O maior problema do Snapchat foi ter escolhido mal os seus rivais

Quando o Snapchat se tornou uma febre no Brasil, eu estava no lugar e na hora certos. O ano era 2013 e o lugar, uma universidade pública repleta de gente jovem que descobre e antecipa tendências. Aderi ao Snapchat e tive bons momentos lá. Era difícil explicar, mas tentei. Se a explicação for insuficiente, confie em mim: era divertido. Nesta semana, o anúncio das reformulações no app do Snapchat confirmou que aquele app ingênuo, esquisito e intimista jamais voltará. Todos os indícios apontam para uma “facebookzação” do Snapchat. Continue lendo “O maior problema do Snapchat foi ter escolhido mal os seus rivais”

Chegou a hora de declarar a derrota da privacidade nos smartphones?

Pesquisadores da organização de pesquisas francesa Exodus Privacy e do Privacy Lab da Universidade de Yale divulgaram o resultado de uma análise de rastreadores (“trackers”) em aplicativos Android. Eles descobriram que 75% dos apps, ou três de cada quatro analisados, contem pelo menos um software do tipo embutido. Continue lendo “Chegou a hora de declarar a derrota da privacidade nos smartphones?”

Mude esta configuração no seu smartphone para ser mais produtivo

Tudo em excesso faz mal, até água. As notificações nos smartphones também correm o risco de, em doses elevadas, nos prejudicar. Mesmo sendo pequenas distrações, em alta frequência elas têm o potencial de arruinar a produtividade de qualquer um. Felizmente, existe uma maneira de conciliar a utilidade delas e a nossa paz de espírito — basta mudar uma configuração do seu smartphone. Continue lendo “Mude esta configuração no seu smartphone para ser mais produtivo”

Essential Phone: de US$ 699 por US$ 399 nesta Cyber Monday.

Nesta Cyber Monday, o Essential Phone, smartphone Android da startup de Andy Rubin, pai do Android, está sendo vendido por US$ 399 nos Estados Unidos, via Amazon. A oferta representa um desconto de 42,9% em relação ao preço de lançamento (US$ 699) e ainda inclui a câmera de 360º, único acessório modular disponível até agora e normalmente vendido à parte por US$ 179. Detalhe: o aparelho foi lançado em agosto, há menos de três meses. Não é fácil vender smartphone.

Esta fonte gratuita do estúdio iA é ideal para quem escreve

Uma das características do app iA Writer é a fonte utilizada, chamada Nitti. Trata-se de uma fonte monoespaçada, o que significa que todos os caracteres têm a mesma largura na tela. (Outros exemplos, mais comuns, desse tipo de fonte são a Courier New e a Lucida Console.) Fontes com espaços irregulares e mais comuns em materiais finalizados são chamadas proporcionais — a Merriweather, por exemplo, que você está lendo. Continue lendo “Esta fonte gratuita do estúdio iA é ideal para quem escreve”

Post livre #103

O post livre é uma tradição no Manual do Usuário. Toda sexta de manhã, publicamos um post vazio (este!), sem conteúdo, apenas para abrir os comentários e podermos conversar sobre quaisquer assuntos até a noite de domingo. Sim, é só isso. Comecemos, pois.

A câmera do Moto X4 é defeituosa ou apenas ruim?

A Proteste, uma associação de defesa dos consumidores, notificou a Motorola devido a um suposto problema com a câmera frontal do Moto X4, smartphone lançado há pouco no Brasil pelo preço sugerido de R$ 1.699. De acordo com a associação, ela apresenta um defeito de funcionamento grave o suficiente para que o artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor, que determina a substituição do produto ou restituição do valor pago, seja acionável. Continue lendo “A câmera do Moto X4 é defeituosa ou apenas ruim?”

Use atalhos do teclado para trabalhar com mais agilidade e eficiência

Com a popularidade do smartphone e seus teclados virtuais e o surgimento de produtos que usam outros métodos para receber comandos, como os assistentes virtuais que conversam com o usuário, o teclado físico tende a ficar cada vez mais restrito. Se você trabalha ou prefere escrever batendo em teclas de plástico, é bom fazer isso da melhor maneira possível. Você usa os atalhos do teclado? Continue lendo “Use atalhos do teclado para trabalhar com mais agilidade e eficiência”

O novo app do Facebook é ótimo para quem detesta o Facebook

Muita gente está no Facebook por não ter outra opção. São profissionais liberais, sites de conteúdo, pequenos estabelecimentos comerciais e pessoas que têm ali um importante, ou até o único canal de comunicação com gente que importa. Manter um perfil lá dentro sem se perder nas muitas distrações e/ou ser subjugado pela vigilância pesada que a rede social faz não é fácil, mas às vezes o próprio Facebook facilita. Um novo app oficial, chamado Creator, ajuda nesse sentido. Continue lendo “O novo app do Facebook é ótimo para quem detesta o Facebook”

Mapa de calor do Strava aponta áreas mais “fitness” das cidades.

