Galaxy S5 Duos: finalmente um topo de linha dual SIM no Brasil

Paulo Higa, no Tecnoblog:

Há alguns anos, celulares com suporte a dois chips eram vendidos no Brasil somente por fabricantes chinesas desconhecidas. Depois, essa característica chegou aos aparelhos mais simples das principais fabricantes. Agora, nós também temos um smartphone topo de linha com entrada para dois SIM cards: é o Galaxy S5 Duos, que começou a ser vendido recentemente no varejo brasileiro por 2.599 reais.

Com exceção do slot extra para mais um SIM card e da inscrição “Duos” na tampa traseira, de resto é exatamente o mesmo Galaxy S5 lançado em abril. Até o preço sugerido é idêntico, e ele já pode ser comprado com desconto em algumas lojas — está R$ 2.339 no Shoptime, por exemplo.

Na China, a Samsung lança variantes dual SIM dos seus grandes smartphones faz algum tempo — os primeiros, até onde sei, foram o S3 e o Note II. A impressão que tenho é de que há público para essa combinação no Brasil; mais de uma vez ouvi lamentações de gente ansiosa por um dual SIM com configurações de ponta.

Agora só falta um topo de linha com dois chips e TV digital. O Xperia Z2 tem essa última característica, mas só está disponível em versão com um SIM card. Quem dará o próximo passo?

Incomoda a você o Google verificar imagens compartilhadas no Gmail?

Um homem foi preso no estado da Pensilvânia, nos EUA, por armazenar fotos de pornografia infantil no OneDrive. Dias antes, um usuário do Gmail também foi preso no estado do Texas sob a mesma acusação.

Não é como se funcionários da Microsoft e do Google fizessem a verificação, pessoalmente e uma a uma, de todas as fotos que passam pelos servidores da empresa. Da mesma forma que o Google usa bots para analisar e direcionar anúncios baseados nos e-mails do Gmail, sem intervenção humana, tecnologias similares são empregadas no reconhecimento de imagens. A iniciativa da Microsoft para identificar imagens do tipo, chamada PhotoDNA, existe desde 2008 e é compartilhada com outras empresas, como o Facebook e o próprio Google.

Nesses casos o benefício da vigilância proativa à sociedade é óbvio: prender pedófilos. Óbvio e indiscutível. O Google garante que tal tecnologia se limita à identificação de pornografia infantil, como nesta nota à AFP, ou seja, se você estiver planejando um assalto ou qualquer outro crime trocando e-mails com seus comparsas pelo Gmail, não será o Google que denunciará tais planos malignos às autoridades. Mas foi ou será sempre assim? Até que ponto vai esse poder, ou até onde ele é saudável? E, como diz aquele quadrinho, quem vigia os vigilantes?

Em abril o Google interrompeu um monitoramento similar de 30 milhões de contas de e-mail usadas por escolas, universidades e instituições similares no mundo inteiro após ser processado nos EUA por minerar dados dos estudantes. É um contraexemplo de emprego da mesma tecnologia para um fim questionável.

Toda essa questão é bastante delicada e mesmo pendendo para o lado que vê com bons olhos esse tipo de intervenção, ainda sobra um certo receio, um conflito quase latente entre o fazer justiça e o direito à privacidade irrestrita. Encare este post como um pensamento alto e um convite à discussão. O que você acha?

Sony desiste dos e-readers

Na BBC:

A Sony desistiu de vender sua linha de leitores para e-books após falhar na busca por um mercado grande o bastante.

“No momento não temos planos para desenvolver um sucessor do Reader”, disse a empresa japonesa à BBC.

O PRS-T3 foi a última versão fabricada e será vendido até o estoque esgotar na Europa.

O timing dessa notícia é de preocupar a Saraiva, que acabou de entrar na briga dos e-readers. Os da Sony chegaram ao mercado três anos antes do Kindle, mas nem essa vantagem, nem a abertura a publicações de outras lojas que não a da própria Sony foram suficientes para barrar a expansão massiva da Amazon.

Em alguns lugares a família Kindle detém mais de 90% do mercado, e isso em um nicho que atingiu seu pico em 2011 e desde então segue em queda pinta um futuro difícil para todos os concorrentes.

Como diz Matthew Sparkes, no Telegraph, talvez no futuro próximo Kindle seja um nome tão forte que será sinônimo da categoria — da mesma forma que aqui no Brasil chamamos esponja de aço de Bombril e água sanitária de Qboa.

Lev, o novo e-reader da Saraiva

Lev, o e-reader da Saraiva.A Saraiva lançou hoje o Lev, seu e-reader. Ele chega para competir com a linha Kindle da Amazon, e a Kobo, no Brasil atrelada à Livraria Cultura.

O projeto do Lev é baseado no Cybook Odissey, e-reader da francesa Booken, e a localização do software foi feita pela Saraiva com a ajuda do Centro de Estudos Avançados do Recife (C.E.S.A.R). Ele tem um formato arredondado que pelas fotos parece um tanto esquisito e chega por aqui em duas versões, uma de R$ 299 e outra, com iluminação na tela, por R$ 479 — até o final de agosto em promoção, por R$ 399. Além das lojas físicas e virtual da própria Saraiva, o Lev também será comercializado no Walmart.

As aparentes vantagens em relação ao quase irretocável Kindle Paperwhite são o suporte a arquivos ePub, unanimidade fora dos domínios da Amazon, slot para cartão microSD e um recurso chamado PDF Reflow, que adapta arquivos PDF aos limites da tela de 6 polegadas do Lev. Na teoria é uma ideia pra lá de interessante, resta ver se ela se sustenta na prática. O Lev ainda vem com 14 e-books de graça e se integra à loja e ao app Saraiva Reader, disponível para Android, iOS, Windows e OS X.

O mercado editorial brasileiro é bastante restrito e o dos e-readers, embora em expansão, responde por menos de 3% dele. Não sei  se há espaço para um terceiro concorrente, mas a Saraiva aposta que sim. É esperar para ver — o e-reader e se haverá demanda por ele.

Primeiras impressões do C710, o Chromebook da Acer

Um dos dois Chromebooks vendidos oficialmente no Brasil e o primeiro que desembarcou por aqui, o C710 da Acer chegou para análise. As primeiras impressões, que você confere abaixo, são… mistas.

Atualização: leia o review completo do Acer C710.

Primeiras impressões do Acer C710.

Gostei: logo de cara, do processamento. Este Chromebook tem processador Intel (x86). Embora o chip ARM do modelo da Samsung não tenha me incomodado no geral, não é difícil reparar que o da Acer tem mais desenvoltura mesmo em ações triviais. Ainda não o coloquei à prova, mas me parece bastante promissor.

Não gostei: tem várias coisas que desagradam. O touchpad é curto, o teclado é padrão americano (a conferir, com a assessoria, se é apenas nessa unidade de testes) e algumas teclas são microscópicas, como as setas e Page Up/Down. A tela é aquele padrão Chromebook: baixa resolução e ângulos de visão pífios.

É difícil acertar de primeira essas teclas minúsculas.

O que mais? Sabe os netbooks? Visualmente o C710 lembra muito um. É um notebook pequeno, com tela de 11,6 polegadas, e meio “troncudo”, ou seja, relativamente grosso. Curioso que ele vem com algumas conexões quase legadas, ou incomuns em Ultrabooks e projetos mais recentes, como VGA e RJ-45.

Tela normal.

Atualizando a fila de reviews: nesta semana sai o do Moto E (estou gostando!) e, com sorte, o do Lumia 630. Depois vem este Acer C710. Devo receber, em breve, smartphones intermediários da LG para um comparativo bem curioso.

DealExtreme abrirá armazém no Brasil

Os Correios estão fechando o cerco contra pessoas físicas que importam de lojas chinesas como AliExpress e DealExtreme. Além de instituir uma taxa fixa de R$ 12 para o recebimento de pacotes internacionais, a empresa vai automatizar o sistema para cobrar impostos na fonte. O empenho é tamanho que armazéns serão abertos em Hong Kong e Miami, pontos estratégicos, para agilizar a distribuição e acabar com a loteria que é ser taxado ou não em compras internacionais.

Todas essas medidas devem diminuir um pouco o entusiasmo do brasileiro, que tomou gosto por esse comércio cujo preço, sempre ridiculamente barato, compensa a demora, às vezes de meses, para receber mercadorias que saem do outro lado do mundo. Nos últimos cinco anos o volume de encomendas do tipo cresceu 400%.

Quem não deve estar contente com todo esse empenho dos Correios são as lojas chinesas. Tanto que a DealExtreme anunciou que abrirá um armazém em Curitiba para não perder clientes brasileiros. Com ele o tempo de entrega cairá (média de 3~5 dias úteis), todos os produtos serão rastreáveis de início, aquela taxa de R$ 12 dos Correios não será cobrada e haverá uma equipe de atendimento ao cliente especializada para a operação local.

Todo esse investimento se refletirá em aumentos, e apenas uma parte do catálogo estará disponível no site brasileiro. Apesar disso, a DealExtreme garante que os preços continuarão competitivos e muito abaixo dos varejistas nacionais.

Via EverPi.

Robôs (tuitando) entre nós

Zachary M. Seward, na Quartz:

Quando o Twitter se preparava para seu IPO ano passado, 7% dos seus usuários ativos usavam a API [leia-se não acessavam o serviço pelos clientes oficiais]. A empresa também disse (p. 49) que esperava que essa porcentagem “diminuísse com o tempo, especialmente na medida em que o uso dos nossos aplicativos móveis crescesse.”

Na verdade, a porção dos usuários ativos por mês do Twitter que usa a API dobrou, para 14%. Aquele segmento de usuários cresce muito mais rapidamente do que os usuários ativos por mês que não usam a API do Twiter. Eles representam hoje 37,9 milhões de contas ativas, 148% a mais do que no ano passado.

Quarta o Twitter revelou o balanço financeiro do trimestre e, ante o aumento de 6,3% na base de usuários (271 milhões), suas ações dispararam. O humor dos investidores parece estar atrelado a esse critério, embora seja um bem ruim dadas as peculiaridades do serviço — problema bem explicado no texto acima.

Mais curioso, porém, é como a presença de bots em ambientes considerados humanos na Internet vem aumentando. Se no Twitter os bots formam uma parcela considerável, na web eles já são maioria. Em dezembro do ano passado, pela primeira vez na história a quantidade de bots/scripts navegando em sites superou a de seres humanos. A Incapsula, uma empresa especializada em rastrear bots, aferiu que 61,5% do tráfego na web era realizado por máquinas.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!