Post patrocinado (?)
Teclado iluminado de MacBook.

Guia Prático entrevista Rosimara Salgado, do Inatel, sobre a tecnologia no ensino à distância


26/7/16 às 18h09

Neste programa especial, eu (Rodrigo Ghedin) e Emily Canto Nunes batemos um papo com Rosimara Beatriz Arci Salgado, professora e coordenadora do programa de ensino à distância do Inatel. O EaD está cada vez mais popular e boa parte dos cursos se desenrola pela Internet, mas essa modalidade vem de muito antes e se relaciona intimamente com o desenvolvimento da tecnologia — do rádio à Internet, passando por correspondências e pelas aulas via satélite. Essa história e outras curiosidades e os desafios que surgem no ensino à distância, como a motivação do aluno e novidades como blended learning e flipped classroom, são a temática deste Guia Prático. Ouça!

Se preferir, baixe o MP3 e ouça depois. E se você ainda não assinou o programa no seu player de podcasts favorito, faça isso via iTunes ou pelo RSS.

Oferecimento: Cursos EaD do Inatel

Chamada para inscrição nos cursos EaD do Inatel.

Parte do desenvolvimento do 5G é feito no Centro de Referência em Radiocomunicações do Inatel. Esse e outros trabalhos, como o desenvolvimento de um radar para a Defesa Aeroespacial Brasileira, resultam do esforço de pesquisadores de lá. Há 50 anos, o Inatel oferece cursos da área de engenharia das telecomunicações e fomenta e desenvolve a pesquisa na área.

Se você se interessou pelos cursos oferecidos pelo Inatel, mas não tem disponibilidade de se mudar para Santa Rita do Sapucaí, cidade mineira onde fica o instituto, os cursos à distância (EaD) são uma ótima oportunidade de se atualizar e acrescentar novas habilidades ao currículo.

Com duração entre 45 e 70 horas, os cursos começam em agosto e há vários disponíveis em áreas como redes, sistemas de TV digital, comunicação via satélite, desenvolvimento mobile e tecnologia celular. Eles são feitos do conforto de casa, com o auxílio de livros digitais, vídeo aulas explicativas, jogos para testar o conhecimento e interação por meio de fóruns, bate-papos e vídeo chats, sempre com o acompanhamento de professores capacitados e contato com profissionais atuantes que permite o networking.

Conheça e inscreva-se nos cursos EaD do Inatel!

Foto do topo: Jeroen Bennink/Flickr.

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 comentários

  1. Quando li o título pensei que fosse Intel, hahah.

    E estou tendo experiência com EaD pela primeira vez agora, num curso técnico de administração que estou fazendo, todas as sextas é EaD e economizo muito tempo lá, em vez de ir pro curso vou para casa estudar, é bem mais confortável e acho muito mais fácil também.

    1. vou começar um EAD agora em agosto. com certeza é muito mais prático do q ter q me deslocar até uma unidade de ensino (algumas bem distantes).

      1. Nem fala, esse é o melhor benefício, ainda mais que do meu curso para casa é mais de uma hora de viagem, assim eu chego 23:00 em casa, mas na sexta, que é EaD eu chego 19:00 em casa, ganhando muito tempo.

      2. Cara, não discordo que é mais prático estudar em casa do que se deslocar para o local de estudo, dependendo da escola claro.

        No entanto, como falei ao Weller, isso varia. Claro que se a pessoa teria que fazer um curso em um local a 1 ou 2 horas de viagem em relação a casa-escola-trabalho, o EaD auxilia muito mais. No entanto, isso acaba inócuo se a pessoa tem alguma dificuldade de aprendizado.

    2. Isso varia muito conforme a capacidade da pessoa. Fiz pela Fundação Bradesco um simples de fundamentos de redes e um pelo Brasil Mais TI. Em ambos os casos, nunca fiz planejamento ou meta de cursos, e no final demorei um ano para fazer uma matéria que poderia ter feito em um mês ou uma semana. Tenho inscrições que preciso terminar de fazer a propósito.

      Fiz um curso no Senai via Pronatec ano retrasado e me senti melhor fazendo presencialmente do que EaD. Estar com pessoas do lado, trocar informações e tudo mais dá um ar diferente.

      Estou para ver um curso essa semana a propósito, e me parece que é semipresencial. Amanhã averiguo como será e espero que desta vez, caso tenha que fazer partes do curso como EaD, eu consiga me organizar (que admito que é difícil devido ao meu jeito de agir).