Logo da Insider à esquerda e a frase à direita: “Use o cupom MANUALDOUSUARIO12 e garanta peças básicas de qualidade com desconto”.

O que tem na sua mochila, Gabriela Marquette?

O que tem na mochila da Gabriela Marquette.
Foto da Gabriela Marquette.

Gabriela Marquette é engenheira agrônoma e faz mestrado na Universidade Federal de Santa Catarina. Trabalha na área de bem-estar de vacas leiteiras e sua rotina está associada a idas à universidade, à fazenda e trabalhos científicos. Além do amor aos animais, pratica desenho e fotografia como hobbies. Suas aventuras com os animais podem ser acompanhadas em seu Instagram @gabimarquette.

  1. Carteira artesanal. Gosto muito dela pois as notas não ficam amassadas e tem muito espaço para guardar cartões.
  2. Lip-balm Nivea. Não vivo sem, principalmente no inverno.
  3. Sombrinha. Indispensável quando se mora em Floripa.
  4. Estojo transparente. Canetas coloridas sempre à disposição.
  5. Carregador do iPhone. Não podemos ficar sem bateria, certo?
  6. Mouse sem fio. Não vivo mais sem. Quem passa o dia trabalhando em notebook sabe do que estou falando.
  7. Mochila Adidas. Sempre usei mochilas pois costumo carregar minha casa comigo e esse é o jeito mais confortável. Gosto muito desse modelo porque tem o tamanho perfeito para carregar apenas o que PRECISO.
  8. Adaptador de projetor da Dell. Sempre ando agarrada com isso pois nunca se sabe quando precisaremos projetar alguma coisa por aí.
  9. Case de óculos Chilli Beans. Adoro pois é feita em metal, ou seja, não estraga nem amassa na mochila.
  10. Calculadora Casio FX-82MS. Item indispensável na mochila de qualquer engenheiro.
  11. Fones de ouvido EarPods. Para entrar no meu casulo musical. Encapei com fios coloridos para não sujar tanto!
  12. iPod nano. Parceiro de viagens de ônibus de casa pra faculdade.
  13. Creme de mãos Panvel. Para aquela hidratadinha a qualquer hora. Tem cheirinho muito bom de amêndoas.
  14. Pen drive (8 GB). Espaço extra sempre à mão.
  15. Caderno Tilibra. Onde anoto minha vida acadêmica. Todas as ideias, inspirações e comentários sobre minha dissertação estão nele.
  16. Óculos de grau Chilli Beans. Para enxergar as letrinhas que insistem em ser miúdas.
  17. Kindle. Sempre ando com livros na mochila, pois nunca se sabe onde vai ter um congestionamento ou uma fila na vida. Muito útil!
  18. Notebook Dell (2 em 1, 11″). É o item mais precioso da mochila, onde tenho meus dados de pesquisas, artigos, filmes, livros, enfim, tudo!
  19. iPhone. Serve mais para manter contato com as pessoas distantes nessa vida corrida, e responder e-mails rapidamente.
  20. Necessaire Renner. Onde guardo escova e pasta de dentes, protetor solar e coisinhas de menina. Só para não ficar tudo jogado dentro da mochila.
  21. Gato. O Alfafa é item extra na foto. Não carrego ele na mochila, mas ele adora dormir em cima dela quando chego em casa do trabalho :)
O que tem na mochila da Gabriela Marquette.
Clique para ampliar.

Nota do editor: Na mochila é uma seção semanal do Manual do Usuário que apresenta o interior das bolsas e mochilas de leitores, colegas e amigos. Acesse este link para espiar as demais e mande a sua mochila.

Deixe um comentário para Charles Barroso Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

56 comentários

  1. Mochila bacana! Gosto das canetas Stabilo pra escrever (q vc usa provavelmente para os desenhos técnicos), mas cismei de comprar uma caneta super top e dancei: ela me deixou na mão num dia de prova e ficava falhando. Mas prefiro a Stabilo pra usar em casa mesmo, em alguns cadernos (todos de anotações), já q a escrita com ela não é tão rápida.

  2. “Kindle. Sempre ando com livros na mochila, pois nunca se sabe onde vai ter um congestionamento ou uma fila na vida. Muito útil!”
    Como não? Você mora em Filanópolis. Qualquer lugar que você for vai ter engarrafamento (menos quando as escolas/faculdades estão em greve)! Quer ir para a trindade? Fila! Itacorubi? Fila! Campeche? Fila! Ribeirão? Mais fila! Lagoa? Fila! Continente? Fila interminável! hahahahaha

  3. Aliás, Ghedin, acho que seria bacana vc incluir alguns “comentários do editor” após as postagens de coisas inusitadas ou, sei lá, alguma opinião sua. Acho que adicionaria à postagem. Abs!

