Inteligência Artificial: o que é aprendizado de máquina?

Nota do editor: O Gabriel é leitor das antigas e fiquei muito feliz quando ele mandou um e-mail perguntando se tinha interesse em publicar este texto. Além de sempre aparecer nos comentários do Manual, ele é programador, graduado em Sistemas de Informação e mestrando em Ingeligência Artificial. Siga-o no Twitter e leia outros textos dele no Medium.


Stephen Hawking e Stuart Russel alertaram as pessoas sobre os perigos do avanço da Inteligência Artificial (IA). O temor é que os avanços estão ocorrendo muito rapidamente e não estamos preocupados o bastante com as implicações disso:

Os benefícios potenciais são grandes; tudo que a civilização tem a oferecer é produto da inteligência humana; nós não podemos prever o que poderemos atingir quando essa inteligência é amplificada pelas ferramentas que a IA pode prover, mas erradicação da guerra, doença e pobreza seriam as prioridades na lista de qualquer um. O sucesso na criação da IA seria o maior evento da história humana. Infelizmente, ele pode ser o último, a não ser que saibamos como evitar os riscos.

Apesar de ser tentador discutir a dominação pelas máquinas, esse é um problema a longo prazo. Acho que estamos preocupados até demais com ele e menos do que deveríamos com os mais imediatos. Hoje e a curto prazo, os possíveis problemas trazidos pela IA são menos apocalípticos.

Continue lendo “Inteligência Artificial: o que é aprendizado de máquina?”

Veja (e cancele) todas as páginas que você já curtiu no Facebook

Quando você se cadastrou no Facebook? Se faz algum tempo, digamos… alguns anos, é bem provável que tenha acumulado muitos likes, diversas curtidas em páginas dos mais variados tipos. O sistema incentiva isso e, no fim, é uma forma fácil de construir a sua persona online — “veja a banda descolada que eu curto!”, “esse filme é mesmo muito bom” ou “eu uso esta marca”.

O problema com o curtir do Facebook é que ele não é transitório, diferentemente de nós, seres humanos. O que faz a minha cabeça hoje pode, daqui a algum tempo, não ter o mesmo peso. Em casos mais extremos, sequer figurar na lista das coisas que eu gosto ou de que já gostei e não tenho vergonha de declarar. Num momento estamos dando o máximo para expormos o nosso melhor lado a amigos, colegas e desconhecidos na Internet; rapidamente e sem aviso, mal sabemos que figura esse amontoado de curtidas virou — ainda que, dizem, o Facebook seja capaz de conhecer melhor a nossa personalidade do que outras pessoas. Continue lendo “Veja (e cancele) todas as páginas que você já curtiu no Facebook”

O que é esta estrela na barra de notificações do Android 5.0? Entenda o Modo Prioridade

Entre as muitas novidades do Android 5.0, uma das que mais me interessam é o Modo Prioridade. Trata-se de uma opção que, ativada, restringe aplicativos e pessoas que fazem o smartphone apitar. É como o Não Perturbe do iOS 6, mas mais flexível — e, por isso, complexo.

Continue lendo “O que é esta estrela na barra de notificações do Android 5.0? Entenda o Modo Prioridade”

Facebook Lite faz jus ao nome: economia em recursos do smartphone chega a 75%

Lançado sem alarde e por ora limitado a oito países emergentes, o novo app do Facebook faz quase tudo que o principal, porém consumindo menos recursos do smartphone. Não é a primeira vez que a rede social segue esse caminho, logo cabe a pergunta: que o Facebook Lite traz de novo?

A maior novidade é que ele agora é um app. O antigo Facebook Lite e a outra versão ainda mais simples, totalmente livre de imagens e com dados gratuitos graças a acordos com operadoras ao redor do mundo, o Facebook Zero, eram acessadas pelo navegador. A nova encarnação do Facebook Lite é um app para Android que, no momento, está disponível em poucos lugares, a saber: África do Sul, Bangladesh, Nepal, Nigéria, Sri Lanka, Sudão, Vietnã e Zimbábue. (Atualização, em 16/6: agora, no Brasil também.)

O Facebook Lite lembra bastante a versão para Symbian e as antigas móveis para a web, e o TechCrunch diz que ele é baseado no finado cliente do Snaptu, uma startup que criava apps de redes sociais para featurephones e que foi adquirida pelo Facebook em 2011 por cerca de US$ 70 milhões. Ou seja, das origens ao que o precedeu, tudo aqui diz respeito a velocidade e leveza. Continue lendo “Facebook Lite faz jus ao nome: economia em recursos do smartphone chega a 75%”

Windows 10: quando, quanto e onde?

Depois do evento do último dia 21 de janeiro, o Windows 10 ganhou contornos mais claros. Conhecemos novos recursos, a forma com que a Microsoft o está trabalhando para lidar com telas de 4 a 84 polegadas e datas, preços e outras informações. Este post é uma tentativa de consolidar essas informações mais cruas do modo mais simples e direto possível. Ele será atualizado regularmente na medida em que as novidades aparecerem.

Embora o nome e o núcleo sejam compartilhados entre todas as plataformas onde o novo Windows rodará, cada uma tem suas particularidades. Em alguns o sistema é meio que “embarcado”, ou seja, o usuário não pode instalá-lo ou atualizá-lo como quiser, então focarei nas versões para computadores e smartphones, afinal são essas as que importam a quem tem um computador, tablet ou smartphone hoje. Continue lendo “Windows 10: quando, quanto e onde?”

Para a Microsoft, o futuro está na realidade aumentada do HoloLens

No evento marcado para revelar a face comercial do Windows 10, o que eu, você e tantos outros estaremos usando no final de 2015, a Microsoft se mostrou ambiciosa.

Em mais de duas horas de apresentação, fez oito anúncios: o novo Windows para computadores, (o mesmo) novo Windows para smartphones, novo navegador, apps universais, Cortana em todo canto, Xbox no PC e vice-versa, uma tela gigante e uns óculos futuristas que, a empresa acredita, têm potencial para ser a próxima revolução da computação pessoal. Continue lendo “Para a Microsoft, o futuro está na realidade aumentada do HoloLens”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!