O Strava, um app que monitora exercícios físicos, tem um mapa global de calor com os trajetos dos seus usuários. A base para o gráfico consiste em um bilhão de atividades desenvolvidas em 27 bilhões de quilômetros, o equivalente a 200 mil anos de atividades. Outros números enormes e os detalhes técnicos da versão, que foi atualizada recentemente e está mais precisa e bonita, estão neste post. (O mapa existe desde 2015.)

O mais legal é descobrir, na sua cidade, quais as áreas mais usadas pelos  usuários do Strava para a prática de exercícios. Em Maringá, interior do Paraná, os contornos do bosque, parque do Ingá e do estádio de futebol da cidade ficam mais intensos. O velódromo, ao lado do estádio, se destaca — mas por ter mais praticantes ou porque os praticantes usam, em maior proporção e por mais tempo, o app do Strava?

Detalhe do mapa de calor do Strava fechado na região central de Maringá-PR.
Imagem: Strava/Reprodução.

Detalhe curioso: o Strava recorreu ao Mapbox e ao OpenStreetMap para gerar os mapas. Há vida além do Google Maps.

Como limpar cabos USB e de fones de ouvido brancos

O fetiche pelo produto novo talvez se explique no fato de que ele jamais será tão limpo e imaculado quanto no momento em que sai da caixa. Considere seu celular: em dois minutos, a tela ganha horríveis marcas de dedos engordurados. Em um mês, é bem provável que os cabos de recarga e dos fones de ouvido já estejam sujos. Em algum ponto da sua vida útil, que é de 18 a 24 meses, a tela quebrará — e, se não, é bem provável que você coloque uma capinha para protegê-la.

É possível voltar àquele estado original? Claro que sim: comprando outro. Para quem não tem dinheiro sobrando (leia-se: todos nós), porém, é possível chegar próximo com alguns truques simples e muito baratos. Continue lendo “Como limpar cabos USB e de fones de ouvido brancos”

O criador da web está preocupado com ela.

Tim Berners-Lee, o britânico que concebeu a web, o fez com a ideia de que ela seria uma “plataforma aberta que permite a qualquer um compartilhar informações, ter acesso a oportunidades e colaborar para além das fronteiras geográficas”.

Em matéria no Guardian, ele critica o estado atual da web. Diz que “o sistema está falhando” porque “a maneira como o faturamento por anúncios funciona através de clickbait não está cumprindo a meta de ajudar a humanidade a promover a verdade e a democracia”. A crítica recai aos porteiros da informação — Facebook e Google, principalmente. Ele também defende a neutralidade da rede.

“Estamos tão acostumados a esses sistemas sendo manipulados que as pessoas simplesmente acham que é assim que a internet funciona. Precisamos pensar em como ela deveria ser”, disse. Vale toda a leitura (em inglês).

A realidade como um serviço

Sempre vi a realidade como mista, então quando soube que a Microsoft lançaria uma linha de Headsets Windows de Realidade Mista, fiquei animado. Todo mundo que colocasse esse capacete, presumi, veria o mundo exatamente como eu vejo. Era um sonho tornado realidade. A subjetividade seria finalmente resolvida, e a meu favor. Aqui, finalmente, um gadget — de ninguém menos que da Microsoft — que eu poderia endossar. Continue lendo “A realidade como um serviço”

É hora de dar uma nova chance ao Firefox

O Firefox 57 está entre nós. Poderia ser mais uma versão qualquer, com uma ou outra novidade, como acontece todo mês. Não é. Com o codinome Quantum, esta é uma atualização grandiosa, do tipo que mexe até na interface. É uma que traz a esperança (e o potencial) de recuperar os muitos usuários perdidos ao longo dos anos para o Chrome do Google e, principalmente, para a negligência da própria Mozilla, fundação responsável pelo navegador. Continue lendo “É hora de dar uma nova chance ao Firefox”