    1. Hahahaha. Adesivo da Apple colado no Dell. Só pra tirar sarro com meus colegas que tem um Mac :P

  4. Ghedin, aceita só mochila de gente moderna e tecnológica, ou mochilas comuns também estão dentro? Tenho um macbook, talvez me enquadre.

  5. Olha! Uma barriga-verde! (Um apelido informal para florianopolitanos, os nascidos ou residentes em Florianópolis) :)

    E é a primeira vez que vemos um gato no “O que tem em sua mochila?”. Acho que depois deste, poderia chamar o Henrique do Ztop também para mostrar a dele (com algum gato de bonus) :)

    1. Hehehehe. É mais comum o apelido “manezinha(o)” pra quem nasce em Floripa. Na verdade eu sou gaúcha e moro em Floripa há tanto tempo que já me considero uma mané :)

  6. Gabriela, é bom instalar um google drive ou dropbox aí, não imagino a dor que seria perder o computador com todas essas coisas importantes nele. =)

    1. Oi Cab, tenho três nuvens diferentes e um HD externo. Nunca se sabe né? haha :D

      Mesmo assim não quer dizer que eu possa perder o computador!

        1. Google Drive, que eu acho ótimo quando estou escrevendo algo com mais pessoas ao mesmo tempo, Dropbox e OneDrive. Se interessar para alguém, uso o Mendeley para fazer minhas citações e referências nos artigos, e ele funciona como uma nuvem também para os artigos e livros que eu tenho em pdf. Fica a dica :D

          1. Aqui eu uso o Zotero, tem a mesma função? Nunca ouvi falar nesse Mendeley.

          2. Sim, já ouvi falar do Zotero. Tenho alguns amigos que usam. Pelo que eu sei tem a mesma função sim :)

          3. Legal! Dei uma olhada aqui, parece bem interessante, inclusive com app para Android e iOS. Eu até testaria, mas o Zotero funciona muito bem aqui, difícil ter vontade de trocá-lo, rsrs.
            Mas valeu a dica!

  7. Me identifiquei com a Casio, hahahaha!

    Não estudo Engenharia, mas uso bastante também (Ciência da Computação).

    1. Acho que várias áreas usam essa calculadora né? Usei muito na graduação e agora uso mais na parte de estatística :)

  8. Sempre fiquei meio acanhado de mandar minha mochila porque a galera que manda é diretamente ligada à tecnologia. Ver gente que é mais ou menos da área de engenharia, que é meu ramo, mandando também me deixa motivado a mandar também.

    1. Oi Allan. Eu também pensava nisso. Mas resolvi arriscar, e acho que o Rodrigo gostou da mochila :) hehe

          1. Hmmm… nunca tive esse dilema. Eu acho legal a pessoa se mostrar e contar quem é e o que faz. Dá um contorno interessante e justifica as escolhas da mochila.

    1. Tô de olho no 5000 special edition. Tá meio feia a situação de notebooks com bom custo/benefício por essas bandas. =/

      1. Realmente, difícil encontrar notebook com tela Full HD, SSD de mais de 120 GB, por menos de 4 mil. Não sei como a Dell ainda não vende.

      2. Olha, custo/benefício tá difícil mesmo… E, particularmente, eu tenho esse mesmo modelo da mochila da Gabriela e, pela minha experiência, não indico Dell nem que tivesse metade do preço.

        1. Na empresa que trabalho, somos clientes da Dell há uns 7 anos. É nítida a queda de qualidade ao longo do tempo.

    2. Já vi ele em outra mochila por aqui. Na verdade eu comprei esse porque queria um laptop competente, mas que fosse pequeno e leve. Essa foi a melhor opção no site da Dell no Canadá, onde eu morava.

  9. O mais me salta aos olhos é o iPod. Fazia um bom tempo que eu não via alguém usar um.
    Pra mim ainda se trata de uma das peças de projeto, usabilidade e portabilidade mais atraentes da Apple (tanto esse nano quanto o “fat”).

    1. Pra mim o iPod Nano seria perfeito se pudesse instalar um outro app como o Spotify por exemplo. Pois, quando vou correr, sinto falta de um gadget bem compacto, discreto e de qualidade. Celular é muito grande.

      1. Eu utilizo um iPod Shuffle para corridas e caminhadas não o troco por qualquer outro aparelho.

        Não tem ecrã, ou tela :) (português aqui) nem acesso a apps como o Spotify, mas é extremamente leve, discreto, compacto e bem construído além de muito resistente, é colocar e esquecer, perfeito para exercício físico.

          1. Opa! Dei uma rápida pesquisada no Pebble Core e ele realmente me interessou. Este sim me parece realmente valer a pena.

            Acho que será perfeito pra mim. Pois, gosto de correr e pedalar, e o app uso é o Strava (que o Pebble Core registra nele também).

