[Review] Novo Moto X: maior, mais requintado, mais mundano

Quando o seu produto vira commodity, o que fazer para diferenciá-lo? Em 2013 a Motorola apresentou o primeiro smartphone Android sob a batuta do Google com uma proposta nova e arrojada. Em vez de uma lista de especificações com números enormes, o Moto X original era um aparelho pé no chão. Para uns, “bom o bastante”. Para mim, ideal. Mais que isso: foi o melhor que testei no primeiro ano de Manual do Usuário.

Um ano e uma versão depois, muita coisa mudou no novo Moto X. A Motorola não é mais do Google, a infraestrutura montada nos EUA para vender um smartphone personalizado “made in USA” foi desmantelada e boa parte daquele discurso original, incluindo a parte ruim como o marketing em cima dos “oito núcleos” (?), mas também a boa, contemplando foco na experiência, não na tabela de especificações, ficou no passado. O tiro de misericórdia foi o tamanho da tela, que saltou de confortabilíssimas 4,7 polegadas para exageradas 5,2.

Será que mesmo tão diferente do projeto original, o Moto X de segunda geração continua a ser a melhor escolha para quem está no universo Android? Segura na minha mão e vamos descobrir isso. Continue lendo “[Review] Novo Moto X: maior, mais requintado, mais mundano”

[Review] Kindle (2014): o e-reader mais barato da Amazon agora é touchscreen

Em um mundo dominado por smartphones, dispositivos portáteis e multifuncionais, a única saída para seus opostos, ou seja, aqueles que desempenham apenas uma função é serem excelentes nela. É essa diferença qualitativa que garante a sobrevivência de câmeras dedicadas e e-readers, por exemplo, e a falta dela que sepulta coisas como players de música (RIP iPod) e despertadores (alguém ainda usa?)

O Kindle nasceu quase na mesma época em que o iPhone foi anunciado. A exemplo do smartphone da Apple, ele não foi o primeiro da sua categoria, mas foi o que a definiu graças a uma execução impecável e à criação de um ambiente em torno do produto capaz de fazê-lo brilhar. Com a força da Amazon, especialmente nas áreas de logística, preço e ecossistema, o Kindle foi o primeiro e-reader com apelo junto ao público.

Anos depois, ele continua a ser o melhor. Só que para equilibrar o máximo da qualidade com o menor preço possível, a família teve que crescer. Se em uma ponta temos agora Kindle Voyage e Paperwhite com o melhor que a Amazon consegue produzir, na outra aparece o Kindle básico, este que será nosso objeto de análise hoje. Lá fora custa US$ 79; no Brasil, R$ 299. Nessa última encarnação a maior novidade é a presença de uma tela sensível a toques que aposentou quase todos os botões físicos. Foi uma boa troca? Descobriremos agora. Continue lendo “[Review] Kindle (2014): o e-reader mais barato da Amazon agora é touchscreen”

[Review] Pulseira All4One Connect U220, da Netshoes

Gadgets vestíveis, ou “wearables” estão em ascensão e embora ainda não seja fácil avistar um relógio inteligente ou um (bate na madeira) Google Glass nas ruas, produtos mais em conta e menos agressivos socialmente já estão no nosso alcance. Hoje, o jeito mais fácil e barato de experimentar essa nova categoria é com uma pulseira fitness.

Existem várias, de muitas marcas e com níveis de complexidade variados — mas não se preocupe, a maioria é simples de operar. Uma das poucas exceções nesse aspecto e a da Netshoes, que através de uma nova marca, a All4One, se lançou nicho dos gadgets vestíveis com a pulseira Connect U220. Como ela se comporta frente a rivais de fabricantes mais experientes? Continue lendo “[Review] Pulseira All4One Connect U220, da Netshoes”

[Review] Lumia 730 é muito mais do que uma câmera para selfies

Ano passado foi um tanto estranho para os aficionados por Windows Phone. Não tivemos nenhum topo de linha genuíno. Em vez disso, a Microsoft focou em dispositivos de entrada para aumentar a presença do sistema: o Lumia mais barato, o Lumia “topo de linha” mais barato e por aí vai. Mas um deles, o Lumia 730, se destacou por não ter como chamariz preço. Em vez disso, ele apresenta uma câmera frontal parruda. É um Lumia feito para selfies.

Sendo um smartphone intermediário, o Lumia 730 se encaixa em um segmento bastante competitivo. É o que mais vende no Brasil segundo o IDC e é, afinal, onde estão os adorados Moto G e Zenfone 5. Será que com uma super câmera frontal e seu corpo na cor laranja berrante, o Lumia 730 pode incomodar a concorrência? É o que descobriremos agora. Continue lendo “[Review] Lumia 730 é muito mais do que uma câmera para selfies”

[Review] Moto Maxx, o melhor Android não é para todo mundo

O primeiro Moto X era um verdadeiro flagship: apesar do Snapdragon S4 Pro “datado”, seus componentes internos eram bem rápidos e no uso diário ele não ficava devendo em praticamente nada a seus concorrentes. Mas o povo implicou com núcleos e nomes comerciais, então na segunda geração a Motorola colocou o SoC com o nome mais comercial possível e repleto de números enormes. É o que o povo quer? Então toma. E não parou ali. Poucos meses depois surgiria o Moto Maxx, um smartphone um degrau acima em quase todas as especificações que você encontra nos modelos topo de linha de 2014.

O Moto Maxx é grande, robusto, poderoso. Tem a maior bateria já vista em um smartphone. É rápido, tem uma tela com mais pixels do que você consegue enxergar e, não bastasse tudo isso, um acabamento único. São muitos predicados positivos. Juntos, eles se sustentam? Existe smartphone melhor atualmente? É o que veremos nesta análise. Continue lendo “[Review] Moto Maxx, o melhor Android não é para todo mundo”

[Review] Level Box Mini, a menor caixa de som Bluetooth da Samsung

Para quem está acostumado ao som “padrão” dos gadgets modernos, o contato com equipamentos de qualidade levemente superior é sempre chocante — sejam fones de ouvido mais refinados, seja uma caixinha Bluetooth, mesmo os modelos de entrada. É nesse momento que você percebe que com os fones que vêm no smartphone ou os alto-falantes do notebook você não ouve música, mas sim uns barulhos que, por acaso, lembram música.

A Level Box Mini é a caixa de som Bluetooth mais barata vendida pela Samsung. Ela é maior, mais poderosa e mais cara que a primeira do tipo que passou por aqui, a minúscula Nokia MD-12 da Microsoft. Suas qualidades justificam o preço e tamanho maiores? É o que veremos (e ouviremos) agora. Continue lendo “[Review] Level Box Mini, a menor caixa de som Bluetooth da Samsung”

[Review] Zenfone 6, o smartphone gigante da Asus

Depois de entrar no mercado brasileiro fazendo barulho com o Zenfone 5, a Asus lançou, a tempo do Natal, um smartphone maior e mais caro, o Zenfone 6. O número seis indica o tamanho da tela em polegadas. Isso e algumas características sob o capô são as únicas diferenças entre os dois modelos, já que visualmente eles são quase idênticos.

O Zenfone 6 cai naquela categoria de smartphones muito grandes junto com outros que já passaram por aqui — Lumias 1520 e 1320, G Flex e Xperia T2 Ultra. Sim, usar um smartphone desse tamanho continua incômodo, mas será que suas virtudes conseguem fazer o usuário relevar esse “detalhe”? É o que descobriremos agora. Continue lendo “[Review] Zenfone 6, o smartphone gigante da Asus”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!