Guia Prático #73: O exército de robôs da Microsoft

Silhueta de Satya Nadella na Build 2016.

No programa de hoje, eu (Rodrigo Ghedin), Emily Canto Nunes e Paulo Higa falamos de robôs — dos que já nos ajudam (ou não) nos teleatendimentos e na forma de assistentes pessoais àqueles que, na visão da Microsoft, futuramente serão muito mais presentes e úteis. Por que está se falando tanto em robôs? Quais vantagens eles podem ter em relação a uma interface gráfica e outras formas de interação mais consolidadas? Algum dia teremos robôs espertos o bastante a ponto de serem mais eficientes do que uma pessoa ao lidar com situações não programadas? As respostas, e uma breve reflexão sobre o jornalismo de tecnologia no encerramento, estão na nossa conversa.

Se preferir, baixe o MP3 e ouça depois. E se você ainda não assinou o programa no seu player de podcasts favorito, tanto via iTunes quanto pelo RSS, faça isso já.

Links citados

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 comentários

  1. OK Google now… Plimmm… “Cadê meu celular”.
    OK Google now… Plimmm.. ” alarme amanhã x horas ”

    Únicas coisa ls que uso meu comando de voz

  2. Uso o comando de voz do meu moto maxx apenas quando quero encontrar o aparelho na bagunça minha casa. Geralmente chamo por ele umas 10 vezes antes dele responder.

  3. Uso o comando de voz do meu moto maxx apenas quando quero encontrar o aparelho na bagunça minha casa. Geralmente chamo por ele umas 10 vezes antes dele responder.

  4. O que eu mais faço com a Siri é configurar alarmes (da forma que o rodrigo falou “me acorda daqui meia hora”) e lembretes (me lembra de xxxxxxxxx amanhã de manhã).

  5. Eu falo com o Google Now para saber o trânsito para o trabalho. Só se ele disser que está congestionado, abro o Maps ou Waze para procurar alternativas. Também uso para adicionar produtos na lista de compras do supermercado do Todoist.

  6. Eu falo com o Google Now para saber o trânsito para o trabalho. Só se ele disser que está congestionado, abro o Maps ou Waze para procurar alternativas. Também uso para adicionar produtos na lista de compras do supermercado do Todoist.

  7. Isso só mostra que a Microsoft está no caminho certo. E o Windows 10 é o caminho. Mobile, robôs (I.A.), games, produtividade, realidade virtual, etc. Tudo é Windows. Aceitem isso.

        1. A Microsoft tem um modelo de negócios estável, mas é muito mais no lado corporativo do que no do consumidor doméstico. Tudo isso que você citou, com exceção de produtividade, são apostas (robôs/IA, realidade aumentada*) ou segmentos que já tiveram dias melhores (games, mobile). Acho legal a proposta, mas ainda tem muito chão para ela se provar certa…

          * O HoloLens é um dispositivo de realidade aumentada. Em VR, até onde sei a Microsoft não tem nada.

  8. Uma das melhores edições do “Guia prático” q já ouvi. Parabéns aos três pelas questões levantadas (dispersas em todo o programa)!

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!