tem uma face p√ļblica com visual de blog, mas permite que os usu√°rios sigam uns aos outros, curtam e repostem o conte√ļdo, tudo isso por um painel/feed que tem cara de rede social. A din√Ęmica de postagem √© mais livre que em lugares como o Twitter ‚ÄĒ o Tumblr oferece seis formatos de posts, por exemplo. O servi√ßo √© gratuito.