            Então fechou a trinca perfeita: Spotify + atividade física + Strava.

            Porém vi que somente será comercializado à partir de Janeiro/2017. Você comprou por US$ 69, no KickStarter?

        1. Luís, como você faz em relação as músicas? Baixa elas e transferi para o iPod? É tranquilo, para estar sempre atualizando as músicas?

          Te pergunto pelo seguinte, sou usuário de PC, que não baixo nada.
          Uso somente somente o navegador e memória para armazenar fotos, documentos e utilizo pacote office.

          Então, uso o Spotify para ouvir músicas of line. Esta tudo sempre a mão bem fácil.

          1. Olá Charles, eu como devo ser uma das poucas pessoas que gostam do iTunes (utilizo há anos, desde o meu primeiro iPod) tenho nele organizada toda a minha biblioteca de música pelo que transferir da minha biblioteca para o iPod acaba por ser bastante prático.

            Quando preciso de transferir ficheiros que não estejam na minha biblioteca simplesmente faço o download e transfiro para o Shuffle através do iTunes, embora não atualize o conteúdo tantas vezes como o faço como o iPod Touch (não consigo viver sem um player dedicado, por mais tentativas que faça!).

            No Shuffle tenho músicas, audiolivros e alguns podcasts que já me acompanharam em muitos dias de exercício, a bateria é muito boa e nunca me deixou ficar mal.

            Sei que devo fazer parte de uma minoria que ainda utiliza iPods e mantém uma biblioteca offline, apesar de eu adorar o Spotify (utilizo o premium inclusive), gosto de ter a minha biblioteca organizada e disponível independentemente das condições em que me encontre.

            O Touch é o meu meu companheiro de todos os dias, com as minhas músicas, audiolivros e podcasts (Deus me livre de ficar sem Nerdcast, MRG, 99Vidas ou MdU enquanto estou no comboio ou no caminho até à faculdade) e o Shuffle é o meu companheiro ninja quando decido que preciso de algum exercício extra, basta prender o pequenito e esquecer que ele lá está.

            Mas isto para mim, que gosto genuinamente do iTunes e não me importo de manter uma biblioteca offline, para quem não goste do iTunes ou prefira a comodidade e praticidade de serviços como o Spotify pode parecer uma loucura :)

          2. Nunca tive a experiência de um player dedicado. Então me falta certa intimidade com tal. Mas, achei super interessante seu relato. Irei refletir para ver qual decisão tomo. Muito obrigado!

      2. Oi Charles. Também uso meu iPod Nano para correr. É ótimo pois é pequeno, e ele tem um aplicativo para corrida e caminhada. Consigo programar meus objetivos e escolher as playlists de corrida :)

        1. As playlists você as escolhe de onde? Pois, vi que ele não tem como instalar outros apps.

          1. É, não tem. Mas eu crio minhas playlists :) É uma coisa que eu gosto de fazer..

          2. Entendo. Na verdade Gabriela eu queria um dispositivo que fosse prático, pequeno e portátil assim como o iPod, porém, que suportasse o Spotify. Pois, o celular é muito grande pra correr, incomoda. Nunca tive a experiência de um iPod, as vezes, poderia ser até interessante.

            Mas me chamou a atenção o Pebble Core que o Luís citou acima. Mesmo assim, muito obrigado pela atenção. E irei decidir em qual irei investir. Pois, a única certeza que tenho é que com o celular não dá mesmo.

            :)

          3. Pode usar o iPod touch, ele é bem fino e leve, da para baixar o Spotfy e deixas as músicas offline quando for fazer os exercícios.

  10. De todas as mochilas que passaram por aqui, essa é a mais parecida com a minha! Aquele adaptador pra projetor da Dell tem feito uma falta absurda na minha vida desde que troquei de computador (vivo pedindo o computador dos outros colegas emprestado para apresentar seminários), vou copiar já!

    1. Pois é. Tô percebendo que os notebooks mais novos não vem mais com saída VGA. Minha salvação foi comprar o adaptador pra saída HDMI. Foi caro, mas valeu a pena! Uso bastante, principalmente porque acoplo um monitor maior para trabalhar em casa :)

    2. Uma dica aqui: Portas VGA estão mesmo entrando em extinção em computadores! Difícil ver notebook novo que conte com ela, ainda mais quando se pensa no tamanho do conector e que a indústria cada vez mais adota os designs folha de papel. Precisei de um desses há um tempo atrás e comprei um genérico baratinho que funcionou em tudo o que eu liguei ele até hoje e, de quebra, ainda veio com um adaptador HDMI-miniHDMI.

      1. Pelo que estou percebendo, as entradas VGA estão sendo substituídas pelas DisplayPort pelo menor tamanho e melhor qualidade de imagem.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário