O que vocês leram de bom?

Amanhã (desta vez, pra valer!) enviarei a primeira edição da newsletter no novo formato (cadastre-se), com indicações de leituras longas/de fôlego. Vamos fazê-la de maneira colaborativa? Indique ali nos comentários uma leitura longa da última semana que você acha que deveria ser lida por mais gente. Vale em português ou inglês.

Deixe um comentário para Rodrigo Ghedin Cancelar resposta

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

9 comentários

  1. Não é uma leitura longa, mas na verdade tem várias ramificações dentro dela.
    A BBC (a emissora pública inglesa) publicou um “White Paper” sobre o impacto energético de diferentes formas de transmissão (AM, FM, Rádio Digital (DAB no caso da Inglaterra), Streaming (via IP); e dentro dela tem várias ramificações sobre os outros estudos similares.

    Para quem está estudando sobre impactos energéticos e ambientais, parece bem interessante.

    Em inglês:

    https://www.bbc.co.uk/rd/blog/2020-10-sustainability-radio-audio-energy-streaming-broadcast

  2. Li “O fim da infância”, de Arthur C. Clark. Resumo da Wikipedia: “O enredo gira em torno de uma invasão alienígena pacífica da Terra que ocorre durante a Guerra Fria.”

    É um livro interessantíssimo, retratando uma sociedade que se tornou perfeita mas com inquietações sobre a própria sociedade e os visitantes alienígenas.

    Confesso que o final me surpreendeu. Achei belo, deu sentido a alguns pequenos mistérios (como a aparência dos visitantes), e o capítulo final me deu aquela sensação de “saudade pensativa”. Não saberia descrever melhor, mas é uma sensação que sempre tenho quando leio/assisto coisas que me fazem pensar bastante e ainda me deixam com uma saudade do enredo, do cenário, da história, como um amigo muito querido que tivesse ido embora e deixou boas lembranças.

    1. Hahahah, by the way eu indiquei um livro ao invés de um outro tipo de leitura. Desculpem pelo equívoco, mas ainda assim fica a dica, excelente livro 😄

      1. Sim! E considerando que ela poderia fazer qualquer coisa (inclusive nada), é muito interessante que tenha escolhido o caminho do jornalismo sem fins lucrativos e que olha pra fora. Eu também tenho gostado muito das matérias, os temas e abordagens prendem bem a atenção

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário