[Review] Galaxy S5, de volta às raízes

18/9/14 26 comentários

Há três anos, smartphones Android não eram tão bons. Estávamos nas versões 2.x e essas tinham problemas crônicos de desempenho, visual horrendo e uns poucos apps realmente legais. O hardware não era tão padronizado quanto hoje, o que dava espaço para grandes saltos. Nesse cenário caótico a Samsung ganhou a dianteira com o Galaxy SII, um smartphone que deixava para trás seus concorrentes.

Mas o mundo mudou e, hoje, a situação é diferente. Hardware virou commodity, as rivais da Samsung amadureceram e o que era uma virtude, os incrementos no Android trazidos pela camada de software Touchwiz, se transformou em defeito. O Galaxy S5 surgiu com menos pompa que seus dois antecessores, na apresentação e no discurso. A promessa da Samsung era de “voltar às raízes”. Conseguiu? É o que descobriremos juntos em mais um review no Manual do Usuário. Continuar lendo [Review] Galaxy S5, de volta às raízes

[Review] Tegra Note, o tablet Android para quem joga

2/9/14 8 comentários

Marca tradicional entre entusiastas de PCs, a Nvidia ainda busca a mesma reputação em dispositivos móveis com seu SoC Tegra. Até agora, mesmo com cinco gerações, ainda não convenceu nem a mídia, nem os consumidores de que o coração verde é um diferencial que vale a pena exigir na hora de comprar um smartphone ou tablet. O último a desembarcar no Brasil com a missão de reverter tal cenário é o Tegra Note, da Gradiente.

Equipado com o SoC Tegra 4, o Tegra Note é, antes de um produto da Gradiente, um projeto da própria Nvidia. O modelo de distribuição lembra bastante o de integradores nacionais que licenciam dispositivos de OEM chineses e só fazem o rebranding e/ou a montagem no Brasil. O mesmo Tegra Note é vendido por fabricantes diferentes dependendo da região do globo onde você estiver — nos EUA, EVGA; no Reino Unido, Advent; na Rússia, Gigabyte, e assim por diante.

Um tablet de sete polegadas, o Tegra Note promete ser rápido, especialmente em jogos, sem se esquecer de outras características importantes nesse tipo de equipamento, como boa tela e longa autonomia. Ele cumpre a promessa? Veremos a seguir. Continuar lendo [Review] Tegra Note, o tablet Android para quem joga

[Review] L80 ou L90, qual dos dois intermediários da LG é o melhor?

27/8/14 8 comentários

Em maio a LG lançou no Brasil, de uma tacada só, nove smartphones por preços que iam de R$ 350 a R$ 950. A linha L, que abrange os modelos de entrada e intermediários, nunca foi tão populosa quanto nesta terceira geração e, com tantos membros, era inevitável que alguns se sobrepusessem em características e preços. O caso da dupla L80 e L90 talvez seja o que mais se destaque.

Coloquei os dois lado a lado para determinar qual é a melhor escolha. O L80 saiu aqui com preço sugerido de R$ 950, e o L90, por R$ 900. Hoje, três meses depois do lançamento, dependendo da loja e da promoção os preços variam, girando a casa dos R$ 650~800, mas o L80 continua custando mais ainda que por uma margem quase irrelevante. O preço tem um peso importante nos segmentos de entrada; quando ele perde peso no processo decisório e deixa às configurações essa responsabilidade, o que acontece se essas são similares? É o que você confere agora.

L80 ou L90, qual compensa mais?

Não é preciso ser um gênio da matemática para saber que 90 é maior que 80. A superioridade estampada no nome perde muito do seu efeito quando se tem ambos os smartphones, L80 e L90, nas mãos. Com muitos recursos idênticos e exclusividades equilibradas, hierarquizá-los é bem mais difícil do que apontar o número maior. Continuar lendo [Review] L80 ou L90, qual dos dois intermediários da LG é o melhor?

[Review] Acer C710: quando o pioneirismo não sustenta o produto

25/8/14 13 comentários

Primeiro Chromebook a chegar ao Brasil, o Acer C710 está perto de completar um ano no país e dois desde que foi lançado lá fora. Com sucessores já disponíveis em outros países e cada vez mais difícil de ser encontrado nas lojas daqui, optei por fazer um review mais sucinto em vez daquele tradicional. Há algo que se destaque neste equipamento? Venha comigo para descobrir.

Não fosse pelo logo do Chrome na tampa, o C710 seria facilmente confundido com os melhores netbooks — apesar de soar contraditória essa descrição. É um projeto bem conservador, com conexões legadas, um teclado bem esquisito e visual familiar. Bem familiar mesmo: pelo menos lá fora trata-se de um sabor do Aspire One, a linha de notebooks de entrada com Windows, que passou por um processo de rebranding.

As configurações são bem básicas: processador Celeron 1007U dual-core rodando a 1,5 GHz, 2 GB de RAM e um SSD de 16 GB. Todo de plástico, o Acer C710 herda algumas virtudes e uns tantos defeitos dos antigos netbooks. Continuar lendo [Review] Acer C710: quando o pioneirismo não sustenta o produto

[Review] Lumia 630: comprometimentos nos lugares errados

19/8/14 42 comentários

Por um monte de razões o Lumia 630 é único: primeiro smartphone original a sair de fábrica com o Windows Phone 8.1, primeiro com o sistema capaz de funcionar com dois SIM cards, a usar botões virtuais em vez de táteis e a receber o sinal da TV digital brasileira. Todo esse pioneirismo se traduz em um bom smartphone? É o que descobriremos agora.

Anunciado junto ao Lumia 930, a versão GSM do Lumia Icon, o Lumia 630 (e seu clone 4G, o Lumia 635) foi a escolha da Nokia/Microsoft para mostrar ao mundo o Windows Phone 8.1. Há diversos indícios de que esse aparelho ou foi um projeto feito às pressas, ou a vítima de uma série de decisões desastrosas. Independentemente do que aconteceu, o resultado é um conjunto bastante comprometido por detalhes quase bobos. Explicarei isso melhor nos próximos parágrafos. Continuar lendo [Review] Lumia 630: comprometimentos nos lugares errados

[Review] Moto E: a Motorola repete o milagre no segmento de entrada

12/8/14 20 comentários

É quase inacreditável que a mesma Motorola do Motoblur e implementações desastrosas do Android de três, quatro anos atrás seja essa mesma que tem nos brindado com smartphones excepcionais e relativamente baratos. Demorou para uma fabricante entender que menos é mais, que o Android puro e hardware de qualidade são coisas que todo consumidor aprecia.

Depois de se destacar com RAZR i, D1 e D3, e de lançar os elogiados e bem sucedidos Moto X e Moto G, a prova de fogo é este Moto E que hoje passa pelo crivo do Manual do Usuário. O desafio era manter a experiência de uso consistente dos irmãos mais caros em um conjunto ainda mais barato que o do Moto G. Já adianto que, no geral, a Motorola conseguiu, mas há detalhes que merecem explicações detalhadas. Vamos a elas, pois. Continuar lendo [Review] Moto E: a Motorola repete o milagre no segmento de entrada

[Review] SmartBand SWR10, a pulseira da Sony que quer saber tudo da sua vida

22/7/14 7 comentários

Enquanto LG, Motorola e Samsung se aventuram com relógios com Android Wear que ainda precisam provar terem cérebros competentes, a Sony apresentou um gadget vestível mais prosaico, uma pulseira que conta passos. A SmartBand SWR10 não faz muito, mas promete fazer bem o que se propõe. Consegue na prática? É o que descobriremos. Continuar lendo [Review] SmartBand SWR10, a pulseira da Sony que quer saber tudo da sua vida

[Review] Galaxy Note Pro 12, o maior tablet da Samsung

15/7/14 11 comentários

Olhando de longe, tablets parecem smartphones esticados. Essa era uma crítica recorrente quando o iPad surgiu e, não fossem as adaptações no software, seria uma correta. Se o tamanho maior da tela é o que justifica a existência dos tablets e o que fascina tanta gente, por que não apostar em telas ainda maiores? Provavelmente esse pensamento passou pela cabeça do engenheiro ou executivo que propôs o Galaxy Note Pro 12 na sala de reuniões da Samsung.

Dentro da infindável linha Galaxy existem algumas ramificações. “Neo”, por exemplo, indica produtos levemente inferiores. “Duos”, com suporte a dois SIM cards. O termo “Note” informa de pronto ao consumidor que uma stylus acompanha vem no pacote, seja ele tablet ou smartphone. Assim, o Galaxy Note Pro 12 é um tablet de 12,2 polegadas com uma canetinha grudada, a S Pen, e que tem como alvo clientes corporativos, gente que usa tablets para trabalhar, para produtividade.

Nada impede que eu ou você compremos um Galaxy Note Pro 12 para assistir Netflix e fazer desenhos no SketchBook. Afinal, são 12,2 incríveis polegadas! Mas mais é melhor? Ou há contratempos nessa vastidão de tela? É o que descobriremos agora. Continuar lendo [Review] Galaxy Note Pro 12, o maior tablet da Samsung