Podcast #29

É possível aproveitar bem as merecidas férias sem deixar os gadgets de lado e desconectar-se totalmente do mundo? A tecnologia pode tornar as aulas mais agradáveis ou serve apenas para distrair os alunos? Eu (Paulo Higa), Rodrigo Ghedin e Joel Nascimento Jr. nos reunimos para contar nossas experiências e opiniões sobre o uso da tecnologia nas férias e na escola.

Se preferir, baixe o arquivo em MP3.

Música: Change of Coast, do Neon Indian.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 comentários

  1. Excelente episódio! Só não entendi ainda o uso do Snapchat para conteúdo não-porn, mas isso acho que só vou entender se voltar a estudar e entrar em contato com a geração nova heheheh
    Abs!

    1. Então, acabei adicionando o Snapchat só para ver se rolava essas tal putaria rsrs

      Eu e meus amigos estamos ficando para trás e nem percebi, pois de quase 300 contatos, somente 1 tinha snapchat =(

  2. Olá Paulo Higa,

    Gostei muito do podcast, parabéns a todos do Manual do Usuário! Parabéns também pela sua estréia de editor do Manual do Usuário, kkkk… “Publicado por: Paulo Higa”…

    Sucesso ao Manual do Usuário!

    Atenciosamente,
    Juan de Souza.

  3. Ainda não ouvi mas já imagino as pérolas. Mas de uma maneira geral, dou os parabéns à galera do Manual Do Usuário. Não é fácil manter assim um podcast. Sei disso porque também sou um podcaster. Um abraço para a equipe.

  4. Vou compartilhar aqui meu uso de tecnologia dentro da sala de aula.
    de imediato, eu digo que ajuda, e muito, mas só se bem usada.

    O início do curso de Análise de Sistemas (que parei no meio), eu estava decidido a não usar caderno, ou usar o menos possível. E dentro da turma de TI que ali se formava o uso de laptops e tablets na sala de aula era quase unânime, o que me ajudaria a abandonar o papel.
    Logo nas primeiras semanas eu fui escolhido, numa votação que não me candidatei, a ser represente de sala. Ok, acatei e resolvi fazer o seguinte esquema:
    Criei um do gmail e um email de grupo, também do gmail.
    – Todo material enviado pelos professores no e-mail do gmail, era reconhecido por filtros (email do professor) e redirecionado por e-mail para o Google Groups, onde todos teriam acesso.
    Isso manteria a privacidade dos alunos em relação aos professores, pois o grupo era apenas para os alunos, onde poderiam rolar discussões e reclamações das aulas e professores.
    – Criei também uma pasta compartilhada no Dropbox com os alunos. Todo o material disponibilizado pelos professores ficaria ali. Divido por semestres e matérias.
    Nesta pasta também era colocado todas as minhas notas de aula, que eu digitava em todas as aulas e gerava PDF (o editável, ficava comigo). E se não bastasse, toda a aula eu gravava o áudio, que também era disponibilizado no Dropbox.
    As notas eu gerava no momento da aula com meu laptop, a gravação com o smartphone, e com a graça do Dropbox e do Deus da Internet (quando disponível em sala), minutos depois todos os alunos tinham o material, para ler, ouvir e estudar.

    E nos meus trabalhos em grupo, cronogramas, datas e temas eram discutidos por e-mail e toda a parte escrita era feita no Google Docs/Drive. E quando pronto, era apenas gerar um pdf, imprimir e ir para o abraço.

    Fora os livros (quando necessário) que eu comprava para acompanhar as aulas, mas devido as poucas amostras na biblioteca, eu os digitalizava (cortava, se necessário, página por página), fazia OCR, criava um PDF e disponibilizava para a sala. É ilegal? Por enquanto é ilegal sim. Mas eu considero mais ilegal ainda limitar a oportunidade de alguém estudar colocando uma barreira (dinheiro) entre o aluno e o conhecimento.

    Encontrei alguns professores, que anteriormente a minha sala, não deixavam usar laptops durante a aula. Uma boa parte eu consegui convencer… na verdade todos que cheguei a ter aula.

    Por isso eu digo, se bem usado o uso de tecnologia ajuda e MUITO dentro da sala de aula.

    1. Brenno, que empenho! Acho que todo mundo gostaria de ter um colega tão dedicado quanto você.

      Aproveitando o ensejo, na minha turma (de Comunicação) temos um email da turma para receber materiais digitalizados dos professores e grupos no Facebook para discussões — um apenas com alunos da minha sala e outro do curso, com todas as turmas e professores.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!